IBOV

106.363,10 pts

-0,05%

SP500

4.559,35 pts

+0,17%

DJIA

35.519,30 pts

+0,08%

NASDAQ

15.664,71 pts

+0,43%

IFIX

2.680,78 pts

-0,47%

BRENT

US$ 83,89

-0,82%

IO62

¥ 683,50

-2,36%

TRAD3

R$ 5,54

+3,35%

ABEV3

R$ 15,22

+0,39%

AMER3

R$ 32,91

+1,88%

ASAI3

R$ 15,64

-1,51%

AZUL4

R$ 26,36

-2,33%

B3SA3

R$ 12,12

-0,41%

BIDI11

R$ 40,10

+0,70%

BBSE3

R$ 22,50

+1,44%

BRML3

R$ 7,15

+3,17%

BBDC3

R$ 17,57

+1,32%

BBDC4

R$ 20,56

+1,23%

BRAP4

R$ 50,76

-1,85%

BBAS3

R$ 29,17

-0,06%

BRKM5

R$ 56,96

-0,41%

BRFS3

R$ 21,35

+2,10%

BPAC11

R$ 22,80

+1,42%

CRFB3

R$ 17,24

+0,99%

CCRO3

R$ 11,65

+2,28%

CMIG4

R$ 13,44

+0,90%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+2,16%

COGN3

R$ 2,65

+4,74%

CPLE6

R$ 6,12

+0,99%

CSAN3

R$ 20,55

-0,77%

CPFE3

R$ 26,32

+1,73%

CVCB3

R$ 16,59

-1,83%

CYRE3

R$ 15,20

+4,10%

ECOR3

R$ 8,67

+1,76%

ELET3

R$ 36,37

+0,33%

ELET6

R$ 36,22

+0,72%

EMBR3

R$ 22,49

-2,80%

ENBR3

R$ 20,00

+1,52%

ENGI11

R$ 41,02

+1,76%

ENEV3

R$ 14,52

+2,47%

EGIE3

R$ 39,47

+2,30%

EQTL3

R$ 24,39

+1,66%

EZTC3

R$ 19,56

+4,76%

FLRY3

R$ 19,02

-3,45%

GGBR4

R$ 27,35

-2,39%

GOAU4

R$ 12,84

-1,30%

GOLL4

R$ 15,89

-2,03%

NTCO3

R$ 39,57

-2,00%

HAPV3

R$ 11,85

+3,04%

HYPE3

R$ 28,52

+1,71%

IGTA3

R$ 30,29

+4,08%

GNDI3

R$ 66,28

+1,43%

IRBR3

R$ 4,85

-0,41%

ITSA4

R$ 10,52

+0,38%

ITUB4

R$ 23,92

+0,92%

JBSS3

R$ 37,52

+2,03%

JHSF3

R$ 5,36

+1,90%

KLBN11

R$ 23,28

-2,43%

RENT3

R$ 46,36

+2,22%

LCAM3

R$ 20,79

+3,22%

LWSA3

R$ 20,40

+3,81%

LAME4

R$ 5,26

+2,53%

LREN3

R$ 32,37

+3,45%

MGLU3

R$ 11,60

-3,09%

MRFG3

R$ 25,27

+2,51%

BEEF3

R$ 9,07

+1,34%

MRVE3

R$ 10,70

+2,88%

MULT3

R$ 18,09

+4,50%

PCAR3

R$ 25,83

-0,53%

PETR3

R$ 29,31

+0,37%

PETR4

R$ 28,69

-0,06%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 25,35

-6,80%

QUAL3

R$ 18,30

+1,83%

RADL3

R$ 22,98

+4,45%

RAIL3

R$ 16,20

-0,06%

SBSP3

R$ 36,28

+2,71%

SANB11

R$ 35,06

-0,08%

CSNA3

R$ 24,50

+0,28%

SULA11

R$ 26,46

+4,33%

SUZB3

R$ 48,42

-3,90%

TAEE11

R$ 37,03

+0,65%

VIVT3

R$ 44,59

-0,42%

TIMS3

R$ 11,38

-1,30%

TOTS3

R$ 33,20

-0,27%

UGPA3

R$ 13,74

+4,09%

USIM5

R$ 14,19

-0,14%

VALE3

R$ 74,45

-2,43%

VIIA3

R$ 6,62

-0,74%

WEGE3

R$ 39,20

-1,35%

YDUQ3

R$ 21,90

+3,84%

IBOV

106.363,10 pts

-0,05%

SP500

4.559,35 pts

+0,17%

DJIA

35.519,30 pts

+0,08%

NASDAQ

15.664,71 pts

+0,43%

IFIX

2.680,78 pts

-0,47%

BRENT

US$ 83,89

-0,82%

IO62

¥ 683,50

-2,36%

