0

Após alta do dólar, BC anuncia leilão extra de até US$1 bilhão

mercados

Após alta do dólar, BC anuncia leilão extra de até US$1 bilhão

A oferta adicional de swap ocorre em um momento de apreciação do dólar ante o real, em meio a temores relacionados à Covid-19 na China

Após alta do dólar, BC anuncia leilão extra de até US$1 bilhão
gabriel-pontes

Atualizado há 17 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 2 de maio – Após a forte desvalorização do real, com o dólar futuro subindo mais de 2% hoje, o Banco Central anunciou, no início da noite, uma oferta extra amanhã de swap cambial, além do leilão rotineiro para rolagem de contratos.

O BC ofertará até 20 mil contratos de swap, entre 9h30 e 9h40 desta terça-feira, pelo horário de Brasília, totalizando US$1 bilhão. Os contratos terão vencimento em 1º de dezembro de 2022 e 3 de abril de 2023. A data de início dos contratos é 4 de maio.

Essa oferta não está atrelada à rolagem de contratos com vencimento em 1º de junho de 2022 que o BC vem realizando diariamente, com oferta de 15 mil contratos, totalizando US$750 milhões, entre 11h30 e 11h40.

A oferta adicional de swap ocorre em um momento de apreciação do dólar ante o real, em meio a temores relacionados à Covid-19 oriundos da China, bem como às perspectivas quanto à aceleração dos juros pelo Federal Reserve em suas reuniões de política monetária. O Comitê de Mercado Aberto, FOMC, volta a se reunir nos dias 3 e 4 de maio.

Na sessão de hoje, os contratos de dólar futuro encerraram em alta de 2,24%, cotados a R$5,13. Já no mês de abril, a moeda americana registrou alta de 3,81%, no primeiro avanço mensal desde outubro de 2021.

Já o índice Dólar DXY, que mede o desempenho da moeda americana contra uma cesta de divisas, avançava 0,64% ao fim do dia, a 103,62 pontos, em um movimento de aversão ao risco.

Os contratos de swap oferecem proteção cambial para empresas que não precisam da moeda agora, mas querem se proteger de uma variação na cotação nos próximos meses, o que reduz a procura por dólar à vista.

Anteriormente, em 22 de abril, o BC já havia realizado leilão de dólar à vista, vendendo US$571 milhões, com taxa de corte de R$4,7975. Foi a primeira intervenção desse tipo desde 23 de dezembro.

Texto: Gabriel Ponte
Edição: Angelo Pavini
Arte: Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.