IBOV

102.814,03 pts

+0,59%

SP500

4.602,04 pts

-1,13%

DJIA

34.653,39 pts

-1,37%

NASDAQ

16.298,27 pts

-0,62%

IFIX

2.563,76 pts

+0,87%

BRENT

US$ 71,11

-3,17%

IO62

¥ 609,00

+2,35%

TRAD3

R$ 7,68

-2,53%

ABEV3

R$ 16,34

-2,15%

AMER3

R$ 31,45

+3,14%

ASAI3

R$ 13,05

-1,58%

AZUL4

R$ 23,49

+0,34%

B3SA3

R$ 11,50

-2,04%

BIDI11

R$ 37,71

+4,86%

BBSE3

R$ 21,40

-0,46%

BRML3

R$ 7,98

-0,99%

BBDC3

R$ 17,44

-0,73%

BBDC4

R$ 20,27

-0,83%

BRAP4

R$ 49,20

+0,81%

BBAS3

R$ 30,81

-0,29%

BRKM5

R$ 52,20

+3,75%

BRFS3

R$ 20,40

-0,53%

BPAC11

R$ 21,25

+2,31%

CRFB3

R$ 15,54

-0,82%

CCRO3

R$ 11,51

-1,87%

CMIG4

R$ 13,45

+0,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-0,48%

COGN3

R$ 2,41

+2,11%

CPLE6

R$ 6,10

+0,49%

CSAN3

R$ 21,48

+0,79%

CPFE3

R$ 26,34

+2,17%

CVCB3

R$ 14,55

-2,80%

CYRE3

R$ 14,04

-3,30%

ECOR3

R$ 8,27

-2,70%

ELET3

R$ 32,92

+0,85%

ELET6

R$ 32,29

+0,18%

EMBR3

R$ 19,75

+2,33%

ENBR3

R$ 21,39

+1,23%

ENGI11

R$ 45,40

+1,95%

ENEV3

R$ 14,26

-0,83%

EGIE3

R$ 38,86

-0,46%

EQTL3

R$ 22,78

+0,61%

EZTC3

R$ 18,33

-1,29%

FLRY3

R$ 17,88

-0,66%

GGBR4

R$ 25,80

+0,54%

GOAU4

R$ 10,75

+0,65%

GOLL4

R$ 15,60

+2,63%

NTCO3

R$ 26,87

-0,73%

HAPV3

R$ 11,47

-1,54%

HYPE3

R$ 27,35

-1,90%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,05

-2,13%

IRBR3

R$ 4,19

+1,45%

ITSA4

R$ 9,82

+0,20%

ITUB4

R$ 22,66

-0,87%

JBSS3

R$ 34,73

+1,19%

JHSF3

R$ 4,88

-0,61%

KLBN11

R$ 23,75

+2,01%

RENT3

R$ 52,25

-0,49%

LCAM3

R$ 23,54

-0,25%

LWSA3

R$ 14,67

+7,08%

LAME4

R$ 5,64

+1,80%

LREN3

R$ 28,94

-1,26%

MGLU3

R$ 8,04

-0,37%

MRFG3

R$ 23,88

+0,84%

BEEF3

R$ 8,65

-0,11%

MRVE3

R$ 11,26

-1,14%

MULT3

R$ 19,62

+0,82%

PCAR3

R$ 23,09

-0,34%

PETR3

R$ 30,16

+3,11%

PETR4

R$ 29,47

+2,89%

VBBR3

21,66

-0,09%

PRIO3

R$ 20,84

+3,94%

QUAL3

R$ 16,20

-1,45%

RADL3

R$ 22,61

-0,61%

RAIL3

R$ 17,63

+0,11%

SBSP3

R$ 34,30

+0,70%

SANB11

R$ 33,76

-1,14%

CSNA3

R$ 22,54

+0,66%

SULA11

R$ 25,42

-0,15%

SUZB3

R$ 55,67

+1,81%

TAEE11

R$ 36,32

+1,22%

VIVT3

R$ 50,32

-0,98%

TIMS3

R$ 13,89

-0,35%

TOTS3

R$ 32,14

+3,11%

UGPA3

R$ 14,19

+3,65%

USIM5

R$ 13,70

+5,95%

VALE3

R$ 69,50

+0,72%

VIIA3

R$ 5,85

+2,63%

WEGE3

R$ 32,41

-0,58%

YDUQ3

R$ 20,92

-0,04%

IBOV

102.814,03 pts

+0,59%

SP500

4.602,04 pts

-1,13%

DJIA

34.653,39 pts

-1,37%

NASDAQ

16.298,27 pts

-0,62%

IFIX

2.563,76 pts

+0,87%

BRENT

US$ 71,11

-3,17%

IO62

¥ 609,00

+2,35%

TRAD3

R$ 7,68

