IBOV

114.500,73 pts

-0,12%

SP500

4.483,15 pts

+0,26%

DJIA

35.233,74 pts

-0,17%

NASDAQ

15.286,38 pts

+0,92%

IFIX

2.745,28 pts

+0,04%

BRENT

US$ 84,26

-0,71%

IO62

¥ 696,50

-1,42%

TRAD3

R$ 8,29

+1,34%

ABEV3

R$ 15,62

+0,57%

AMER3

R$ 39,21

+4,70%

ASAI3

R$ 16,96

-3,30%

AZUL4

R$ 34,35

-3,56%

B3SA3

R$ 12,99

-1,21%

BIDI11

R$ 48,28

-3,97%

BBSE3

R$ 21,74

+0,27%

BRML3

R$ 8,63

+2,13%

BBDC3

R$ 18,49

+1,14%

BBDC4

R$ 21,66

+1,78%

BRAP4

R$ 54,34

-1,37%

BBAS3

R$ 32,18

+1,90%

BRKM5

R$ 58,84

-0,15%

BRFS3

R$ 25,07

-2,79%

BPAC11

R$ 25,43

-2,19%

CRFB3

R$ 18,74

+0,48%

CCRO3

R$ 12,75

+0,15%

CMIG4

R$ 15,13

+0,86%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,64

+6,02%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,76

+2,11%

CSAN3

R$ 23,28

+0,12%

CPFE3

R$ 26,50

+1,61%

CVCB3

R$ 19,92

-1,72%

CYRE3

R$ 18,20

+0,11%

ECOR3

R$ 10,00

+0,50%

ELET3

R$ 40,44

+3,00%

ELET6

R$ 40,42

+1,99%

EMBR3

R$ 25,67

-0,03%

ENBR3

R$ 19,27

+0,62%

ENGI11

R$ 46,02

+0,26%

ENEV3

R$ 15,28

-0,84%

EGIE3

R$ 38,62

+0,18%

EQTL3

R$ 24,83

+0,64%

EZTC3

R$ 23,53

-3,08%

FLRY3

R$ 21,62

+1,17%

GGBR4

R$ 28,21

+0,14%

GOAU4

R$ 12,81

-0,15%

GOLL4

R$ 20,24

-1,74%

NTCO3

R$ 43,15

-2,24%

HAPV3

R$ 12,61

-3,07%

HYPE3

R$ 30,42

+1,46%

IGTA3

R$ 33,90

+1,61%

GNDI3

R$ 71,02

-2,64%

IRBR3

R$ 5,25

+1,35%

ITSA4

R$ 11,32

+0,62%

ITUB4

R$ 24,94

+0,72%

JBSS3

R$ 38,57

+1,52%

JHSF3

R$ 6,11

+2,68%

KLBN11

R$ 23,05

-0,56%

RENT3

R$ 56,32

-0,54%

LCAM3

R$ 25,09

+0,04%

LWSA3

R$ 21,98

-0,31%

LAME4

R$ 6,39

+20,33%

LREN3

R$ 36,12

+1,03%

MGLU3

R$ 14,32

-1,64%

MRFG3

R$ 26,48

-2,46%

BEEF3

R$ 10,40

-2,80%

MRVE3

R$ 12,52

+1,04%

MULT3

R$ 20,42

+0,88%

PCAR3

R$ 29,00

-6,33%

PETR3

R$ 30,22

+0,19%

PETR4

R$ 29,46

-0,47%

BRDT3

R$ 24,75

+0,81%

PRIO3

R$ 27,10

-2,30%

QUAL3

R$ 19,22

-1,08%

RADL3

R$ 22,78

-1,04%

RAIL3

R$ 18,25

-0,54%

SBSP3

R$ 38,86

-0,46%

SANB11

R$ 36,49

+0,33%

CSNA3

R$ 26,56

-3,73%

SULA11

R$ 26,21

-1,31%

SUZB3

R$ 49,89

-2,00%

TAEE11

R$ 37,88

+0,50%

VIVT3

R$ 46,48

+0,67%

TIMS3

R$ 12,47

-0,79%

TOTS3

R$ 35,74

+1,27%

UGPA3

R$ 15,45

+2,45%

USIM5

R$ 16,08

-3,01%

VALE3

R$ 80,23

-0,55%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,39

+0,67%

YDUQ3

R$ 27,05

+0,25%

IBOV

114.500,73 pts

-0,12%

SP500

4.483,15 pts

+0,26%

DJIA

35.233,74 pts

-0,17%

NASDAQ

15.286,38 pts

+0,92%

IFIX

2.745,28 pts

+0,04%

BRENT

US$ 84,26

-0,71%

IO62

¥ 696,50

-1,42%

TRAD3

R$ 8,29

+1,34%

ABEV3

R$ 15,62

+0,57%

AMER3

R$ 39,21

+4,70%

ASAI3