TRAD3

R$ 5,54

+3,35%

ABEV3

R$ 15,22

+0,39%

AMER3

R$ 32,91

+1,88%

ASAI3

R$ 15,64

-1,51%

AZUL4

R$ 26,36

-2,33%

B3SA3

R$ 12,12

-0,41%

BIDI11

R$ 40,10

+0,70%

BBSE3

R$ 22,50

+1,44%

BRML3

R$ 7,15

+3,17%

BBDC3

R$ 17,57

+1,32%

BBDC4

R$ 20,56

+1,23%

BRAP4

R$ 50,76

-1,85%

BBAS3

R$ 29,17

-0,06%

BRKM5

R$ 56,96

-0,41%

BRFS3

R$ 21,35

+2,10%

BPAC11

R$ 22,80

+1,42%

CRFB3

R$ 17,24

+0,99%

CCRO3

R$ 11,65

+2,28%

CMIG4

R$ 13,44

+0,90%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+2,16%

COGN3

R$ 2,65

+4,74%

CPLE6

R$ 6,12

+0,99%

CSAN3

R$ 20,55

-0,77%

CPFE3

R$ 26,32

+1,73%

CVCB3

R$ 16,59

-1,83%

CYRE3

R$ 15,20

+4,10%

ECOR3

R$ 8,67

+1,76%

ELET3

R$ 36,37

+0,33%

ELET6

R$ 36,22

+0,72%

EMBR3

R$ 22,49

-2,80%

ENBR3

R$ 20,00

+1,52%

ENGI11

R$ 41,02

+1,76%

ENEV3

R$ 14,52

+2,47%

EGIE3

R$ 39,47

+2,30%

EQTL3

R$ 24,39

+1,66%

EZTC3

R$ 19,56

+4,76%

FLRY3

R$ 19,02

-3,45%

GGBR4

R$ 27,35

-2,39%

GOAU4

R$ 12,84

-1,30%

GOLL4

R$ 15,89

-2,03%

NTCO3

R$ 39,57

-2,00%

HAPV3

R$ 11,85

+3,04%

HYPE3

R$ 28,52

+1,71%

IGTA3

R$ 30,29

+4,08%

GNDI3

R$ 66,28

+1,43%

IRBR3

R$ 4,85

-0,41%

ITSA4

R$ 10,52

+0,38%

ITUB4

R$ 23,92

+0,92%

JBSS3

R$ 37,52

+2,03%

JHSF3

R$ 5,36

+1,90%

KLBN11

R$ 23,28

-2,43%

RENT3

R$ 46,36

+2,22%

LCAM3

R$ 20,79

+3,22%

LWSA3

R$ 20,40

+3,81%

LAME4

R$ 5,26

+2,53%

LREN3

R$ 32,37

+3,45%

MGLU3

R$ 11,60

-3,09%

MRFG3

R$ 25,27

+2,51%

BEEF3

R$ 9,07

+1,34%

MRVE3

R$ 10,70

+2,88%

MULT3

R$ 18,09

+4,50%

PCAR3

R$ 25,83

-0,53%

PETR3

R$ 29,31

+0,37%

PETR4

R$ 28,69

-0,06%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 25,35

-6,80%

QUAL3

R$ 18,30

+1,83%

RADL3

R$ 22,98

+4,45%

RAIL3

R$ 16,20

-0,06%

SBSP3

R$ 36,28

+2,71%

SANB11

R$ 35,06

-0,08%

CSNA3

R$ 24,50

+0,28%

SULA11

R$ 26,46

+4,33%

SUZB3

R$ 48,42

-3,90%

TAEE11

R$ 37,03

+0,65%

VIVT3

R$ 44,59

-0,42%

TIMS3

R$ 11,38

-1,30%

TOTS3

R$ 33,20

-0,27%

UGPA3

R$ 13,74

+4,09%

USIM5

R$ 14,19

-0,14%

VALE3

R$ 74,45

-2,43%

VIIA3

R$ 6,62

-0,74%

WEGE3

R$ 39,20

-1,35%

YDUQ3

R$ 21,90

+3,84%

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 25 de fevereiro – Roberto Castello Branco, diretor-presidente da Petrobras, códigos PETR3 e PETR4, disse que a estatal manterá a política de preços até sua saída, e classificou as acusações do presidente Jair Bolsonaro como “injustas”. As afirmações foram feitas na teleconferência de resultados da empresa, nesta quinta-feira, 25.

