IBOV

105.069,69 pts

+0,68%

SP500

4.533,93 pts

-0,65%

DJIA

34.576,46 pts

+0,06%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,57%

IFIX

2.610,67 pts

+1,06%

BRENT

US$ 69,81

-0,83%

IO62

¥ 628,00

+2,44%

TRAD3

R$ 6,70

-2,89%

ABEV3

R$ 16,00

+0,62%

AMER3

R$ 27,81

+1,90%

ASAI3

R$ 13,30

+7,25%

AZUL4

R$ 22,43

+0,80%

B3SA3

R$ 11,63

+2,10%

BIDI11

R$ 32,90

+0,67%

BBSE3

R$ 21,18

+1,29%

BRML3

R$ 7,94

+1,01%

BBDC3

R$ 17,81

+0,96%

BBDC4

R$ 20,76

+0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-0,93%

BBAS3

R$ 32,20

+0,49%

BRKM5

R$ 60,50

+4,85%

BRFS3

R$ 19,62

-0,15%

BPAC11

R$ 21,25

+1,48%

CRFB3

R$ 14,78

-0,67%

CCRO3

R$ 12,56

+3,97%

CMIG4

R$ 13,80

+3,13%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+1,22%

CPLE6

R$ 6,21

-1,27%

CSAN3

R$ 22,37

+2,42%

CPFE3

R$ 27,89

+1,63%

CVCB3

R$ 14,15

+7,27%

CYRE3

R$ 14,93

+7,02%

ECOR3

R$ 8,82

+5,62%

ELET3

R$ 35,39

+2,78%

ELET6

R$ 34,40

+1,92%

EMBR3

R$ 19,15

-0,98%

ENBR3

R$ 21,43

+0,28%

ENGI11

R$ 46,66

+1,08%

ENEV3

R$ 14,53

+3,19%

EGIE3

R$ 39,47

+0,50%

EQTL3

R$ 23,56

+2,25%

EZTC3

R$ 19,81

+4,64%

FLRY3

R$ 18,56

+3,57%

GGBR4

R$ 27,85

+1,45%

GOAU4

R$ 11,37

+0,17%

GOLL4

R$ 15,17

+0,73%

NTCO3

R$ 25,75

-0,30%

HAPV3

R$ 11,43

+4,76%

HYPE3

R$ 28,28

+3,09%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,89%

IRBR3

R$ 4,18

-1,87%

ITSA4

R$ 9,85

-0,10%

ITUB4

R$ 22,98

-0,08%

JBSS3

R$ 33,41

-4,78%

JHSF3

R$ 5,19

+3,18%

KLBN11

R$ 24,20

-0,90%

RENT3

R$ 54,86

+2,40%

LCAM3

R$ 24,40

+2,39%

LWSA3

R$ 12,75

+8,97%

LAME4

R$ 5,13

+2,60%

LREN3

R$ 29,25

+2,27%

MGLU3

R$ 7,05

+4,28%

MRFG3

R$ 20,87

-5,69%

BEEF3

R$ 8,62

+1,65%

MRVE3

R$ 11,97

+5,36%

MULT3

R$ 20,70

+3,19%

PCAR3

R$ 22,50

+1,44%

PETR3

R$ 30,07

+2,27%

PETR4

R$ 28,76

+1,66%

VBBR3

21,90

+2,91%

PRIO3

R$ 21,21

+1,62%

QUAL3

R$ 16,22

+1,88%

RADL3

R$ 22,82

+2,74%

RAIL3

R$ 18,10

+3,36%

SBSP3

R$ 37,32

+1,85%

SANB11

R$ 33,66

+0,11%

CSNA3

R$ 23,28

-0,55%

SULA11

R$ 26,47

+1,92%

SUZB3

R$ 57,10

-1,27%

TAEE11

R$ 37,66

+1,20%

VIVT3

R$ 50,85

+1,31%

TIMS3

R$ 13,77

+1,02%

TOTS3

R$ 30,50

+1,19%

UGPA3

R$ 14,74

+4,16%

USIM5

R$ 14,23

-1,18%

VALE3

R$ 71,87

-1,61%

VIIA3

R$ 5,36

+4,28%

WEGE3

R$ 32,78

+0,76%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,50%

IBOV

105.069,69 pts

+0,68%

SP500

4.533,93 pts

-0,65%

DJIA

34.576,46 pts

+0,06%

NASDAQ

15.689,07 pts

-1,57%

IFIX

2.610,67 pts

