IBOV

107.613,38 pts

-1,01%

SP500

4.585,24 pts

+0,42%

DJIA

35.854,35 pts

+0,32%

NASDAQ

15.611,57 pts

+0,63%

IFIX

2.707,97 pts

0,00%

BRENT

US$ 85,85

-0,16%

IO62

¥ 710,00

+1,43%

TRAD3

R$ 5,70

-5,00%

ABEV3

R$ 15,10

-1,11%

AMER3

R$ 33,42

-2,59%

ASAI3

R$ 16,08

-0,31%

AZUL4

R$ 28,80

-1,90%

B3SA3

R$ 12,48

-3,18%

BIDI11

R$ 41,50

-1,70%

BBSE3

R$ 22,30

-0,62%

BRML3

R$ 7,18

-1,23%

BBDC3

R$ 17,32

-2,09%

BBDC4

R$ 20,35

-1,97%

BRAP4

R$ 52,51

-0,24%

BBAS3

R$ 29,15

-1,22%

BRKM5

R$ 55,09

-1,67%

BRFS3

R$ 21,40

-1,51%

BPAC11

R$ 23,11

-1,07%

CRFB3

R$ 17,16

+0,11%

CCRO3

R$ 11,86

-0,08%

CMIG4

R$ 13,28

-1,41%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,39

-3,23%

COGN3

R$ 2,64

-2,22%

CPLE6

R$ 6,17

-0,48%

CSAN3

R$ 21,52

-0,69%

CPFE3

R$ 25,66

+0,23%

CVCB3

R$ 17,83

-1,76%

CYRE3

R$ 15,12

-1,75%

ECOR3

R$ 8,85

+1,37%

ELET3

R$ 35,62

-2,78%

ELET6

R$ 35,14

-2,65%

EMBR3

R$ 23,55

-2,36%

ENBR3

R$ 19,76

+2,70%

ENGI11

R$ 41,43

-1,98%

ENEV3

R$ 14,38

-1,37%

EGIE3

R$ 38,39

-0,72%

EQTL3

R$ 23,93

-0,33%

EZTC3

R$ 19,71

-2,28%

FLRY3

R$ 20,13

+0,19%

GGBR4

R$ 28,05

+0,32%

GOAU4

R$ 13,00

+0,77%

GOLL4

R$ 17,02

-1,04%

NTCO3

R$ 40,34

-0,76%

HAPV3

R$ 11,54

-2,61%

HYPE3

R$ 28,52

-0,80%

IGTA3

R$ 29,58

-2,15%

GNDI3

R$ 64,90

-2,02%

IRBR3

R$ 4,97

-1,58%

ITSA4

R$ 10,53

-1,31%

ITUB4

R$ 23,60

-1,66%

JBSS3

R$ 37,13

-0,10%

JHSF3

R$ 5,48

-1,79%

KLBN11

R$ 24,34

+0,57%

RENT3

R$ 47,95

-1,11%

LCAM3

R$ 21,13

-1,85%

LWSA3

R$ 20,63

-1,48%

LAME4

R$ 5,43

-0,73%

LREN3

R$ 32,68

-0,51%

MGLU3

R$ 12,21

-1,05%

MRFG3

R$ 25,24

+1,69%

BEEF3

R$ 9,16

-1,08%

MRVE3

R$ 10,88

-0,09%

MULT3

R$ 17,75

-1,71%

PCAR3

R$ 26,80

-0,44%

PETR3

R$ 29,43

-0,60%

PETR4

R$ 28,84

-0,68%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 27,41

-0,03%

QUAL3

R$ 18,31

+0,05%

RADL3

R$ 22,21

-0,84%

RAIL3

R$ 16,45

-1,73%

SBSP3

R$ 35,63

-1,43%

SANB11

R$ 34,91

-2,35%

CSNA3

R$ 25,67

-1,64%

SULA11

R$ 25,64

-1,11%

SUZB3

R$ 51,02

-0,87%

TAEE11

R$ 36,98

-0,59%

VIVT3

R$ 44,84

-0,08%

TIMS3

R$ 11,87

-0,83%

TOTS3

R$ 33,67

+0,86%

UGPA3

R$ 13,47

-1,82%

USIM5

R$ 14,71

+0,20%

VALE3

R$ 76,80

-0,26%

VIIA3

R$ 6,86

-3,24%

WEGE3

R$ 39,67

+0,30%

YDUQ3

R$ 22,13

-0,98%

IBOV

107.613,38 pts

-1,01%

SP500

4.585,24 pts

+0,42%

DJIA

35.854,35 pts

+0,32%

NASDAQ

15.611,57 pts

+0,63%

IFIX

2.707,97 pts

0,00%

BRENT

US$ 85,85

-0,16%

IO62

¥ 710,00

+1,43%

TRAD3

R$ 5,70

-5,00%

ABEV3

R$ 15,10

-1,11%

AMER3

R$ 33,42

-2,59%

ASAI3

R$ 16,08

-0,31%

AZUL4

R$ 28,80

-1,90%

B3SA3

R$ 12,48

-3,18%

BIDI11

R$ 41,50

-1,70%

BBSE3

R$ 22,30

-0,62%

BRML3

R$ 7,18

-1,23%

BBDC3

R$ 17,32

-2,09%

BBDC4

R$ 20,35

-1,97%

BRAP4

R$ 52,51

