0

Vacina da Janssen não neutraliza a ômicron, diz estudo

internacional

Vacina da Janssen não neutraliza a ômicron, diz estudo

Ontem, um comitê de médicos que assessora o governo dos Estados Unidos decidiu, unanimemente, desaconselhar o uso da vacina da Janssen

Vacina da Janssen não neutraliza a ômicron, diz estudo
stefanie-rigamonti

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de dezembro – A vacina contra a covid-19 produzida pela Janssen, empresa farmacêutica da Jonhson & Jonhson, não tem efeito neutralizante contra a nova variante do coronavírus, a ômicron, segundo estudo.

De acordo com pesquisa da Humabs Biomed e da Universidade de Washington, que ainda não foi revisada cientificamente por seus pares, além da Janssen, o imunizante contra a covid-19 da chinesa Sinopharm e a russa Sputnik V também não conseguem conter a nova cepa.

Por outro lado, as vacinas de RNA mensageiro da farmacêutica Moderna e a da Pfizer, produzida em parceira com a BioNTech, apresentaram proteção contra a ômicron, embora com eficácia muito reduzida em relação a outras variantes do coronavírus.

O estudo sobre esses dois últimos imunizantes é condizente com outras pesquisas anteriores, que mostraram ser necessário dose de reforço para uma resposta melhor do anticorpo ao coronavírus.

Autoridades desaconselham a Janssen

Ontem, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos decidiu, unanimemente, recomendar as vacinas da Pfizer e da Moderna contra a covid, em detrimento da Janssen.

Apesar de a Janssen ser de dose única e ter a vantagem de não exigir temperaturas de armazenagem tão altas como as vacinas de RNA mensageiro, especialistas americanos têm aconselhado o imunizante como terceira opção.

Além da questão da eficácia reduzida, casos de coágulo raro, principalmente em mulheres de 30 a 49 anos, chegaram a ser suspeitos de ter relação com o imunizante. Por isso, a vacinação com a Janssen foi suspensa por um tempo nos EUA, retornando depois.

Após decisão sobre a Janssen, o órgão também fez um apelo ontem à população norte-americana para que as pessoas tomem a dose de reforço.

Com as últimas notícias sobre o imunizante, as ações da fabricante Johnson & Johnson caem no mercado americano, operando em baixa de 2,97% perto das 12h20.

Texto: Stéfanie Rigamonti
Edição: Guilherme Dogo
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.