IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.588,94 pts

+0,48%

DJIA

34.566,19 pts

+0,24%

NASDAQ

16.244,17 pts

+0,67%

IFIX

2.578,40 pts

+0,57%

BRENT

US$ 70,58

+1,95%

IO62

¥ 619,50

+0,90%

TRAD3

R$ 7,89

+2,73%

ABEV3

R$ 16,06

-1,71%

AMER3

R$ 30,32

-3,59%

ASAI3

R$ 12,75

-2,29%

AZUL4

R$ 23,38

-0,46%

B3SA3

R$ 11,11

-3,39%

BIDI11

R$ 36,23

-3,92%

BBSE3

R$ 20,88

-2,43%

BRML3

R$ 7,90

-1,00%

BBDC3

R$ 17,02

-2,40%

BBDC4

R$ 19,91

-1,77%

BRAP4

R$ 49,75

+1,11%

BBAS3

R$ 31,84

+3,34%

BRKM5

R$ 50,05

-4,11%

BRFS3

R$ 19,75

-3,18%

BPAC11

R$ 20,94

-1,45%

CRFB3

R$ 15,33

-1,35%

CCRO3

R$ 12,31

+6,95%

CMIG4

R$ 13,14

-2,30%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,90%

CPLE6

R$ 6,14

+0,65%

CSAN3

R$ 21,25

-1,07%

CPFE3

R$ 26,40

+0,19%

CVCB3

R$ 13,62

-6,39%

CYRE3

R$ 13,60

-3,13%

ECOR3

R$ 8,30

+0,36%

ELET3

R$ 32,63

-0,88%

ELET6

R$ 32,05

-0,74%

EMBR3

R$ 19,14

-3,08%

ENBR3

R$ 21,40

+0,04%

ENGI11

R$ 45,49

+0,19%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,84%

EQTL3

R$ 22,57

-0,92%

EZTC3

R$ 18,14

-1,03%

FLRY3

R$ 17,47

-2,29%

GGBR4

R$ 25,71

+0,19%

GOAU4

R$ 10,65

-0,93%

GOLL4

R$ 16,00

+2,56%

NTCO3

R$ 26,69

-0,67%

HAPV3

R$ 10,91

-4,38%

HYPE3

R$ 27,12

-0,84%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,04%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,52%

