IBOV

103.175,72 pts

+1,23%

SP500

4.623,46 pts

+1,24%

DJIA

34.790,47 pts

+0,89%

NASDAQ

16.371,70 pts

+1,46%

IFIX

2.588,84 pts

+0,40%

BRENT

US$ 71,25

+2,92%

IO62

¥ 627,50

-0,16%

TRAD3

R$ 7,84

-0,63%

ABEV3

R$ 16,03

-0,24%

AMER3

R$ 30,30

-0,06%

ASAI3

R$ 12,69

-0,47%

AZUL4

R$ 23,55

+0,72%

B3SA3

R$ 11,25

+1,26%

BIDI11

R$ 37,78

+4,27%

BBSE3

R$ 20,72

-0,76%

BRML3

R$ 7,97

+0,88%

BBDC3

R$ 17,21

+1,11%

BBDC4

R$ 20,23

+1,60%

BRAP4

R$ 50,75

+2,00%

BBAS3

R$ 32,40

+1,75%

BRKM5

R$ 51,91

+3,71%

BRFS3

R$ 19,60

-0,75%

BPAC11

R$ 21,45

+2,43%

CRFB3

R$ 15,29

-0,26%

CCRO3

R$ 12,29

+0,54%

CMIG4

R$ 13,30

+1,21%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,48%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,15