R$ 16,96

-3,30%

AZUL4

R$ 34,35

-3,56%

B3SA3

R$ 12,99

-1,21%

BIDI11

R$ 48,28

-3,97%

BBSE3

R$ 21,74

+0,27%

BRML3

R$ 8,63

+2,13%

BBDC3

R$ 18,49

+1,14%

BBDC4

R$ 21,66

+1,78%

BRAP4

R$ 54,34

-1,37%

BBAS3

R$ 32,18

+1,90%

BRKM5

R$ 58,84

-0,15%

BRFS3

R$ 25,07

-2,79%

BPAC11

R$ 25,43

-2,19%

CRFB3

R$ 18,74

+0,48%

CCRO3

R$ 12,75

+0,15%

CMIG4

R$ 15,13

+0,86%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,64

+6,02%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,76

+2,11%

CSAN3

R$ 23,28

+0,12%

CPFE3

R$ 26,50

+1,61%

CVCB3

R$ 19,92

-1,72%

CYRE3

R$ 18,20

+0,11%

ECOR3

R$ 10,00

+0,50%

ELET3

R$ 40,44

+3,00%

ELET6

R$ 40,42

+1,99%

EMBR3

R$ 25,67

-0,03%

ENBR3

R$ 19,27

+0,62%

ENGI11

R$ 46,02

+0,26%

ENEV3

R$ 15,28

-0,84%

EGIE3

R$ 38,62

+0,18%

EQTL3

R$ 24,83

+0,64%

EZTC3

R$ 23,53

-3,08%

FLRY3

R$ 21,62

+1,17%

GGBR4

R$ 28,21

+0,14%

GOAU4

R$ 12,81

-0,15%

GOLL4

R$ 20,24

-1,74%

NTCO3

R$ 43,15

-2,24%

HAPV3

R$ 12,61

-3,07%

HYPE3

R$ 30,42

+1,46%

IGTA3

R$ 33,90

+1,61%

GNDI3

R$ 71,02

-2,64%

IRBR3

R$ 5,25

+1,35%

ITSA4

R$ 11,32

+0,62%

ITUB4

R$ 24,94

+0,72%

JBSS3

R$ 38,57

+1,52%

JHSF3

R$ 6,11

+2,68%

KLBN11

R$ 23,05

-0,56%

RENT3

R$ 56,32

-0,54%

LCAM3

R$ 25,09

+0,04%

LWSA3

R$ 21,98

-0,31%

LAME4

R$ 6,39

+20,33%

LREN3

R$ 36,12

+1,03%

MGLU3

R$ 14,32

-1,64%

MRFG3

R$ 26,48

-2,46%

BEEF3

R$ 10,40

-2,80%

MRVE3

R$ 12,52

+1,04%

MULT3

R$ 20,42

+0,88%

PCAR3

R$ 29,00

-6,33%

PETR3

R$ 30,22

+0,19%

PETR4

R$ 29,46

-0,47%

BRDT3

R$ 24,75

+0,81%

PRIO3

R$ 27,10

-2,30%

QUAL3

R$ 19,22

-1,08%

RADL3

R$ 22,78

-1,04%

RAIL3

R$ 18,25

-0,54%

SBSP3

R$ 38,86

-0,46%

SANB11

R$ 36,49

+0,33%

CSNA3

R$ 26,56

-3,73%

SULA11

R$ 26,21

-1,31%

SUZB3

R$ 49,89

-2,00%

TAEE11

R$ 37,88

+0,50%

VIVT3

R$ 46,48

+0,67%

TIMS3

R$ 12,47

-0,79%

TOTS3

R$ 35,74

+1,27%

UGPA3

R$ 15,45

+2,45%

USIM5

R$ 16,08

-3,01%

VALE3

R$ 80,23

-0,55%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,39

+0,67%

YDUQ3

R$ 27,05

+0,25%

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

Essa semana falo sobre uma das maiores empresas do Brasil, a Petrobras, código PETR4.


Vamos conhecer um pouco da história da Petrobras

Fonte: Petrobras

1953 – O Começo
A empresa é fundada em 3 de outubro de 1953, como resultado de uma campanha popular que durou sete anos.

1961 – Surge a Reduc
A REDUC, Refinaria de Duque de Caxias, é fundada no Rio de Janeiro.

1963 – Nasce o Cenpes
É criado, no Rio de Janeiro, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, Cenpes. Alguns anos depois, ele se torna um dos mais importantes complexos de pesquisa aplicada do mundo.

