0

ANP vai aos EUA para divulgar leilão de 11 blocos no pré-sal, dizem fontes

mercados

ANP vai aos EUA para divulgar leilão de 11 blocos no pré-sal, dizem fontes

"São reuniões com objetivo de atualizar investidores sobre os cenários do mercado de óleo e gás no Brasil", disse a ANP em nota

ANP vai aos EUA para divulgar leilão de 11 blocos no pré-sal, dizem fontes
luciano-costa-de-paula

Atualizado há 22 dias

Ícone de compartilhamento

Rio de Janeiro, 26 de abril – A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, ANP, promoverá diversas reuniões com investidores nos Estados Unidos em maio, visando atrair empresas para um leilão de petróleo que deve ofertar 11 blocos no pré-sal ainda neste ano, disseram fontes ao Scoop by Mover.

A próxima licitação testará o apetite do mercado de óleo e gás pelo Brasil após alguns resultados frustrantes na exploração do pré-sal, que aumentaram a percepção de risco quanto a esses ativos, de acordo com relatos de fontes da indústria.

O leilão, ainda sem data, também ocorrerá enquanto grandes petroleiras cortam orçamentos de exploração, principalmente para novas fronteiras, preparando-se para a transição energética, com redução gradual dos aportes no setor em favor das energias renováveis.

A ANP fará os encontros com investidores após a Offshore Technology Conference, maior conferência global sobre petróleo, que acontece entre 2 e 5 de maio em Houston, no Texas, aproveitando a presença de líderes da indústria, segundo as fontes.

A licitação para a qual a agência buscará investidores será a primeira a oferecer blocos no pré-sal pelo chamado modelo de oferta permanente, criado inicialmente para a venda de campos já licitados antes ou devolvidos por empresas.

A ANP confirmou a agenda nos EUA em nota enviada ao Scoop. “São reuniões com objetivo de atualizar investidores sobre os cenários do mercado de óleo e gás no Brasil, perspectivas e oportunidades de investimento, em diversos segmentos; entre elas, o próximo ciclo da Oferta Permanente, que prevê a licitação de 11 áreas no polígono do pré-sal”.

Nesse sistema, elogiado por empresas do setor, um leilão é agendado apenas após declarações de interesse pelas áreas disponíveis. A ANP divulgou edital prévio sobre a próxima licitação e prepara agora o definitivo. “Somente após publicado o edital as empresas poderão fazer declarações de interesse”, afirmou.

A exceção fica por conta da Petrobras, que pode manifestar previamente sua preferência por determinados blocos, assim como em outros leilões. A estatal disse que pretende exercer esse direito em duas das 11 áreas ofertadas: Água Marinha e Norte de Brava.

Além da Petrobras, o leilão deve atrair petroleiras como Shell, TotalEnergies e Ecopetrol, disse uma das fontes. Procuradas, nenhuma dessas companhias retornou os pedidos de comentários do Scoop até a divulgação desta nota.

Momento do setor

O plano brasileiro de vender áreas do pré-sal pelo regime de oferta permanente vem diante de contexto mais desafiador para atração de investimentos, com petroleiras reduzindo gastos em exploração e focando ativos que proporcionem retornos rápidos, disseram fontes da indústria.

O novo modelo também testará o entusiasmo pelo pré-sal após algumas perfurações iniciais na província petrolífera mostrarem resultados decepcionantes, com casos de poços secos e reservatórios menores do que o esperado, acrescentaram essas pessoas. “Aquela visão de que o risco do pré-sal era baixo não se comprovou”, disse uma fonte de uma grande petroleira.

Por outro lado, a maior preocupação de petroleiras com a transição energética, não necessariamente atrapalha planos do Brasil – e pode até ajudar, segundo outra fonte de uma companhia do setor.

“Tem, sim, frustração com o pré-sal. Mas o petróleo ali tem um baixo teor de enxofre, o que é uma vantagem. Vai ser um dos petróleos ´vencedores´ na transição energética”, afirmou.

*Esta reportagem foi publicada mais cedo exclusivamente aos assinantes. Quer receber notícias e furos em primeira mão? Assine um dos planos do TC.

Texto: Luciano Costa
Edição: Gabriela Guedes
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

0,00

-0,56

-1,63%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

36,82

-0,85

-2,25%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.