-0,24%

BBAS3

R$ 29,15

-1,22%

BRKM5

R$ 55,09

-1,67%

BRFS3

R$ 21,40

-1,51%

BPAC11

R$ 23,11

-1,07%

CRFB3

R$ 17,16

+0,11%

CCRO3

R$ 11,86

-0,08%

CMIG4

R$ 13,28

-1,41%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,39

-3,23%

COGN3

R$ 2,64

-2,22%

CPLE6

R$ 6,17

-0,48%

CSAN3

R$ 21,52

-0,69%

CPFE3

R$ 25,66

+0,23%

CVCB3

R$ 17,83

-1,76%

CYRE3

R$ 15,12

-1,75%

ECOR3

R$ 8,85

+1,37%

ELET3

R$ 35,62

-2,78%

ELET6

R$ 35,14

-2,65%

EMBR3

R$ 23,55

-2,36%

ENBR3

R$ 19,76

+2,70%

ENGI11

R$ 41,43

-1,98%

ENEV3

R$ 14,38

-1,37%

EGIE3

R$ 38,39

-0,72%

EQTL3

R$ 23,93

-0,33%

EZTC3

R$ 19,71

-2,28%

FLRY3

R$ 20,13

+0,19%

GGBR4

R$ 28,05

+0,32%

GOAU4

R$ 13,00

+0,77%

GOLL4

R$ 17,02

-1,04%

NTCO3

R$ 40,34

-0,76%

HAPV3

R$ 11,54

-2,61%

HYPE3

R$ 28,52

-0,80%

IGTA3

R$ 29,58

-2,15%

GNDI3

R$ 64,90

-2,02%

IRBR3

R$ 4,97

-1,58%

ITSA4

R$ 10,53

-1,31%

ITUB4

R$ 23,60

-1,66%

JBSS3

R$ 37,13

-0,10%

JHSF3

R$ 5,48

-1,79%

KLBN11

R$ 24,34

+0,57%

RENT3

R$ 47,95

-1,11%

LCAM3

R$ 21,13

-1,85%

LWSA3

R$ 20,63

-1,48%

LAME4

R$ 5,43

-0,73%

LREN3

R$ 32,68

-0,51%

MGLU3

R$ 12,21

-1,05%

MRFG3

R$ 25,24

+1,69%

BEEF3

R$ 9,16

-1,08%

MRVE3

R$ 10,88

-0,09%

MULT3

R$ 17,75

-1,71%

PCAR3

R$ 26,80

-0,44%

PETR3

R$ 29,43

-0,60%

PETR4

R$ 28,84

-0,68%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 27,41

-0,03%

QUAL3

R$ 18,31

+0,05%

RADL3

R$ 22,21

-0,84%

RAIL3

R$ 16,45

-1,73%

SBSP3

R$ 35,63

-1,43%

SANB11

R$ 34,91

-2,35%

CSNA3

R$ 25,67

-1,64%

SULA11

R$ 25,64

-1,11%

SUZB3

R$ 51,02

-0,87%

TAEE11

R$ 36,98

-0,59%

VIVT3

R$ 44,84

-0,08%

TIMS3

R$ 11,87

-0,83%

TOTS3

R$ 33,67

+0,86%

UGPA3

R$ 13,47

-1,82%

USIM5

R$ 14,71

+0,20%

VALE3

R$ 76,80

-0,26%

VIIA3

R$ 6,86

-3,24%

WEGE3

R$ 39,67

+0,30%

YDUQ3

R$ 22,13

-0,98%

Atualizado há 7 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 16 de março – O mercado espera atento à decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto, FOMC, do Federal Reserve, Fed, de amanhã. A aposta é de manutenção dos juros americanos entre zero e 0,25% ao ano. Além disso, a expectativa é que o banco central americano continue com o programa de recompra de ativos, o chamado “quantitative easing”, ou QE.

 

Fed deve indicar que não está preocupado com pressões inflacionárias

Levantamento feito pela TC Mover junto a 12 instituições apontou unanimidade nesse cenário, que deve ser acompanhado de um comunicado do FOMC com tom dócil e a sinalização clara de que a recuperação da economia americana ainda vai levar algum tempo. Também deve ser informado que eventuais pressões inflacionárias serão temporárias, e não preocupam o banco central americano.