-2,53%

ABEV3

R$ 16,34

-2,15%

AMER3

R$ 31,45

+3,14%

ASAI3

R$ 13,05

-1,58%

AZUL4

R$ 23,49

+0,34%

B3SA3

R$ 11,50

-2,04%

BIDI11

R$ 37,71

+4,86%

BBSE3

R$ 21,40

-0,46%

BRML3

R$ 7,98

-0,99%

BBDC3

R$ 17,44

-0,73%

BBDC4

R$ 20,27

-0,83%

BRAP4

R$ 49,20

+0,81%

BBAS3

R$ 30,81

-0,29%

BRKM5

R$ 52,20

+3,75%

BRFS3

R$ 20,40

-0,53%

BPAC11

R$ 21,25

+2,31%

CRFB3

R$ 15,54

-0,82%

CCRO3

R$ 11,51

-1,87%

CMIG4

R$ 13,45

+0,52%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,07

-0,48%

COGN3

R$ 2,41

+2,11%

CPLE6

R$ 6,10

+0,49%

CSAN3

R$ 21,48

+0,79%

CPFE3

R$ 26,34

+2,17%

CVCB3

R$ 14,55

-2,80%

CYRE3

R$ 14,04

-3,30%

ECOR3

R$ 8,27

-2,70%

ELET3

R$ 32,92

+0,85%

ELET6

R$ 32,29

+0,18%

EMBR3

R$ 19,75

+2,33%

ENBR3

R$ 21,39

+1,23%

ENGI11

R$ 45,40

+1,95%

ENEV3

R$ 14,26

-0,83%

EGIE3

R$ 38,86

-0,46%

EQTL3

R$ 22,78

+0,61%

EZTC3

R$ 18,33

-1,29%

FLRY3

R$ 17,88

-0,66%

GGBR4

R$ 25,80

+0,54%

GOAU4

R$ 10,75

+0,65%

GOLL4

R$ 15,60

+2,63%

NTCO3

R$ 26,87

-0,73%

HAPV3

R$ 11,47

-1,54%

HYPE3

R$ 27,35

-1,90%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,05

-2,13%

IRBR3

R$ 4,19

+1,45%

ITSA4

R$ 9,82

+0,20%

ITUB4

R$ 22,66

-0,87%

JBSS3

R$ 34,73

+1,19%

JHSF3

R$ 4,88

-0,61%

KLBN11

R$ 23,75

+2,01%

RENT3

R$ 52,25

-0,49%

LCAM3

R$ 23,54

-0,25%

LWSA3

R$ 14,67

+7,08%

LAME4

R$ 5,64

+1,80%

LREN3

R$ 28,94

-1,26%

MGLU3

R$ 8,04

-0,37%

MRFG3

R$ 23,88

+0,84%

BEEF3

R$ 8,65

-0,11%

MRVE3

R$ 11,26

-1,14%

MULT3

R$ 19,62

+0,82%

PCAR3

R$ 23,09

-0,34%

PETR3

R$ 30,16

+3,11%

PETR4

R$ 29,47

+2,89%

VBBR3

21,66

-0,09%

PRIO3

R$ 20,84

+3,94%

QUAL3

R$ 16,20

-1,45%

RADL3

R$ 22,61

-0,61%

RAIL3

R$ 17,63

+0,11%

SBSP3

R$ 34,30

+0,70%

SANB11

R$ 33,76

-1,14%

CSNA3

R$ 22,54

+0,66%

SULA11

R$ 25,42

-0,15%

SUZB3

R$ 55,67

+1,81%

TAEE11

R$ 36,32

+1,22%

VIVT3

R$ 50,32

-0,98%

TIMS3

R$ 13,89

-0,35%

TOTS3

R$ 32,14

+3,11%

UGPA3

R$ 14,19

+3,65%

USIM5

R$ 13,70

+5,95%

VALE3

R$ 69,50

+0,72%

VIIA3

R$ 5,85

+2,63%

WEGE3

R$ 32,41

-0,58%

YDUQ3

R$ 20,92

-0,04%

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 28 de outubro – As sucessivas altas da taxa básica de juros, a Selic, usada principalmente para controlar a inflação e influenciar os juros das operações financeiras, impactam na rentabilidade de diversos investimentos. Na quarta-feira, 27, o Comitê de Política Monetária do Banco Central, Copom, elevou o juro básico em 150 pontos-base, passando a 7,75% ao ano.

