IBOV

107.613,38 pts

-1,01%

SP500

4.585,24 pts

+0,42%

DJIA

35.854,35 pts

+0,32%

NASDAQ

15.611,57 pts

+0,63%

IFIX

2.707,97 pts

0,00%

BRENT

US$ 85,85

-0,16%

IO62

¥ 710,00

+1,43%

TRAD3

R$ 5,70

-5,00%

ABEV3

R$ 15,10

-1,11%

AMER3

R$ 33,42

-2,59%

ASAI3

R$ 16,08

-0,31%

AZUL4

R$ 28,80

-1,90%

B3SA3

R$ 12,48

-3,18%

BIDI11

R$ 41,50

-1,70%

BBSE3

R$ 22,30

-0,62%

BRML3

R$ 7,18

-1,23%

BBDC3

R$ 17,32

-2,09%

BBDC4

R$ 20,35

-1,97%

BRAP4

R$ 52,51

-0,24%

BBAS3

R$ 29,15

-1,22%

BRKM5

R$ 55,09

-1,67%

BRFS3

R$ 21,40

-1,51%

BPAC11

R$ 23,11

-1,07%

CRFB3

R$ 17,16

+0,11%

CCRO3

R$ 11,86

-0,08%

CMIG4

R$ 13,28

-1,41%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,39

-3,23%

COGN3

R$ 2,64

-2,22%

CPLE6

R$ 6,17

-0,48%

CSAN3

R$ 21,52

-0,69%

CPFE3

R$ 25,66

+0,23%

CVCB3

R$ 17,83

-1,76%

CYRE3

R$ 15,12

-1,75%

ECOR3

R$ 8,85

+1,37%

ELET3

R$ 35,62

-2,78%

ELET6

R$ 35,14

-2,65%

EMBR3

R$ 23,55

-2,36%

ENBR3

R$ 19,76

+2,70%

ENGI11

R$ 41,43

-1,98%

ENEV3

R$ 14,38

-1,37%

EGIE3

R$ 38,39

-0,72%

EQTL3

R$ 23,93

-0,33%

EZTC3

R$ 19,71

-2,28%

FLRY3

R$ 20,13

+0,19%

GGBR4

R$ 28,05

+0,32%

GOAU4

R$ 13,00

+0,77%

GOLL4

R$ 17,02

-1,04%

NTCO3

R$ 40,34

-0,76%

HAPV3

R$ 11,54

-2,61%

HYPE3

R$ 28,52

-0,80%

IGTA3

R$ 29,58

-2,15%

GNDI3

R$ 64,90

-2,02%

IRBR3

R$ 4,97

-1,58%

ITSA4

R$ 10,53

-1,31%

ITUB4

R$ 23,60

-1,66%

JBSS3

R$ 37,13

-0,10%

JHSF3

R$ 5,48

-1,79%

KLBN11

R$ 24,34

+0,57%

RENT3

R$ 47,95

-1,11%

LCAM3

R$ 21,13

-1,85%

LWSA3

R$ 20,63

-1,48%

LAME4

R$ 5,43

-0,73%

LREN3

R$ 32,68

-0,51%

MGLU3

R$ 12,21

-1,05%

MRFG3

R$ 25,24

+1,69%

BEEF3

R$ 9,16

-1,08%

MRVE3

R$ 10,88

-0,09%

MULT3

R$ 17,75

-1,71%

PCAR3

R$ 26,80

-0,44%

PETR3

R$ 29,43

-0,60%

PETR4

R$ 28,84

-0,68%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 27,41

-0,03%

QUAL3

R$ 18,31

+0,05%

RADL3

R$ 22,21

-0,84%

RAIL3

R$ 16,45

-1,73%

SBSP3

R$ 35,63

-1,43%

SANB11

R$ 34,91

-2,35%

CSNA3

R$ 25,67

-1,64%

SULA11

R$ 25,64

-1,11%

SUZB3

R$ 51,02

-0,87%

TAEE11

R$ 36,98

-0,59%

VIVT3

R$ 44,84

-0,08%

TIMS3

R$ 11,87

-0,83%

TOTS3

R$ 33,67

+0,86%

UGPA3

R$ 13,47

-1,82%

USIM5

R$ 14,71

+0,20%

VALE3

R$ 76,80

-0,26%

VIIA3

R$ 6,86

-3,24%

WEGE3

R$ 39,67

+0,30%

YDUQ3

R$ 22,13

-0,98%

IBOV

107.613,38 pts

-1,01%

SP500

4.585,24 pts

+0,42%

DJIA

35.854,35 pts

+0,32%

NASDAQ

15.611,57 pts

+0,63%

IFIX

2.707,97 pts

0,00%

BRENT

US$ 85,85

-0,16%

IO62

¥ 710,00

