0

Ações da Vale despencam após complicações no caso Brumadinho

empresas

Ações da Vale despencam após complicações no caso Brumadinho

Documentos mostram que a Vale sabia do risco da barreira em Brumadinho dias antes do desastre que deixou mais de 200 desaparecidos.

Ações da Vale despencam após complicações no caso Brumadinho
tcuser

Atualizado há mais de 3 anos

Ícone de compartilhamento

Os papéis da Vale despencaram ontem após reportagens do Valor Econômico e do The Wall Street Journal mostrarem que, dias antes do rompimento da barragem em Brumadinho, a companhia tinha identificado problemas nos dados de sensores responsáveis por monitorar a estrutura e na drenagem. A barragem da Mina do Feijão se rompeu no dia 25 de janeiro e deixou mais de 150 mortos e perto de 200 desaparecidos.

 

Segundo a coluna do jornalista Lauro Jardim, do O Globo, a diretoria da Vale teme que a Polícia Federal detenha o funcionário Alexandre Campanha nas próximas horas. Em depoimento à PF, um engenheiro da consultoria Tüv Süd, responsável por certificar a barragem, acusou Campanha de tê-lo pressionado a assinar um laudo de estabilidade.

 

É difícil saber se as ações vão cair hoje, mas o pregão fechou ontem com forte pressão vendedora no papel ON da Vale. A notícia da proibição de operar mais barragens reafirmou a tese de que as consequências do incidente são incertas, disseram analistas de casas como o BTG Pactual.

 

Os problemas reputacionais e operacionais crescem e, com eles, a sensação, especialmente entre os investidores estrangeiros, de que a visibilidade é baixa demais para continuar posicionado na ação, disse uma gestora.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.