IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.608,20 pts

+0,90%

DJIA

34.657,30 pts

+0,50%

NASDAQ

16.372,95 pts

+1,47%

IFIX

2.578,40 pts

+0,56%

BRENT

US$ 71,03

+2,60%

IO62

¥ 634,00

+2,09%

TRAD3

R$ 7,89

+1,02%

ABEV3

R$ 16,06

-1,65%

AMER3

R$ 30,32

-3,68%

ASAI3

R$ 12,75

-2,44%

AZUL4

R$ 23,38

-0,76%

B3SA3

R$ 11,11

-3,47%

BIDI11

R$ 36,23

-4,60%

BBSE3

R$ 20,88

-2,20%

BRML3

R$ 7,90

+0,12%

BBDC3

R$ 17,02

-2,57%

BBDC4

R$ 19,91

-1,92%

BRAP4

R$ 49,75

+0,79%

BBAS3

R$ 31,84

+3,04%

BRKM5

R$ 50,05

-3,80%

BRFS3

R$ 19,75

-2,66%

BPAC11

R$ 20,94

-2,10%

CRFB3

R$ 15,33

-1,41%

CCRO3

R$ 12,31

+7,04%

CMIG4

R$ 13,14

-2,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,14

+0,16%

CSAN3

R$ 21,25

-1,30%

CPFE3

R$ 26,40

+0,18%

CVCB3

R$ 13,62

-6,64%

CYRE3

R$ 13,60

-3,06%

ECOR3

R$ 8,30

+0,60%

ELET3

R$ 32,63

-0,54%

ELET6

R$ 32,05

-0,80%

EMBR3

R$ 19,14

-3,03%

ENBR3

R$ 21,40

-0,41%

ENGI11

R$ 45,49

+0,35%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,64%

EQTL3

R$ 22,57

-1,52%

EZTC3

R$ 18,14

-1,41%

FLRY3

R$ 17,47

-2,72%

GGBR4

R$ 25,71

-0,50%

GOAU4

R$ 10,65

-1,20%

GOLL4

R$ 16,00

+2,43%

NTCO3

R$ 26,69

-0,78%

HAPV3

R$ 10,91

-4,88%

HYPE3

R$ 27,12

-0,80%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,34%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,92%

ITUB4

R$ 22,38

-1,32%

JBSS3

R$ 35,65

+2,61%

JHSF3

R$ 4,70

-3,09%

KLBN11

R$ 23,87

+0,20%

RENT3

R$ 51,11

-2,81%

LCAM3

R$ 23,17

-1,40%

LWSA3

R$ 13,19

-10,39%

LAME4

R$ 5,47

-3,52%

LREN3

R$ 28,45

-1,31%

MGLU3

R$ 7,80

-2,74%

MRFG3

R$ 23,57

-0,92%

BEEF3

R$ 8,58

-1,37%

MRVE3

R$ 11,09

-1,07%

MULT3

R$ 19,60

-0,45%

PCAR3

R$ 22,40

-3,07%

PETR3

R$ 30,14

-0,62%

PETR4

R$ 29,43

-0,27%

VBBR3

21,76

+0,41%

PRIO3

R$ 20,29

-2,96%

QUAL3

R$ 15,73

-2,72%

RADL3

R$ 22,38

-1,40%

RAIL3

R$ 17,57

-0,34%

SBSP3

R$ 33,68

-1,63%

SANB11

R$ 32,96

-2,05%

CSNA3

R$ 21,76

-3,28%

SULA11

R$ 24,96

-2,04%

SUZB3

R$ 56,16

+0,69%

TAEE11

R$ 36,03

-0,74%

VIVT3

R$ 50,29

+0,05%

TIMS3

R$ 13,80

-0,71%

TOTS3

R$ 31,69

-1,97%

UGPA3

R$ 14,43

+1,05%

USIM5

R$ 13,59

-1,01%

VALE3

R$ 69,95

+0,67%

VIIA3

R$ 5,67

-2,57%

WEGE3

R$ 32,23

-0,76%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,30%

IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.608,20 pts

+0,90%

DJIA

34.657,30 pts

+0,50%

NASDAQ

16.372,95 pts

+1,47%

IFIX

2.578,40 pts

+0,56%

BRENT

US$ 71,03

+2,60%

IO62

¥ 634,00

+2,09%

TRAD3

R$ 7,89

+1,02%

ABEV3

R$ 16,06

-1,65%

AMER3

R$ 30,32

-3,68%

ASAI3

R$ 12,75

-2,44%

AZUL4

R$ 23,38

-0,76%

B3SA3

R$ 11,11

-3,47%

BIDI11

R$ 36,23

-4,60%

BBSE3

R$ 20,88

-2,20%

BRML3

R$ 7,90

+0,12%

BBDC3

R$ 17,02

-2,57%

BBDC4

R$ 19,91

-1,92%

BRAP4

R$ 49,75

+0,79%

BBAS3

R$ 31,84

+3,04%

BRKM5

R$ 50,05

-3,80%

BRFS3

R$ 19,75

-2,66%

BPAC11

R$ 20,94

-2,10%

CRFB3

R$ 15,33

-1,41%

CCRO3

R$ 12,31

+7,04%

CMIG4

R$ 13,14

-2,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,47%

CPLE6

R$ 6,14

+0,16%

CSAN3

R$ 21,25

-1,30%

CPFE3

R$ 26,40

+0,18%

CVCB3

R$ 13,62

-6,64%

CYRE3

R$ 13,60

-3,06%

ECOR3

R$ 8,30

+0,60%

ELET3

R$ 32,63

-0,54%

ELET6

R$ 32,05

-0,80%

EMBR3

R$ 19,14

-3,03%

ENBR3

R$ 21,40

-0,41%

ENGI11

R$ 45,49

+0,35%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,64%

EQTL3

R$ 22,57

-1,52%

EZTC3

R$ 18,14

-1,41%

FLRY3

R$ 17,47

-2,72%

GGBR4

R$ 25,71

-0,50%

GOAU4

R$ 10,65

-1,20%

GOLL4

R$ 16,00

+2,43%

NTCO3

R$ 26,69

-0,78%

HAPV3

R$ 10,91

-4,88%

HYPE3

R$ 27,12

-0,80%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,34%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,92%