+1,43%

TRAD3

R$ 5,70

-5,00%

ABEV3

R$ 15,10

-1,11%

AMER3

R$ 33,42

-2,59%

ASAI3

R$ 16,08

-0,31%

AZUL4

R$ 28,80

-1,90%

B3SA3

R$ 12,48

-3,18%

BIDI11

R$ 41,50

-1,70%

BBSE3

R$ 22,30

-0,62%

BRML3

R$ 7,18

-1,23%

BBDC3

R$ 17,32

-2,09%

BBDC4

R$ 20,35

-1,97%

BRAP4

R$ 52,51

-0,24%

BBAS3

R$ 29,15

-1,22%

BRKM5

R$ 55,09

-1,67%

BRFS3

R$ 21,40

-1,51%

BPAC11

R$ 23,11

-1,07%

CRFB3

R$ 17,16

+0,11%

CCRO3

R$ 11,86

-0,08%

CMIG4

R$ 13,28

-1,41%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,39

-3,23%

COGN3

R$ 2,64

-2,22%

CPLE6

R$ 6,17

-0,48%

CSAN3

R$ 21,52

-0,69%

CPFE3

R$ 25,66

+0,23%

CVCB3

R$ 17,83

-1,76%

CYRE3

R$ 15,12

-1,75%

ECOR3

R$ 8,85

+1,37%

ELET3

R$ 35,62

-2,78%

ELET6

R$ 35,14

-2,65%

EMBR3

R$ 23,55

-2,36%

ENBR3

R$ 19,76

+2,70%

ENGI11

R$ 41,43

-1,98%

ENEV3

R$ 14,38

-1,37%

EGIE3

R$ 38,39

-0,72%

EQTL3

R$ 23,93

-0,33%

EZTC3

R$ 19,71

-2,28%

FLRY3

R$ 20,13

+0,19%

GGBR4

R$ 28,05

+0,32%

GOAU4

R$ 13,00

+0,77%

GOLL4

R$ 17,02

-1,04%

NTCO3

R$ 40,34

-0,76%

HAPV3

R$ 11,54

-2,61%

HYPE3

R$ 28,52

-0,80%

IGTA3

R$ 29,58

-2,15%

GNDI3

R$ 64,90

-2,02%

IRBR3

R$ 4,97

-1,58%

ITSA4

R$ 10,53

-1,31%

ITUB4

R$ 23,60

-1,66%

JBSS3

R$ 37,13

-0,10%

JHSF3

R$ 5,48

-1,79%

KLBN11

R$ 24,34

+0,57%

RENT3

R$ 47,95

-1,11%

LCAM3

R$ 21,13

-1,85%

LWSA3

R$ 20,63

-1,48%

LAME4

R$ 5,43

-0,73%

LREN3

R$ 32,68

-0,51%

MGLU3

R$ 12,21

-1,05%

MRFG3

R$ 25,24

+1,69%

BEEF3

R$ 9,16

-1,08%

MRVE3

R$ 10,88

-0,09%

MULT3

R$ 17,75

-1,71%

PCAR3

R$ 26,80

-0,44%

PETR3

R$ 29,43

-0,60%

PETR4

R$ 28,84

-0,68%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 27,41

-0,03%

QUAL3

R$ 18,31

+0,05%

RADL3

R$ 22,21

-0,84%

RAIL3

R$ 16,45

-1,73%

SBSP3

R$ 35,63

-1,43%

SANB11

R$ 34,91

-2,35%

CSNA3

R$ 25,67

-1,64%

SULA11

R$ 25,64

-1,11%

SUZB3

R$ 51,02

-0,87%

TAEE11

R$ 36,98

-0,59%

VIVT3

R$ 44,84

-0,08%

TIMS3

R$ 11,87

-0,83%

TOTS3

R$ 33,67

+0,86%

UGPA3

R$ 13,47

-1,82%

USIM5

R$ 14,71

+0,20%

VALE3

R$ 76,80

-0,26%

VIIA3

R$ 6,86

-3,24%

WEGE3

R$ 39,67

+0,30%

YDUQ3

R$ 22,13

-0,98%

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 22 de fevereiro – Os analistas do BTG Pactual, Credit Suisse e XP rebaixaram a recomendação das ações da Petrobras, código PETR3 e PETR4, neste domingo, refletindo cautela extra com a política de preços de combustíveis e a governança da estatal após a demissão inesperada do diretor-presidente Roberto Castello Branco.