ITUB4

R$ 22,38

-1,23%

JBSS3

R$ 35,65

+2,64%

JHSF3

R$ 4,70

-3,68%

KLBN11

R$ 23,87

+0,50%

RENT3

R$ 51,11

-2,18%

LCAM3

R$ 23,17

-1,57%

LWSA3

R$ 13,19

-10,08%

LAME4

R$ 5,47

-3,01%

LREN3

R$ 28,45

-1,69%

MGLU3

R$ 7,80

-2,98%

MRFG3

R$ 23,57

-1,29%

BEEF3

R$ 8,58

-0,80%

MRVE3

R$ 11,09

-1,51%

MULT3

R$ 19,60

-0,10%

PCAR3

R$ 22,40

-2,98%

PETR3

R$ 30,14

-0,06%

PETR4

R$ 29,43

-0,13%

VBBR3

21,76

+0,46%

PRIO3

R$ 20,29

-2,63%

QUAL3

R$ 15,73

-2,90%

RADL3

R$ 22,38

-1,01%

RAIL3

R$ 17,57

-0,28%

SBSP3

R$ 33,68

-1,80%

SANB11

R$ 32,96

-2,37%

CSNA3

R$ 21,76

-3,46%

SULA11

R$ 24,96

-1,81%

SUZB3

R$ 56,16

+0,88%

TAEE11

R$ 36,03

-0,79%

VIVT3

R$ 50,29

-0,06%

TIMS3

R$ 13,80

-0,64%

TOTS3

R$ 31,69

-1,40%

UGPA3

R$ 14,43

+1,69%

USIM5

R$ 13,59

-0,80%

VALE3

R$ 69,95

+0,64%

VIIA3

R$ 5,67

-3,07%

WEGE3

R$ 32,23

-0,55%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,34%

IBOV

101.915,45 pts

-0,87%

SP500

4.588,94 pts

+0,48%

DJIA

34.566,19 pts

+0,24%

NASDAQ

16.244,17 pts

+0,67%

IFIX

2.578,40 pts

+0,57%

BRENT

US$ 70,58

+1,95%

IO62

¥ 619,50

+0,90%

TRAD3

R$ 7,89

+2,73%

ABEV3

R$ 16,06

-1,71%

AMER3

R$ 30,32

-3,59%

ASAI3

R$ 12,75

-2,29%

AZUL4

R$ 23,38

-0,46%

B3SA3

R$ 11,11

-3,39%

BIDI11

R$ 36,23

-3,92%

BBSE3

R$ 20,88

-2,43%

BRML3

R$ 7,90

-1,00%

BBDC3

R$ 17,02

-2,40%

BBDC4

R$ 19,91

-1,77%

BRAP4

R$ 49,75

+1,11%

BBAS3

R$ 31,84

+3,34%

BRKM5

R$ 50,05

-4,11%

BRFS3

R$ 19,75

-3,18%

BPAC11

R$ 20,94

-1,45%

CRFB3

R$ 15,33

-1,35%

CCRO3

R$ 12,31

+6,95%

CMIG4

R$ 13,14

-2,30%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,08

+0,00%

COGN3

R$ 2,48

+2,90%

CPLE6

R$ 6,14

+0,65%

CSAN3

R$ 21,25

-1,07%

CPFE3

R$ 26,40

+0,19%

CVCB3

R$ 13,62

-6,39%

CYRE3

R$ 13,60

-3,13%

ECOR3

R$ 8,30

+0,36%

ELET3

R$ 32,63

-0,88%

ELET6

R$ 32,05

-0,74%

EMBR3

R$ 19,14

-3,08%

ENBR3

R$ 21,40

+0,04%

ENGI11

R$ 45,49

+0,19%

ENEV3

R$ 13,95

-2,17%

EGIE3

R$ 38,53

-0,84%

EQTL3

R$ 22,57

-0,92%

EZTC3

R$ 18,14

-1,03%

FLRY3

R$ 17,47

-2,29%

GGBR4

R$ 25,71

+0,19%

GOAU4

R$ 10,65

-0,93%

GOLL4

R$ 16,00

+2,56%

NTCO3

R$ 26,69

-0,67%

HAPV3

R$ 10,91

-4,38%

HYPE3

R$ 27,12

-0,84%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 61,46

-4,04%

IRBR3

R$ 4,31

+2,86%

ITSA4

R$ 9,67

-1,52%

ITUB4

R$ 22,38

-1,23%

JBSS3

R$ 35,65

+2,64%

JHSF3

R$ 4,70

-3,68%

KLBN11

R$ 23,87

+0,50%

RENT3

R$ 51,11

-2,18%

LCAM3

R$ 23,17

-1,57%

LWSA3

R$ 13,19

-10,08%

LAME4

R$ 5,47

-3,01%

LREN3

R$ 28,45

-1,69%

MGLU3

R$ 7,80

-2,98%

MRFG3

R$ 23,57

-1,29%

BEEF3

R$ 8,58

-0,80%

MRVE3

R$ 11,09

-1,51%

MULT3

R$ 19,60

-0,10%

PCAR3

R$ 22,40

-2,98%

PETR3

R$ 30,14

-0,06%

PETR4

R$ 29,43

-0,13%

VBBR3

21,76

+0,46%

PRIO3

R$ 20,29

-2,63%

QUAL3

R$ 15,73

-2,90%

RADL3

R$ 22,38

-1,01%

RAIL3

R$ 17,57

-0,28%

SBSP3

R$ 33,68

-1,80%

SANB11

R$ 32,96

-2,37%

CSNA3

R$ 21,76

-3,46%

SULA11

R$ 24,96

-1,81%

SUZB3

R$ 56,16

+0,88%

TAEE11

R$ 36,03

-0,79%

VIVT3

R$ 50,29

-0,06%

TIMS3

R$ 13,80

-0,64%

TOTS3

R$ 31,69

-1,40%

UGPA3

R$ 14,43

+1,69%

USIM5

R$ 13,59

-0,80%

VALE3

R$ 69,95

+0,64%

VIIA3

R$ 5,67

-3,07%

WEGE3

R$ 32,23

-0,55%

YDUQ3

R$ 21,83

+4,34%