1968 – Petróleo no mar e a primeira plataforma
A P-I foi construída como uma plataforma móvel de perfuração e tinha capacidade para operar em águas de até 30 metros de profundidade. Foi ela que descobriu o primeiro campo de petróleo na plataforma continental brasileira, no mar de Sergipe, em 1969, dando origem ao campo de Guaricema.

1974 – A descoberta da Bacia de Campos
Em meio à crise do petróleo, foi descoberta a Bacia de Campos, situada na costa norte do estado do Rio de Janeiro, estendendo-se até o sul do Espírito Santo. Alguns anos depois, ela se torna a maior província petrolífera do Brasil, responsável por mais de 80% da produção nacional do petróleo.

1986 – Petróleo na Amazônia?
Entrava em operação o Campo de Urucu.

1994 – A retomada do cinema nacional
O patrocínio ao filme “Carlota Joaquina” marca a retomada do cinema brasileiro.

2002 – Criação da Ouvidoria-Geral
No dia 2 de maio de 2002, foi criada a Ouvidoria-Geral. Na ocasião ainda não era um órgão formal, mas já cumpria sua função de importante canal independente de relacionamento com os públicos de interesse. Em 2005, passou a ser vinculada diretamente ao Conselho de Administração e se tornou a unidade responsável pelo canal de denúncia da companhia.

2002 – Gasolina Podium
A gasolina Petrobras Podium é lançada nos postos. É a mesma utilizada nas pistas da Fórmula 1.

2007 – A Descoberta do pré-sal
As descobertas de petróleo e gás no pré-sal da costa brasileira trazem um novo horizonte para a indústria de petróleo mundial. Paralelamente, foi criada uma série de ações estratégicas que garantem o desenvolvimento de toda a cadeia de bens e serviços, trazendo tecnologia, capacitação profissional e grandes oportunidades para a indústria nacional.

2012 – Produzindo sem parar
Iniciou-se a produção no navio-plataforma FPSO Cidade Anchieta, no campo de Baleia Azul.

2013 – Produção no pré-sal alcança 300 mil barris de petróleo por dia
Sete anos após a primeira descoberta de petróleo na camada pré-sal, chega-se à marca de 300 mil barris de petróleo por dia. Um intervalo de tempo inferior ao que foi necessário para se chegar ao mesmo patamar em outras importantes áreas de produção marítima no mundo. (20/02/2013).

2016 – Produção no pré-sal supera 1 milhão de barris por dia
A produção de petróleo operada no pré-sal brasileiro superou o patamar de 1 milhão de barris por dia. Esse resultado, alcançado em menos de dez anos após a descoberta dessas jazidas, comprova a viabilidade técnica e econômica do pré-sal, assim como a sua alta produtividade. (08/05/2016).