 

Analistas citam dificuldade de recuperação da confiança dos investidores

Citando a dificuldade de recuperar a confiança do investidor após a decisão do presidente Jair Bolsonaro de demitir Castello Branco, analistas do BTG Pactual liderados por Thiago Duarte rebaixaram a ação da Petrobras negociada em Nova Iorque, código PBR, de compra para neutra, ajustando o preço-alvo da chamada ADR a US$11,00 cada.

O analista Gabriel Francisco da XP rebaixou as ações ordinárias e preferenciais, códigos PETR3 e PETR4, da Petrobras de neutro para venda, com alvos revisado de R$32,00 para R$24,00 em ambas. O analistas Regis Cardoso, do Credit Suisse, fez um duplo rebaixamento do ADR da Petrobras – movimento pouco comum – de outperform para underperform e cortou o preço-alvo pela metade, para US$8,00.

 

Rebaixamento deve intensificar queda das ações da Petrobras

O movimento de rebaixamento pelas três casas deve intensificar a queda dos papéis da Petrobras na abertura, de acordo com traders e contribuidores do TC. Pesquisa com investidores institucionais feita pela XP aponta para abertura de mercado nesta segunda-feira com reflexos negativos da mudança no comando da Petrobras. A curva de juros futuros deve empinar. O câmbio deve abrir em alta de até 2% e, para o Ibovespa, a expectativa média é de queda ao redor de 4%, com pressão acentuada em Petrobras, Eletrobras e Banco do Brasil.

Para Duarte, do BTG Pactual, “a falta de clareza para onde a Petrobras está indo agora é considerável”. Para os analistas das três casas, tentativas de impedir o ajuste dos preços dos combustíveis em meio à reflação do petróleo é um motivo óbvio de preocupação, mas pode nem ser o maior. Para Francisco, da XP, as ações da Petrobras devem passar “por uma penalização no mercado semelhante ao que foi observado nos períodos de instabilidades no Brasil, e não deverão refletir o seu valor intrínseco ou o elevado perfil de geração de caixa da companhia enquanto o ambiente atual de incertezas persistir”.

 

Analistas se mostram preocupados com alocação de capital e investimento

Com Bolsonaro considerando se candidatar à reeleição no ano que vem, tanto Duarte, quanto Francisco e Cardoso mostraram grande preocupação com o que Joaquin Luna e Silva, o indicado pelo presidente para comandar a estatal, possa fazer quanto à alocação de capital e o gasto de investimento da Petrobras, o ritmo de desalavancagem e o fluxo de dividendos adiante. Os analistas também mencionaram que o programa de vendas de ativos pode levar potenciais compradores a oferecerem preços muito menores.

As ações ordinárias e preferenciais da Petrobras sentiram na sexta a ofensiva de Bolsonaro contra a decisão da estatal de elevar os preços dos combustíveis, e apresentaram suas piores quedas em quase quatro meses. A ação preferencial fechou em queda de 6,63%, a ordinária de 7,92% e o ADR ordinário de 7,11%. Após um novo reajuste da gasolina e diesel entre 10% e 15%, Bolsonaro anunciou na quinta que, a partir de março, o governo federal suspenderá a cobrança de impostos federais incididos sobre o preço do diesel e do gás de cozinha. Na sexta, depois do fechamento, anunciou que Castello Branco não seria reconduzido por mais dos anos à frente da estatal.

 

Desempenho das ações da Petrobras (PETR3 e PETR4)

 

ação da Petrobras

 

Por volta das 10h20, , a ação preferencial da Petrobras, PETR4, despencava 16,36%, a R$22,86, enquanto a ordinária, código PETR3, derretia 17,01%, a R$22,49. No mesmo horário, os papéis da petroleira puxavam a queda de 4,60% do Ibovespa, que desabava para os 112 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da Petrobras e de outras empresas, acesse o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Guillermo Parra-Bernal
Edição: Felipe Corleta e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Calendário econômico: Vencimento de opções, balanço

Mudanças na Petrobras testam governança e confiança do mercado: Espresso Extra

Especial: Bolsonaro sugere novas demissões após ação surpresa na Petrobras (PETR4)

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.