+0,16%

CSAN3

R$ 21,57

+1,50%

CPFE3

R$ 26,92

+1,97%

CVCB3

R$ 13,95

+2,42%

CYRE3

R$ 13,57

-0,22%

ECOR3

R$ 8,35

+0,60%

ELET3

R$ 32,80

+0,52%

ELET6

R$ 32,28

+0,71%

EMBR3

R$ 19,33

+0,99%

ENBR3

R$ 21,51

+0,51%

ENGI11

R$ 46,01

+1,14%

ENEV3

R$ 13,92

-0,21%

EGIE3

R$ 38,69

+0,41%

EQTL3

R$ 22,64

+0,31%

EZTC3

R$ 18,25

+0,60%

FLRY3

R$ 17,41

-0,34%

GGBR4

R$ 26,57

+2,98%

GOAU4

R$ 10,94

+2,72%

GOLL4

R$ 16,19

+1,18%

NTCO3

R$ 26,86

+0,63%

HAPV3

R$ 10,88

-0,27%

HYPE3

R$ 26,98

-0,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,33

-0,21%

IRBR3

R$ 4,32

+0,23%

ITSA4

R$ 9,80

+1,55%

ITUB4

R$ 22,68

+1,40%

JBSS3

R$ 35,57

-0,22%

JHSF3

R$ 4,71

+0,21%

KLBN11

R$ 24,28

+1,71%

RENT3

R$ 51,32

+0,41%

LCAM3

R$ 23,02

-0,64%

LWSA3

R$ 13,53

+2,57%

LAME4

R$ 5,47

-3,53%

LREN3

R$ 28,77

+1,12%

MGLU3

R$ 7,83

+0,38%

MRFG3

R$ 23,32

-1,06%

BEEF3

R$ 8,57

-0,11%

MRVE3

R$ 10,99

-0,90%

MULT3

R$ 19,92

+1,63%

PCAR3

R$ 22,67

+1,20%

PETR3

R$ 30,62

+1,59%

PETR4

R$ 30,10

+2,27%

VBBR3

21,66

-0,46%

PRIO3

R$ 21,00

+3,49%

QUAL3

R$ 15,61

-0,76%

RADL3

R$ 22,29

-0,40%

RAIL3

R$ 17,58

+0,05%

SBSP3

R$ 33,32

-1,06%

SANB11

R$ 33,29

+1,00%

CSNA3

R$ 22,35

+2,71%

SULA11

R$ 24,97

+0,04%

SUZB3

R$ 57,82

+2,95%

TAEE11

R$ 36,26

+0,63%

VIVT3

R$ 50,75

+0,91%

TIMS3

R$ 13,84

+0,28%

TOTS3

R$ 31,36

-1,01%

UGPA3

R$ 14,28

-1,04%

USIM5

R$ 14,18

+4,34%

VALE3

R$ 71,55

+2,28%

VIIA3

R$ 5,71

+0,70%

WEGE3

R$ 32,59

+1,11%

YDUQ3

R$ 22,12

+1,32%

IBOV

103.175,72 pts

+1,23%

SP500

4.623,46 pts

+1,24%

DJIA

34.790,47 pts

+0,89%

NASDAQ

16.371,70 pts

+1,46%

IFIX

2.588,84 pts

+0,40%

BRENT

US$ 71,25

+2,92%

IO62

¥ 627,50

-0,16%

TRAD3

R$ 7,84

-0,63%

ABEV3

R$ 16,03

-0,24%

AMER3

R$ 30,30

-0,06%

ASAI3

R$ 12,69

-0,47%

AZUL4

R$ 23,55

+0,72%

B3SA3

R$ 11,25

+1,26%

BIDI11

R$ 37,78

+4,27%

BBSE3

R$ 20,72

-0,76%

BRML3

R$ 7,97

+0,88%

BBDC3

R$ 17,21

+1,11%

BBDC4

R$ 20,23

+1,60%

BRAP4

R$ 50,75

+2,00%

BBAS3

R$ 32,40

+1,75%

BRKM5

R$ 51,91

+3,71%

BRFS3

R$ 19,60

-0,75%

BPAC11

R$ 21,45

+2,43%

CRFB3

R$ 15,29

-0,26%

CCRO3

R$ 12,29

+0,54%

CMIG4

R$ 13,30

+1,21%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,48%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,15

+0,16%

CSAN3

R$ 21,57

+1,50%

CPFE3

R$ 26,92

+1,97%

CVCB3

R$ 13,95

+2,42%

CYRE3

R$ 13,57

-0,22%

ECOR3

R$ 8,35

+0,60%

ELET3

R$ 32,80

+0,52%

ELET6

R$ 32,28

+0,71%

EMBR3

R$ 19,33

+0,99%

ENBR3

R$ 21,51

+0,51%

ENGI11

R$ 46,01

+1,14%

ENEV3

R$ 13,92

-0,21%

EGIE3

R$ 38,69

+0,41%

EQTL3

R$ 22,64

+0,31%

EZTC3

R$ 18,25

+0,60%

FLRY3

R$ 17,41

-0,34%

GGBR4

R$ 26,57

+2,98%

GOAU4

R$ 10,94

+2,72%

GOLL4

R$ 16,19

+1,18%

NTCO3

R$ 26,86

+0,63%

HAPV3

R$ 10,88

-0,27%

HYPE3

R$ 26,98

-0,51%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,33

-0,21%

IRBR3

R$ 4,32

+0,23%

ITSA4

R$ 9,80

+1,55%

ITUB4

R$ 22,68

+1,40%

JBSS3

R$ 35,57

-0,22%

JHSF3

R$ 4,71

+0,21%

KLBN11

R$ 24,28

+1,71%

RENT3

R$ 51,32

+0,41%

LCAM3

R$ 23,02

-0,64%

LWSA3

R$ 13,53

+2,57%

LAME4

R$ 5,47

-3,53%

LREN3

R$ 28,77

+1,12%

MGLU3

R$ 7,83

+0,38%

MRFG3

R$ 23,32

-1,06%

BEEF3

R$ 8,57

-0,11%

MRVE3

R$ 10,99

-0,90%

MULT3

R$ 19,92

+1,63%

PCAR3

R$ 22,67

+1,20%

PETR3

R$ 30,62

+1,59%

PETR4

R$ 30,10

+2,27%

VBBR3

21,66

-0,46%

PRIO3

R$ 21,00

+3,49%

QUAL3

R$ 15,61

-0,76%

RADL3

R$ 22,29

-0,40%

RAIL3

R$ 17,58

+0,05%

SBSP3

R$ 33,32

-1,06%

SANB11

R$ 33,29

+1,00%

CSNA3

R$ 22,35

+2,71%

SULA11

R$ 24,97

+0,04%

SUZB3

R$ 57,82

+2,95%

TAEE11

R$ 36,26

+0,63%

VIVT3

R$ 50,75

+0,91%

TIMS3

R$ 13,84

+0,28%

TOTS3

R$ 31,36

-1,01%

UGPA3

R$ 14,28

-1,04%

USIM5

R$ 14,18

+4,34%

VALE3

R$ 71,55

+2,28%

VIIA3

R$ 5,71

+0,70%

WEGE3

R$ 32,59

+1,11%

YDUQ3

R$ 22,12

+1,32%

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento
São Paulo, 15 de outubro - A fornecedora brasileira de pás para energia eólica Aeris tem negociações em andamento para a potencial instalação de uma fábrica nos Estados Unidos que demandaria investimentos de cerca de US$100 milhões, disse ao Scoop o diretor de Planejamento e Relações com Investidores da companhia, Bruno Lolli.