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento
São Paulo, 20 de outubro -  A VTRM, nova companhia que reunirá ativos de energia do grupo Votorantim e da gestora canadense de fundos de pensão CPPIB no Brasil, incluindo a Cesp, controlada pelas duas empresas, nascerá pronta para ser uma consolidadora no setor elétrico, perseguindo aquisições. É o que disse o presidente da Votorantim Energia, Fabio Zanfelice, em entrevista exclusiva ao Scoop by Mover.

A reestruturação, anunciada na última segunda-feira, envolverá a listagem da VTRM no Novo Mercado da B3 e a incorporação da Cesp pela companhia, com os investidores da elétrica paulista recebendo papéis da nova empresa em troca de suas ações. Esse processo deverá ser concluído em até 150 dias, segundo o executivo.

“Seremos uma das maiores empresas do setor, sem dúvidas”, afirmou Zanfelice, ao destacar que a VTRM começará a operar com ativos que somarão 3 gigawatts em capacidade, sendo 1 gigawatt em usinas eólicas.

“Criamos essa plataforma para sermos muito relevantes na consolidação”, acrescentou. Ele disse que estarão no radar da companhia oportunidades de compras de projetos operacionais de geração renovável e de empresas de transmissão.

Em paralelo, a VTRM buscará tirar do papel nos próximos anos uma carteira de projetos de energia limpa que somam 1,9 gigawatt em capacidade, a maior parte deles solares.

Na consolidação da VTRM, a Votorantim contribuirá com alguns de seus ativos de geração e com a comercializadora de energia Votener, enquanto a CPPIB injetará R$1,5 bilhão na companhia, explicou Zanfelice.

Esses recursos permitirão à VTRM uma alavancagem de apenas 0,7 vezes se considerada relação entre dívida líquida e geração de caixa medida pelo Ebitda.

“Mas não pretendemos ficar com essa alavancagem baixa. Esse é realmente um recurso para aquisições e crescimento”, disse Zanfelice.

Ele comentou ainda que a união dos ativos permitirá reduzir riscos que a Cesp vinha enfrentando devido à sua concentração em ativos hidrelétricos em meio a uma prolongada estiagem no Brasil. Além disso, as operações de comercialização de energia ajudarão a viabilizar novos projetos de geração.

Aprovações

A substituição de ações da Cesp por papéis da VTRM levará em conta uma relação de troca a ser definida por um comitê independente. Uma avaliação inicial desse grupo deverá ser apresentada ao conselho da empresa daqui a 30 a 60 dias, segundo Zanfelice.

Após aprovação dos conselheiros, a proposta de incorporação será levada para apreciação em assembleia de acionistas da Cesp.

“Esse comitê será constituído nas próximas semanas. Olhando o processo como um todo, incluindo aprovações também em órgãos como o Conselho Administrativo de Defesa Econômica, imaginamos uma conclusão em 150 dias”, disse Zanfelice. “O comitê terá isenção e independência para definir o valor da companhia”, garantiu.

Zanfelice disse que a concepção da operação levou em conta um valor justo atribuído às ações da Cesp de R$26,37, acima do fechamento do papel na véspera, de R$24,30.

A Cesp pertence à Votorantim Energia e à CPPIB desde a privatização da companhia pelo governo de São Paulo, no fim de 2018.

Texto: Luciano Costa

Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti

Arte: Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.