Esse deve ser, também, o tom da entrevista do presidente do Fed, Jerome Powell, amanhã, às 15h30, horário de Brasília, meia hora depois da divulgação da decisão sobre os juros. Assim, o diagrama de pontos, ou Dot Plot, que mostra as expectativas dos diretores do Fed para as taxas de juros, e será revelado amanhã, não deve apontar para altas até meados de 2023. A projeção reforçaria um ambiente de alta liquidez e estímulo para ativos de risco.

Baixa recuperação do emprego é justificativa para manutenção de estímulos

O principal argumento para a manutenção pelo Fed das políticas estimulativas, resistindo à pressão de parte do mercado, que reclama dos riscos da inflação, é a baixa recuperação do emprego.

Apesar de a taxa de desemprego no relatório Payroll estar em torno de 6,00%, Powell e outros diretores defendem que esse número é distorcido pela retração da procura provocada pela pandemia. O número real, para eles, seria em torno de 10,00%. Para esses diretores do Fed, o pleno emprego ainda é uma meta distante.

Outro argumento será a falta de visibilidade sobre o cenário econômico por conta da pandemia, apesar do avanço da vacinação nos Estados Unidos. O Fed deve reconhecer a melhora das perspectivas no combate à doença, mas citar a necessidade de cautela diante das novas cepas do coronavírus. As novas variantes do vírus provocaram uma terceira onda na Europa, e problemas de vacinação em vários países.

Comunicado deve indicar acompanhamento da subida do rendimento dos Treasuries

O aumento dos juros longos nos Estados Unidos também deve receber especial atenção tanto no comunicado do FOMC quanto nas falas de Powell.

A mensagem, como já disseram diretores do Fed em vários eventos recentes, é que o banco central americano está acompanhando atentamente a subida do rendimento dos Treasuries, papéis do Tesouro americano. O movimento, porém, é visto como normal diante da retomada da atividade.

FOMC deve fornecer perspectiva de impacto de pacote de US$1,9 trilhões na economia

Para acalmar os mercados, o Fed pode ir além e indicar que tem a opção de usar o programa de recompra de títulos para atuar no mercado de longo prazo, reduzindo a pressão sobre as taxas se achar necessário. O mesmo foi feito pelo Banco Central Europeu, BCE, na semana passada.

Também deve constar no comunicado do FOMC a perspectiva do impacto provocado pela aprovação do pacote de US$1,9 trilhão em estímulos para a economia e famílias americanas. O risco fiscal desse aumento de gastos deve ficar em segundo plano, com Powell destacando a urgência de socorrer a economia neste momento.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Bárbara Leite e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Mansano: Recorde do Caged é bom sinal, mas futuro requer cautela

Especial: Bolsonaro não está levando o país à desordem institucional, diz ex-presidente Cardoso

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.