IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.372,48 pts

+0,37%

DJIA

34.378,25 pts

+0,24%

NASDAQ

14.250,59 pts

+0,72%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 87,92

-0,32%

IO62

¥ 755,50

+0,67%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

IBOV

110.203,77 pts

+2,09%

SP500

4.372,48 pts

+0,37%

DJIA

34.378,25 pts

+0,24%

NASDAQ

14.250,59 pts

+0,72%

IFIX

2.792,61 pts

-0,26%

BRENT

US$ 87,92

-0,32%

IO62

¥ 755,50

+0,67%

TRAD3

R$ 4,41

+2,32%

ABEV3

R$ 15,07

+2,37%

AMER3

R$ 35,30

+2,91%

ASAI3

R$ 12,30

+1,82%

AZUL4

R$ 26,92

+1,58%

B3SA3

R$ 13,32

+1,67%

BIDI11

R$ 23,71

+0,63%

BBSE3

R$ 21,13

+0,81%

BRML3

R$ 9,28

+2,54%

BBDC3

R$ 18,24

+3,40%

BBDC4

R$ 22,15

+3,79%

BRAP4

R$ 27,10

+0,55%

BBAS3

R$ 32,16

+2,45%

BRKM5

R$ 49,88

-0,04%

BRFS3

R$ 23,25

+0,12%

BPAC11

R$ 22,58

+4,92%

CRFB3

R$ 15,46

+3,06%

CCRO3

R$ 12,15

+1,08%

CMIG4

R$ 12,97

+1,56%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,18

+5,82%

COGN3

R$ 2,47

+3,78%

CPLE6

R$ 6,93

+2,51%

CSAN3

R$ 21,96

+1,52%

CPFE3

R$ 28,19

+2,84%

CVCB3

R$ 12,92

+1,57%

CYRE3

R$ 16,33

+5,62%

ECOR3

R$ 7,52

+1,75%

ELET3

R$ 34,03

+1,97%

ELET6

R$ 33,33

+1,30%

EMBR3

R$ 20,76

+0,04%

ENBR3

R$ 21,45

+1,17%

ENGI11

R$ 42,14

+2,53%

ENEV3

R$ 12,89

+0,93%

EGIE3

R$ 39,39

+0,28%

EQTL3

R$ 22,18

+2,02%

EZTC3

R$ 20,65

+4,13%

FLRY3

R$ 19,04

+2,91%

GGBR4

R$ 27,39

-2,03%

GOAU4

R$ 11,47

-0,94%

GOLL4

R$ 16,84

+2,62%

NTCO3

R$ 23,24

-0,04%

HAPV3

R$ 12,02

+5,53%

HYPE3

R$ 29,46

+1,30%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 69,30

+5,31%

IRBR3

R$ 3,28

+3,14%

ITSA4

R$ 9,74

+2,63%

ITUB4

R$ 24,11

+3,60%

JBSS3

R$ 36,14

+0,58%

JHSF3

R$ 5,82

+6,59%

KLBN11

R$ 24,13

-0,61%

RENT3

R$ 55,75

+3,99%

LCAM3

R$ 24,82

+3,93%

LWSA3

R$ 9,09

+6,56%

6,56

+0,30%

LREN3

R$ 27,01

+3,76%

MGLU3

R$ 6,72

+4,67%

MRFG3

R$ 23,63

+0,33%

BEEF3

R$ 9,74

-0,10%

MRVE3

R$ 12,53

+4,50%

MULT3

R$ 20,41

+3,60%

PCAR3

R$ 21,35

+2,00%

PETR3

R$ 35,80

+3,40%

PETR4

R$ 32,99

+3,31%

VBBR3

21,54

+2,52%

PRIO3

R$ 23,88

+2,93%

QUAL3

R$ 17,45

+7,71%

RADL3

R$ 21,60

+3,05%

RAIL3

R$ 16,82

+1,26%

SBSP3

R$ 35,64

+0,30%

SANB11

R$ 33,13

+5,74%

CSNA3

R$ 25,41

-2,08%

SULA11

R$ 24,16

+4,63%

SUZB3

R$ 56,71

-2,40%

TAEE11

R$ 38,19

+0,23%

VIVT3

R$ 48,45

+0,47%

TIMS3

R$ 12,97

+1,40%

TOTS3

R$ 26,38

+2,01%

UGPA3

R$ 14,01

+3,54%

USIM5

R$ 16,16

-0,43%

VALE3

R$ 84,06

+0,28%

VIIA3

R$ 4,35

+3,32%

WEGE3

R$ 30,20

+0,86%

YDUQ3

R$ 20,78

+6,12%

fernanda-almeida

Atualizado há 14 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 11 de janeiro – O mercado de criptomoedas cresceu de US$620 bilhões em 2017 para cerca de US$3 trilhões em novembro de 2021, apesar da sua alta volatilidade. Com esse avanço, os criptoativos estão cada vez mais atrelados aos ativos tradicionais, como as ações, limitando os benefícios à diversificação de risco, aumentando o risco de contágio no mercado financeiro e pondo em xeque sua estabilidade, segundo o Fundo Monetário Internacional em nota publicada hoje.

