0

Vale retoma operações em MG após interrupção por conta das chuvas

empresas

Vale retoma operações em MG após interrupção por conta das chuvas

Em função das paralisações em Minas Gerais, a Vale estima um impacto de 1,5 mil toneladas na produção e compra de minério de ferro

Vale retoma operações em MG após interrupção por conta das chuvas
fernanda-almeida

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de janeiro – Após interromper parcialmente as atividades na última segunda-feira, 10, devido às fortes chuvas em Minas Gerais, a mineradora Vale retomou de forma parcial e gradual suas operações na região, conforme publicado hoje.

Segundo o comunicado divulgado pela empresa, a retomada acontece “após serem reestabelecidas as condições adequadas de segurança findo o período de chuvas intensas que atingiram a região”.

Com isso, no Sistema Sudeste, a circulação de trens na Estrada de Ferro Vitória a Minas foi retomada. Já o ramal de Belo Horizonte, responsável pelo transporte de carga geral, ainda se encontra paralisado.

No Sistema Sul, foram liberados alguns acessos rodoviários e viabilizados outros caminhos alternativos. As usinas de Abóboras, Vargem Grande, Fábrica e Viga foram retomadas de forma gradual, e as demais deverão ser nos próximos dias.

A empresa ainda informa que, “em função das paralisações em Minas Gerais, estima-se um impacto de aproximadamente 1,5 mil toneladas na produção e compra de minério de ferro”. No entanto, a Vale reitera sua projeção de produção de minério de ferro entre 320 e 335 mil toneladas para 2022.
Segurança das barragens da Vale

A Vale afirma que permanece monitorando continuamente suas barragens e estruturas geotécnicas e listou algumas alterações nas condições de segurança de duas estruturas após as chuvas na região de Minas Gerais.

Na Barragem Área IX, uma estrutura desativada, o protocolo de emergência foi elevado do nível 1 para o nível 2. Já no Dique Elefante, foi ativado o protocolo de emergência em nível 1.

De acordo com a empresa, já foram iniciados estudos e ações corretivas nos dois casos. Além disso, “não há ocupação permanente de pessoas nas Zonas de Autossalvamento correspondentes e não se faz necessária evacuação adicional”.

Usiminas também retoma atividades

No último sábado, 15, a Usiminas também informou que a Barragem Central de sua mineradora localizada na região mineira de Itatiaiuçu retornou ao nível não emergencial do Plano de Ação de Emergência de Barragens da Mineração, PAEMB, e está retomando as atividades gradualmente.

As operações da Mineração Usiminas, Musa, haviam sido paralisadas na segunda-feira, 10, devido às fortes chuvas na região, como as da Vale e da CSN, que operaram parcialmente.

Desempenho das ações das mineradoras

Perto das 11h37, a ação ordinária da Vale (VALE3) caía 0,37%, cotada a R$84,38, enquanto os papéis da Usiminas (USIM5) recuavam 2,67%, a R$16,01. Já as ações da CSN (CSNA3) e da subsidiária CSN Mineração (CMIN3) caíam 2,06% e 1,67%, a R$25,19 e R$7,06, respectivamente.

No mesmo horário, o Ibovespa operava em baixa de 0,58%, aos 106,3 mil pontos.ação da Vale (VALE3)

Para acompanhar o desempenho das ações das mineradoras e de outras empresas listadas na bolsa brasileira, basta acessar o TC Matrix, ferramenta gratuita do TC.

Texto: Fernanda de Almeida
Edição: Renato Carvalho
Imagem: Vinícius Martins / Mover

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

79,91

1,41

+1,76%

Relacionadas

USIM5

USINAS SID DE MINAS GERAI...

10,92

0,14

+1,28%

CMIN3

CSN MINERA��O S.A.

4,47

0,16

+3,59%

CSNA3

CIA SIDERURGICA NACIONAL

18,96

0,94

+4,97%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.