0
0

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento
São Paulo, 8 de outubro de 2021 – Boa notícia para quem investe em renda fixa! A partir de 2022, a taxa de custódia do Tesouro Direto - cobrada para manter o dinheiro aplicado - será reduzida de 0,25% para 0,2%. A informação foi divulgada pelo secretário do Tesouro Nacional, Jefferson Bittencourt, durante evento realizado pela B3, bolsa de valores brasileira, em parceria com a Comissão de Valores Mobiliários, CVM.

Vale ressaltar que, desde agosto do ano passado, quem tem investimentos no Tesouro Selic de até R$ 10 mil é isento da taxa de custódia. Durante a Semana do Investidor, que encerrou na última quinta-feira, Bittencourt reforçou a importância de medidas como essas para ampliar o acesso ao investimento no Tesouro.

“Um aspecto muito importante para garantir a mudança do perfil da pessoa física que investe no Tesouro Direto, com um ticket de entrada menor e um público jovem, é o custo dele, que é mais baixo', afirmou o secretário. 'Queremos fazer dele [Tesouro Direto] um produto que seja barato, acessível e seguro para o investidor”, completou.

A taxa de custódia é cobrada todo semestre, nos primeiros dias de julho e janeiro, no pagamento de juros, na venda ou no encerramento da posição do investidor. A forma de cobrança é definida pelo evento que acontecer primeiro.

A redução da taxa entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2022 e é válida para todos os produtos do Tesouro Nacional.

Texto: Stéfanie Rigamonti

Edição: Letícia Matsuura

Arte: Mover


Leia também

Guedes critica Teto de Gastos e diz que regra fiscal foi “mal construída” Petrobras dispara com anúncio de reajuste no gás de cozinha e gasolina Sanita: brMalls (BRML3) pode surfar na recuperação dos shoppings
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.