+1,06%

BRENT

US$ 69,81

-0,83%

IO62

¥ 628,00

+2,44%

TRAD3

R$ 6,70

-2,89%

ABEV3

R$ 16,00

+0,62%

AMER3

R$ 27,81

+1,90%

ASAI3

R$ 13,30

+7,25%

AZUL4

R$ 22,43

+0,80%

B3SA3

R$ 11,63

+2,10%

BIDI11

R$ 32,90

+0,67%

BBSE3

R$ 21,18

+1,29%

BRML3

R$ 7,94

+1,01%

BBDC3

R$ 17,81

+0,96%

BBDC4

R$ 20,76

+0,28%

BRAP4

R$ 51,70

-0,93%

BBAS3

R$ 32,20

+0,49%

BRKM5

R$ 60,50

+4,85%

BRFS3

R$ 19,62

-0,15%

BPAC11

R$ 21,25

+1,48%

CRFB3

R$ 14,78

-0,67%

CCRO3

R$ 12,56

+3,97%

CMIG4

R$ 13,80

+3,13%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,20

+2,80%

COGN3

R$ 2,48

+1,22%

CPLE6

R$ 6,21

-1,27%

CSAN3

R$ 22,37

+2,42%

CPFE3

R$ 27,89

+1,63%

CVCB3

R$ 14,15

+7,27%

CYRE3

R$ 14,93

+7,02%

ECOR3

R$ 8,82

+5,62%

ELET3

R$ 35,39

+2,78%

ELET6

R$ 34,40

+1,92%

EMBR3

R$ 19,15

-0,98%

ENBR3

R$ 21,43

+0,28%

ENGI11

R$ 46,66

+1,08%

ENEV3

R$ 14,53

+3,19%

EGIE3

R$ 39,47

+0,50%

EQTL3

R$ 23,56

+2,25%

EZTC3

R$ 19,81

+4,64%

FLRY3

R$ 18,56

+3,57%

GGBR4

R$ 27,85

+1,45%

GOAU4

R$ 11,37

+0,17%

GOLL4

R$ 15,17

+0,73%

NTCO3

R$ 25,75

-0,30%

HAPV3

R$ 11,43

+4,76%

HYPE3

R$ 28,28

+3,09%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,54

+4,89%

IRBR3

R$ 4,18

-1,87%

ITSA4

R$ 9,85

-0,10%

ITUB4

R$ 22,98

-0,08%

JBSS3

R$ 33,41

-4,78%

JHSF3

R$ 5,19

+3,18%

KLBN11

R$ 24,20

-0,90%

RENT3

R$ 54,86

+2,40%

LCAM3

R$ 24,40

+2,39%

LWSA3

R$ 12,75

+8,97%

LAME4

R$ 5,13

+2,60%

LREN3

R$ 29,25

+2,27%

MGLU3

R$ 7,05

+4,28%

MRFG3

R$ 20,87

-5,69%

BEEF3

R$ 8,62

+1,65%

MRVE3

R$ 11,97

+5,36%

MULT3

R$ 20,70

+3,19%

PCAR3

R$ 22,50

+1,44%

PETR3

R$ 30,07

+2,27%

PETR4

R$ 28,76

+1,66%

VBBR3

21,90

+2,91%

PRIO3

R$ 21,21

+1,62%

QUAL3

R$ 16,22

+1,88%

RADL3

R$ 22,82

+2,74%

RAIL3

R$ 18,10

+3,36%

SBSP3

R$ 37,32

+1,85%

SANB11

R$ 33,66

+0,11%

CSNA3

R$ 23,28

-0,55%

SULA11

R$ 26,47

+1,92%

SUZB3

R$ 57,10

-1,27%

TAEE11

R$ 37,66

+1,20%

VIVT3

R$ 50,85

+1,31%

TIMS3

R$ 13,77

+1,02%

TOTS3

R$ 30,50

+1,19%

UGPA3

R$ 14,74

+4,16%

USIM5

R$ 14,23

-1,18%

VALE3

R$ 71,87

-1,61%

VIIA3

R$ 5,36

+4,28%

WEGE3

R$ 32,78

+0,76%

YDUQ3

R$ 23,76

+2,50%

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento
Ícone de compartilhamento

 São Paulo, 21 de julho  – A decisão do megainvestidor Luiz Barsi de comprar uma participação de 1,5% no capital social da IRB Brasil reflete a confiança no processo de reestruturação da resseguradora, após um escândalo contábil no ano passado.