 

Petrobras teve lucro líquido de R$59,89 bilhões, acima do consenso

A Petrobras apresentou lucro líquido aos acionistas de R$59,89 bilhões no quarto trimestre de 2020, bem acima do consenso TC, de R$8,1 bilhões. O lucro está ligado à reversão de impairment em R$31 bilhões, ganhos cambiais de R$20 bilhões e reversão de gastos passados do plano AMS, em R$13,1 bilhões, decorrente da revisão de obrigações futuras da empresa.

Na teleconferência, Castello Branco disse que a Petrobras se mostrou uma “empresa gigante”, com geração robusta de caixa operacional. O presidente destacou os resultados da companhia, além do lucro líquido.

Castello Branco afirmou que a empresa não pode se desviar da paridade de preços como fez no passado, quando intervenções nos preços chegaram a custar US$40 bilhões à estatal. O presidente prometeu que a Petrobras manterá a política de preços de combustíveis enquanto ele estiver no cargo, até meados de março.

Estatal manterá política de preços, segundo Castello Branco

As acusações de falta de transparência feitas pelo presidente Jair Bolsonaro em relação aos reajustes de preços são “injustas”, segundo Castello Branco. Ele explicou que a companhia não pode divulgar mudanças nos preços com antecedência por uma questão de concorrência.

Castello Branco disse, também, que o subsídio ao combustível não atende aos interesses da sociedade. Ele ressaltou as ações da Petrobras no âmbito social em projetos de educação e saúde.

O presidente destacou que a agenda de desinvestimentos da Petrobras está acelerada em relação a todos os concorrentes globais. Entretanto, segundo ele, a estatal ainda é uma companhia muito endividada, apesar da redução das dívidas, acrescentando que a situação pode piorar sem o respeito à paridade internacional de preços.

Diretor-presidente defendeu cortes de custos e home office

Castello Branco disse que vai trabalhar por uma transição “suave e eficiente” para o novo presidente da Petrobras. Ele afirmou também que “continuará torcendo” pelo sucesso da empresa, apesar de não opinar sobre assuntos futuros da estatal.

O diretor-presidente disse que não haverá debandada de diretores da Petrobras após o anúncio de sua saída, e que todos cumprirão seus mandatos. Segundo ele, não houve desistência de interessados em leilões de refinarias da Petrobras após o anúncio da troca de comando.

Castello Branco reafirmou que o corte de custos deve ser buscado pela companhia de maneira incessante, e defendeu a adoção do home office na Petrobras, ressaltando que a política impulsionou a produtividade e reduziu custos. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro criticou Castello por trabalhar de casa durante a pandemia.

General Silva e Luna deve assumir presidência da Petrobras

A decisão de Bolsonaro de trocar Roberto Castello Branco por Joaquim Silva e Luna na presidência da Petrobras foi informada na última sexta-feira, 19. Ela ocorreu alguns dias depois da estatal aumentar o preço da gasolina e do diesel, o que rendeu críticas do presidente.

A tensão entre Castello Branco, cujo mandato termina no dia 20 de março, e Bolsonaro já estava alta após a divulgação de uma fala do presidente da Petrobras no final de janeiro. Em um evento, ele afirmou que a estatal não poderia ser culpada por uma eventual greve de caminhoneiros devido ao aumento do preço dos combustíveis.

A troca levou ao derretimento das ações da empresa na B3 e dos recibos de ações negociados na bolsa de Nova Iorque, os ADRs. Entre a última sexta-feira, 19, e segunda-feira, 22, a Petrobras perdeu R$100 bilhões em valor de mercado.

Desempenho das ações da Petrobras (PETR3 e PETR4)

Petrobras

Perto das 14h25, o papel ordinário da Petrobras, código PETR3, caía 1,18%, cotado a R$23,50. Já a ação preferencial, código PETR4, tinha queda de 1,19%, a R$24,11. O ADR da estatal, código PBR, caía 2,75%, cotado a US$8,48. No mesmo horário, o Ibovespa recuava 1,00%, aos 114,5 mil pontos.

Para acompanhar o desempenho das ações da Petrobras e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Gustavo Boldrini
Edição: Leandro Tavares e João Pedro Malar
Arte: Vinícius Martins / TC Mover


Leia também

Entrevista exclusiva: Privatização da Eletrobras (ELET6) pode sair em 2022, diz Barros

IGP-M fica acima do consenso em fevereiro, pressionado por combustíveis

Baixa contábil puxa lucro da Petrobras (PETR4) no quarto trimestre

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.