ITUB4

R$ 22,38

-1,32%

JBSS3

R$ 35,65

+2,61%

JHSF3

R$ 4,70

-3,09%

KLBN11

R$ 23,87

+0,20%

RENT3

R$ 51,11

-2,81%

LCAM3

R$ 23,17

-1,40%

LWSA3

R$ 13,19

-10,39%

LAME4

R$ 5,47

-3,52%

LREN3

R$ 28,45

-1,31%

MGLU3

R$ 7,80

-2,74%

MRFG3

R$ 23,57

-0,92%

BEEF3

R$ 8,58

-1,37%

MRVE3

R$ 11,09

-1,07%

MULT3

R$ 19,60

-0,45%

PCAR3

R$ 22,40

-3,07%

PETR3

R$ 30,14

-0,62%

PETR4

R$ 29,43

-0,27%

VBBR3

21,76

+0,41%

PRIO3

R$ 20,29

-2,96%

QUAL3

R$ 15,73

-2,72%

RADL3

R$ 22,38

-1,40%

RAIL3

R$ 17,57

-0,34%

SBSP3

R$ 33,68

-1,63%

SANB11

R$ 32,96

-2,05%

CSNA3

R$ 21,76

-3,28%

SULA11

R$ 24,96

-2,04%

SUZB3

R$ 56,16

+0,69%

TAEE11

R$ 36,03

-0,74%

VIVT3

R$ 50,29

+0,05%

TIMS3

R$ 13,80

-0,71%

TOTS3

R$ 31,69

-1,97%

UGPA3

R$ 14,43

+1,05%

USIM5

R$ 13,59

-1,01%

VALE3

R$ 69,95

+0,67%

VIIA3

R$ 5,67

-2,57%

WEGE3

R$ 32,23

-0,76%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,30%

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento
São Paulo, 27 de outubro – A Petrobras deve divulgar nessa quinta-feira, 28, fortes lucros para o terceiro trimestre. Com isso a petroleira deve reverter perdas registradas no ano anterior em meio a uma recuperação dos preços do petróleo e com a maior produção em áreas do pré-sal, que trazem melhores margens, disseram analistas de bancos em relatórios. Mas importações em alta podem gerar algum impacto negativo no balanço.

A divulgação de resultados da Petrobras ocorrerá em momento de recuperação das cotações do petróleo após efeitos da pandemia de Covid-19 sobre a demanda. O presidente-executivo da gestora BlackRock, Larry Flink, disse ontem que o barril do Brent tem “alta probabilidade” de superar os US$100 no atual cenário, devido ao aperto da oferta, após ter chegado a operar em território negativo em abril de 2020.

A maior empresa de óleo e gás da América Latina deverá divulgar um lucro líquido de R$11,2 bilhões entre julho a setembro, projetou a equipe do Credit Suisse, contra prejuízo de R$1,5 bilhão no mesmo período do ano anterior, mas abaixo dos ganhos de R$42,8 bilhões do segundo trimestre. A equipe do BTG Pactual estimou o resultado da estatal em R$13,6 bilhões.

Segundo os analistas do Credit, os lucros devem ser impactados negativamente em alguma medida pela desvalorização do real frente ao dólar, que afeta o resultado financeiro da estatal. No trimestre anterior, havia sido o contrário, com o real ganhando valor diante da moeda norte-americana e ajudando no balanço, também impulsionado por desinvestimentos.

Impactos no balanço

Os resultados que serão divulgados amanhã também devem ser apoiados pelo aumento da fatia do pré-sal na produção da empresa, para 71% do total, destacou o UBS em relatório, acrescentando que esses campos têm menor custo de extração e portanto maiores retornos.

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização da empresa , EBITDA, devem alcançar R$60,4 bilhões em base recorrente, com aumento de 62% ano e ano e de 1% frente ao EBITDA recorrente no trimestre anterior, “devido aos maiores preços do petróleo”, projetou o Credit Suisse.

Por outro lado, o salto nas importações de combustíveis deve ter impacto negativo de quase R$950 milhões no trimestre, segundo o BTG. A Petrobras reportou na última semana uma disparada de 950% ano a ano nas importações de gasolina do terceiro trimestre, enquanto as de diesel saltaram 548%, em meio a recordes de vendas no mercado doméstico, que se recupera de impactos da pandemia.

O balanço da Petrobras no terceiro trimestre ainda será beneficiado pela entrada de recursos da venda das ações restantes da empresa na Vibra Energia, ex-BR Distribuidora, concluída em julho, além de US$2,9 bilhões em compensações pelo acordo de coparticipação do campo de Búzios e mais de R$1 bilhão por outros desinvestimentos no período, disse o Credit.

A ação preferencial da Petrobras (PETR4) avança 11,14% no ano, com a robustez dos balanços e otimismo pelas discussões sobre a privatização da empresa.

Texto: Luciano Costa

Edição: Gustavo Boldrini

Arte: Vinicius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.