0

Banco Central Europeu mantém juros zerados na Zona do Euro

internacional

Banco Central Europeu mantém juros zerados na Zona do Euro

Apesar da decisão para os juros, o BCE anunciou redução gradual de compras de ativos, que dava apoio monetário à economia da Zona Euro

Banco Central Europeu mantém juros zerados na Zona do Euro
gabriel-pontes

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

Brasília, 16 de dezembro –  O Banco Central Europeu voltou a reduzir o apoio monetário à economia da Zona do Euro, anunciando o encerramento do Programa de Compras de Emergência da Pandemia, o PEPP, em março de 2022, mas decidiu pela manutenção de juros em 0,00%.

De acordo com comunicado, o conselho do banco informou projetar uma redução no ritmo de compras emergenciais de títulos da instituição, sob âmbito do PEPP, no próximo trimestre, descontinuando-o ao fim do primeiro trimestre.

Ao mesmo tempo, o BCE anunciou que seu conselho decidiu ampliar o horizonte de reinvestimento de ativos no PEPP até, ao menos, o fim de 2024. “Em qualquer caso, a futura rolagem da carteira do PEPP será gerida para evitar interferências na orientação adequada da política monetária.”

O BCE justificou, em seu comunicado, que a recuperação econômica na Zona do Euro, bem como o progresso em direção ao seu objetivo da inflação de médio prazo, permitem uma redução gradual do ritmo de compra de ativos nos próximos trimestres.

Política acomodatícia

Apesar de, mais cedo, o Banco Central da Inglaterra, o BoE, ter sido a primeira grande autoridade monetária a elevar a taxa de juros, devido a preocupações com a inflação ao consumidor, e em meio ao tom mais duro adotado pelo Federal Reserve, banco central americano, em sua decisão na véspera, as autoridades do BCE mostraram-se preocupadas com um eventual retrocesso que possa desfazer o processo de reaquecer a economia e, por consequência, a inflação.

Dessa forma, o BCE afirma que seu conselho ainda entende ser necessário a continuidade de uma política monetária acomodatícia, possibilitando a estabilização da inflação na Zona do Euro na meta de 2,0% no médio prazo.

Assim, ainda que tenha anunciado a descontinuidade de compras, sob o PEPP no próximo ano, o BCE informou, também, que optou por um volume de compras, sob o Programa de Compra de Ativos, o APP, de longa duração, de 40 bilhões de euros a partir do segundo trimestre de 2022. Na sequência, no terceiro trimestre, reduzirá o montante a 30 bilhões de euros.

“A partir de outubro de 2022, o conselho do BCE manterá as compras de ativos, sob o APP, em um ritmo mensal de 20 bilhões de euros, durante o tempo necessário, para reforçar o impacto acomodatício de suas taxas de juros”, explicou.

O BCE projeta que as compras líquidas sejam encerradas pouco antes de iniciar a elevação de juros, mantida nesta reunião em 0,00%. O BCE também manteve a taxa de juros de facilidade permanente de cedência de liquidez em 0,25% e a de facilidade permanente de depósito em 0,50% negativo.

Câmbio

Após a decisão, o euro avançava 0,46% no dia contra o dólar, a US$1,134. Já o Índice Euro Stoxx 600 perdeu parte do ganho anotado mais cedo, quando renovou recorde histórico, mas ainda operava em forte alta, de 1,44%

Texto: Gabriel Ponte
Edição: Guilherme Dogo
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.