Segundo Louise Barsi, sua filha, que atua em conjunto com o pai, Antônio Cássio dos Santos, o ex-presidente da IRB Brasil, colocou a empresa de novo nos trilhos. Ela citou a melhora da transparência e a recuperação operacional. “O projeto sendo tocado é bom, e os números mostram que tem fundamento e que há potencial de recuperar a empresa”, disse ela em entrevista.

IRB Brasil passou por crise de credibilidade em 2020

A IRB Brasil passou por uma dura crise de credibilidade. No ano passado, a gestora Squadra denunciou que a companhia aumentava artificialmente o lucro. A imagem da empresa ficou ainda pior quando membros da antiga administração divulgaram informações falsas de que o bilionário americano Warren Buffett tinha investido na companhia.

Antônio Cássio dos Santos chegou em março de 2020 com a missão de recuperar a companhia. Ele ocupa a presidência do conselho de administração desde março passado. Louise Barsi elogiou o trabalho e afirmou que ela e seu pai apoiarão a recondução dele e dos demais conselheiros na próxima assembleia de acionistas, além de considerarem aumentar a posição acionária, dependendo do avanço da reestruturação e do preço das ações.

Luiz e Louise Barsi defendem Fabio Fabio Schvartsman no comando da resseguradora

O momento agora é de fortalecer a administração da IRB Brasil, disse Louise Barsi. Ela ressalta que seu pai e ela defendem a nomeação de Fabio Schvartsman para substituir Wilson Toneto, diretor-presidente interino da resseguradora. Fabio Schvartsman, ex-diretor-presidente da Vale, teve seu currículo manchado pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em 2019.

“Ele é um executivo com muitos anos de experiência, sabemos como trabalha”, afirmou ela. “Apesar do infortúnio de Brumadinho, ele não deixou de ser um executivo competente.” Ainda que entenda a relutância da maioria dos investidores com a IRB Brasil, Louise Barsi disse que o projeto de reestruturação tem está sendo bem encaminhado e criticou o que chamou de “especulação predatória” com os papéis.

“É um dos maiores casos de venda a descoberto atualmente na bolsa. Ultimamente tem sido uma venda a descoberto muito fácil, e isso vai criando um ciclo não virtuoso”, disse. Para ela, as ações ainda não refletem o potencial de melhora, ainda que admita que eles não são uma “barganha”. “Achamos que no patamar atual ela está próxima do preço justo”, estima.

IRB Brasil voltou ao azul

A maior resseguradora brasileira voltou a reportar lucro líquido em maio, depois de amargar seguidos prejuízos em razão de irregularidades contábeis em seus balanços de 2018 e 2019. O lucro líquido de maio atingiu R$7,5 milhões, ante prejuízo superior a R$202 milhões no mesmo mês do ano passado.

No Café com Ferri de dezembro de 2020, Antônio Cássio dos Santos afirmou que o ano que findava teria sido para “limpar a casa”, 2021 para “arrumar a casa” e 2022 seria para voltar ao crescimento e ao patamar de 2018.

Antônio Cássio dos Santos deixou a presidência da IRB Brasil em março deste ano, mas permaneceu como presidente do conselho de administração. Wilson Toneto, o vice-presidente, assumiu como CEO interino, dando continuidade à estratégia 2021-2023.

Desempenho das ações da IRB Brasil (IRBR3)

O papel ordinário da resseguradora (IRBR3)disparou 8,50%, cotado a R$6,00. A ação se recuperou no mês, registrando ganho de 3,99%. Mas ainda acumula 26,65% de perdas no ano. O Ibovespa fechou em alta de 0,42%, aos 125,9 mil pontos. ação da IRB Brasil - IRBR3

Para acompanhar o desempenho das ações da IRB Brasil e de outras empresas, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Ivan Ryngelblum
Edição: Guillermo Parra-Bernal e Letícia Matsuura
Arte: Mover


Leia também

Paulo Guedes diz que governo anunciará novidades na Economia

Jerome Powell tem apoio para seguir no Federal Reserve

Via sobe com crescimento de vendas online e marketplace

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.