De acordo com o artigo, “antes da pandemia, criptoativos como bitcoin e ether demonstravam pouca relação com os principais índices de ações”, e por isso eles eram usados para diversificar o portfólio dos investidores e protegê-los contra as oscilações do mercado. Esse cenário, no entanto, mudou após as “extraordinárias respostas à crise do banco central no início de 2020”, segundo o fundo.

Segundo o FMI, a correlação do bitcoin com o S&P500, principal índice de ações dos Estados Unidos, aumentou consideravelmente do período entre 2017 e 2019 para o intervalo entre 2020 e 2021.

Dessa forma, a criptomoeda se movimenta como um ativo mais tradicional, em maior sintonia com o mercado de ações do que o ouro ou títulos de dívida, por exemplo.

Contágio entre criptoativos e ações

Uma maior correlação entre criptoativos e ações também aumenta o transbordamento dos sentimentos dos investidores entre as duas classes de ativos – ou seja, o sentimento em um mercado é transmitido ao outro.

Na análise do Fundo, transbordamentos de retornos do bitcoin e volatilidade do mercado de ações, e vice-versa, aumentaram significativamente entre 2020 e 2021, em comparação com o período entre 2017 e 2019. Na prática, “uma queda acentuada do bitcoin pode aumentar a aversão ao risco e derrubar o mercado de ações” e vice-versa.

Ainda segundo o texto, os “criptoativos não estão mais às margens do sistema financeiro”. Nesse sentido, o movimento cada vez mais conjunto desses ativos preocupa o FMI, já que pode indicar um maior risco de transmissão de choques com o potencial de desestabilizar o mercado financeiro.

Esse cenário pode ser uma ameaça à estabilidade financeira, especialmente em países com ampla adesão aos criptoativos. “Portanto, chegou a hora de adotar uma estrutura regulatória global para orientar a regulamentação e supervisão e mitigar os riscos de estabilidade financeira decorrentes do ecossistema de criptomoedas”, conclui o artigo.

Depreciação do dólar ajuda criptomoedas

A depreciação do dólar no exterior, inclusive diante de outras moedas como o euro, por conta do forte aumento do déficit público americano com os gastos para conter o coronavírus, favorecem as criptomoedas.

Oa criptoativos são vistos como uma alternativa para proteção do valor real do dinheiro. Assim, em caso de uma forte alta da inflação nos países desenvolvidos, que desvalorizaria as moedas, as criptomoedas se valorizariam.

A alta do dólar em relação ao real, por sua vez, amplia a alta dos criptoativos no Brasil. Há aumento dos investimentos em criptomoedas por parte de empresas, afirma Beibei Liu, presidente da NovaDAX, bolsa das moedas digitais.

Fabrício Tota, diretor da Mercado Bitcoin, considera que, mesmo com o crescimento dos investimentos, o Bitcoin continuará com alta volatilidade. Mas a tendência, segundo ele, é que a alta na adesão transforme a criptomoeda em um ativo convencional no futuro.

Texto: Fernanda de Almeida
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinícius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.