Com isso, os investidores podem se perguntar quais seriam os melhores investimentos a serem feitos neste momento. O caminho mais comum nesse cenário é para a renda fixa, já que grande parcela das aplicações desse segmento acompanha a taxa básica de juros.

Quando a taxa Selic está alta, a renda fixa fica mais atrativa, ao mesmo tempo em que a denominada renda variável, em especial o mercado de ações, torna-se menos interessante nessa condição. Isto acontece, pois ela é vista como algo mais arriscado devido às variações diárias nos rendimentos.

“Com a Selic mais alta, investimentos em renda fixa começam a ficar mais atrativos – contudo, é sempre importante verificar o prazo de vencimento, a marcação a mercado nos títulos públicos e a liquidez quando o assunto são títulos de renda fixa privados”, alerta a economista-chefe do TC, Fernanda Mansano.

Sendo assim, investimentos em renda fixa que têm sua rentabilidade atrelada ao Certificado de Depósito Interbancário, CDI, taxa que sempre anda próxima aos valores da Selic, tornam-se uma boa opção.

É hora de investir nos FIIs?

Os Fundos de Investimento Imobiliário, conhecidos como FIIs, por exemplo, podem ser uma alternativa. A maioria dos FIIs de títulos e valores mobiliários investe em Certificados de Recebíveis Imobiliários, CRIs, títulos de renda fixa que podem ter rentabilidade pós-fixada e prefixada.

Esses CRIs são, em grande parte, conectados ao CDI, fazendo com que o investidor se aproveite do movimento de alta da taxa Selic ao obter melhores rendimentos e, até mesmo, possíveis ganhos de capital.

O famoso Tesouro Selic

O Tesouro Selic é a modalidade mais comum entre os títulos federais. Sua rentabilidade se baseia na taxa Selic e, como ele é um título pós-fixado, quem adquire uma Letra Financeira do Tesouro, LFT, não está sujeito aos riscos relacionados às variações das taxas de juros do mercado, já que o seu rendimento acompanha essas variações.

Geralmente, esse tipo de investimento é indicado para investidores que buscam baixa volatilidade e em momentos em que a elevação da taxa de juros é uma realidade. O Copom pretende manter o ritmo crescente dos juros básicos na próxima reunião marcada para dezembro, que devem chegar a 9,25% ao ano, configurando uma boa hora para se investir no Tesouro Selic.

Com os valores atuais, a rentabilidade real, descontados o imposto de renda e a inflação, é de 1,42% em 12 meses.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário, CDB, é mais um investimento de renda fixa emitido por instituições financeiras. Aqui o indivíduo empresta dinheiro para o banco e recebe de volta o valor com juros, com data de vencimento e taxas estipuladas.

Ele pode ser prefixado, pós-fixado e híbrido – quando há uma parte prefixada e outra atrelada a algum índice financeiro. A remuneração está relacionada a uma determinada porcentagem do CDI. Entre bancos médios e grandes, as porcentagens podem variar, sendo os mais comuns os CDBs a 100%, 120% e 200% do CDI.

O CDB ainda conta com a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, FGC, instituição privada criada para dar estabilidade ao sistema financeiro brasileiro.

LCA e LCI

Investimentos isentos de imposto de renda, como as Letras de Crédito Imobiliário, LCIs, e as Letras de Crédito do Agronegócio, LCAs, também se aproveitam da escalada dos juros. Esses títulos são emitidos por bancos, e é necessário uma corretora ou banco para investir nesses segmentos.

A LCI tem base em empréstimos imobiliários, enquanto que a LCA tem relação com os empréstimos concedidos a produtores rurais. Sem a incidência dos tributos, os retornos reais dos títulos ficam em 2,71% ao ano.

Rendimento baixo na poupança

A rentabilidade da poupança também está diretamente ligada às mudanças na taxa Selic. Se ela fica acima de 8,5% ao ano, a poupança rende 0,5% sobre o valor depositado mais a taxa referencial, TR. Se a Selic fica abaixo ou igual a 8,5% ao ano, a poupança rende 70% da Selic mais a taxa referencial.

Considerando a taxa atual, a poupança continua perdendo para a inflação. Por isso, ela é considerada por muitos especialistas como uma aplicação desinteressante, já que existem outras modalidades com um risco igual ou menor do que a poupança, mas com mais retorno.

Texto: Anderson Lima
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.