“Começamos uma discussão mais profunda agora com dois clientes para fabricação fora do Brasil. Seria para início de operações a partir de 2023. Não é nada tão curto prazo, mas as negociações em si começaram, e a expectativa é de que sejam concluídas no ano que vem”, afirmou o executivo, em conversa por videoconferência.

A Aeris quer aproveitar uma iniciativa do presidente norte-americano Joe Biden para fomento a novas eólicas no mar, conhecidas como offshore, que prevê instalar 30 gigawatts em usinas no país até 2030. Embora exporte sua produção a partir de uma unidade no Ceará, a companhia acredita que o plano dos EUA deverá incluir alguma exigência de conteúdo local.

“Não queremos correr o risco de expandir capacidade no Brasil e ficar com essa restrição”, disse Lolli, que projetou que a demanda offshore dos EUA deve atingir cerca de 5 GW ao ano a partir de 2023 ou 2024. Nos estudos da Aeris, a fábrica teria capacidade de produzir pás para até 1,5 GW em usinas por ano.

“A ambição nossa é de ter por volta de um terço desse mercado”, disse Lolli, ao explicar que a unidade norte-americana focaria o fornecimento para usinas offshore, enquanto parques em terra nos EUA continuariam sendo atendidos com exportações.

O interesse da Aeris pela fábrica nos EUA vem enquanto a empresa conclui um ciclo de cerca de R$600 milhões de investimentos em expansão no Brasil, realizados nos últimos dois anos. A nova unidade só será concretizada se a companhia assegurar contratos para garantir o início da produção.

Aeris no mercado brasileiro

No mercado brasileiro, a demanda por pás eólicas está aquecida, principalmente por projetos de geração para clientes do chamado mercado livre de energia, onde atuam grandes empresas, disse Lolli. “Neste ano, tornamos a entregar mais de 2 GW para o mercado nacional, e no ano que vem existe a possiblidade muito grande de superarmos 4 GW”.

A Aeris projeta produzir até 3,2 GW em equipamentos em 2021 e entre 4,3 GW e 5,2 GW em 2022. A receita é estimada em de R$2,4 bilhões a R$2,7 bilhões em 2021 e entre R$3,3 bilhões e R$4 bilhões em 2022. Lolli disse que há metas internas “próximas do topo” dessas estimativas, mas a Aeris preferiu ser “conservadora” ao divulgar os números devido às atuais turbulências nas cadeias globais de suprimento.

“Tem uma demanda muito grande para o ano que vem”, afirmou. “Não é um cenário provável, mas é possível que não tenhamos insumos suficientes para produzir. Nesse caso não pagamos multa, porque a responsabilidade por fornecer a matéria-prima é do próprio cliente. Então não sou penalizado, mas corro risco de produzir volumes menores”.

Lolli também disse que a companhia espera melhorar sua rentabilidade a partir da segunda metade de 2022, quando mais de 80% de suas linhas de produção estarão maduras e, portanto, mais eficientes.

Diversificação

A Aeris também tem avançado em uma estratégia de diversificação que prevê a fabricação de componentes para veículos elétricos de grande porte.

“Com isso, estamos trabalhando para a transição energética. Não faríamos isso para veículos com motor a combustão”, disse Lolli, que revelou já ter produzido protótipos para um potencial cliente, com o qual espera fechar um contrato de 30 milhões de reais por ano.

“Praticamente toda a fibra de vidro que a gente planeja utilizar neste mercado é a rebarba do processo de fabricação de pás. Então ficamos muito competitivos, porque esse material tem custo quase zero, e ainda estou reduzindo resíduos”, explicou.

Desempenho das ações da Aeris (AERI3)

As ações ordinárias (AERI3) subiam 4,21%, cotadas a R$ 8,67. Contudo, no ano, os papeis caem 13,30%. O Ibovespa fechou em alta de 1,29%, aos 114,6 mil pontos.Ação da Aeris - AERI3

Para acompanhar o desempenho das ações da Aeris e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Luciano Costa

Edição: Gabriela Guedes e Letícia Matsuura

Arte: Mover


Leia também

Assaí, setor de educação, Marcopolo na China: Resumo da Semana Sanita: Sem concorrência, B3 (B3SA3) pode recuperar valor e atingir máxima histórica Empresas como a Tesla lucram alto com a valorização do Bitcoin
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.