2017 – Aprimoramento da segurança nas nossas operações
Para aprimorar os processos relacionados à segurança, atuou-se tanto com ações preventivas quanto com o reforço ao tratamento de desvios e incidentes. Entre as iniciativas importantes para atingir esses objetivos e que reforçam a segurança nas operações, estão diferentes treinamentos para nossa força de trabalho. Naquele ano, superou-se a métrica de topo da Taxa de Acidentados Registráveis, TAR, antecipando o atingimento deste indicador em relação ao planejamento.

2018 – Dez anos de produção no pré-sal
Completou-se dez anos de produção no pré-sal, alcançando a marca de 1,5 milhão de barris de petróleo produzidos por dia, bpd. Do primeiro óleo extraído no pré-sal em setembro de 2008, no campo de Jubarte, na porção capixaba da Bacia de Campos, até o volume de 1,5 milhão de bpd alcançado este ano, deu-se um salto nos resultados naquela camada. Apenas seis anos depois do primeiro óleo, chegou-se ao patamar de 500 mil barris por dia e, após oito anos, ao primeiro milhão. (04/09/18).

Ações se desvalorizaram quase 34% após “interferência” de Bolsonaro

Recentemente, vimos uma grande desvalorização nas ações da Petrobras, devido à troca do comando da companhia. Roberto Castello Branco, que fazia um excelente trabalho na empresa, foi substituído por Joaquim Silva e Luna.

O mercado não perdoou a “intervenção” do presidente Jair Bolsonaro na empresa e as ações se desvalorizaram quase 34,00%, da máxima à mínima do movimento:

Petrobras

O ativo se segurou bem na MM200 no semanal.

Essa região de preços no R$21, deve funcionar como forte suporte.

Mas só isso seria razão para comprar o ativo da Petrobras?

Isoladamente não seria.

Será que o governo fará intervenção nas políticas de reajuste dos combustíveis? Não acredito, seria uma perda enorme para o governo, que ainda tem apoio da maioria dos empresários e do mercado.

O que me chama a atenção então para avaliar a entrada no papel?

Risco x Retorno.

Se compararmos a ação preferencial da Petrobras, código PETR4, com os pares e com a movimentação do produto base da companhia, que é o petróleo BRENT, podemos entender bem essa distorção.

Numa janela do início de 2021 até hoje, ou seja, um pouco mais de dois meses, temos uma bela distorção entre os preços desses ativos e o preço da Petrobras.

Petrobras

Vemos a Petrobras se desvalorizando 22,00%, enquanto temos a 3R Petroleum, código RRRP3, se valorizando 19,00%, Chevron, negociada na bolsa de Nova Iorque com o código CVX, 26,60%, Enauta, código ENAT3, 28,80%, PetroRio, código PRIO3, 30,50% e o petróleo BRENT, 35,50%.

Isso por si só é um bom argumento para se avaliar a entrada no papel, na minha opinião.

Obviamente não podemos esperar que a Petrobras, que é estatal e tem risco de ingerência do governo, ande junto de empresas privadas e tenha o mesmo nível de valorização.

Contudo, esse gap tende a diminuir bastante.

A distorção pode ocorrer por um período, mas isso não tende a permanecer por muito tempo.

Vamos esperar as próximas sinalizações do novo CEO da Petrobras. Se ele agir como deveria, a favor do interesse da empresa e não dos caminhoneiros, o mercado tende a fazer essa distorção chegar próxima de não existir.

Arte: Vinícius Martins / TC Mover

DISCLAIMER: As informações disponibilizadas na coluna são meramente opiniões do COLUNISTA na data em que foram expressas e não declarações de fatos ou recomendações para comprar, reter ou vender quaisquer títulos ou valores mobiliários, ou ainda, qualquer recomendação de investimento.


Leia também

Novo programa social respeitará Teto de Gastos, diz Barros

Treasury yield supera 1,62% após geração de emprego nos EUA disparar

Bittar estima que programa social substituto do auxílio pode custar R$75 bilhões

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.