0

Bolsa repercute armistício Maia-Guedes e ‘sinais’ de responsabilidade fiscal: Espresso

mercados

Bolsa repercute armistício Maia-Guedes e ‘sinais’ de responsabilidade fiscal: Espresso

Mundo afora, a terça-feira começou com os mercados asiáticos mostrando desempenho favorável na madrugada: os mercados no Japão, Coreia...

Bolsa repercute armistício Maia-Guedes e ‘sinais’ de responsabilidade fiscal: Espresso
tcuser

Atualizado há mais de 1 ano

Ícone de compartilhamento

Mundo afora, a terça-feira começou com os mercados asiáticos mostrando desempenho favorável na madrugada: os mercados no Japão, Coreia do Sul e Austrália subiram, refletindo a saída do presidente americano Donald Trump do hospital – apesar de novas pesquisas de opinião nos Estados Unidos continuarem dando a seu oponente, Joe Biden, uma vantagem razoável a menos de um mês da eleição presidencial.

No entanto, as perspectivas de uma derrota de Trump deixam um hálito de incerteza no ar, diz um gestor sediado em Atlanta: as ações de tecnologia americanas mostram desempenho misto nos últimos dias, à medida que o investidor embute nos preços desses ativos possíveis reformas caso Biden e seu Partido Democrata ganhem a Casa Branca e o Capitólio inteiro na eleição.

Dessa forma, os futuros do Nasdaq hoje recuam um pouco mais intensamente do que os do S&P500 e do Dow Jones, que mostram quedas leves. As bolsas europeias perdem a máxima de duas semanas e os ativos considerados porto-seguro operam sem tendência definida.

Assim, os mercados praticam movimentos relativamente silenciosos na ausência de notícias bombásticas. O investidor busca um respiro depois de ontem, quando viu o maior avanço diário do S&P500 em quatro semanas.

Mundo afora, os dados principais incluem dados do índice de gerentes de compras do setor da construção no Reino Unido, e da balança comercial mensal e a pesquisa de empregos JOLTs nos EUA.

Na Austrália, o Banco Central de Reserva manteve a política monetária inalterada e fortemente acomodatícia. Hoje há discursos de Christine Lagarde e Jerome Powell, presidentes do Banco Central Europeu e do Federal Reserve, respectivamente.

Por aqui, o destaque é o encontro do ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em jantar ontem. Desagravos, elogios e desculpas marcaram mais um capítulo do dia a dia da política brasileira, cujo roteiro simula bem uma novela mexicana. Esperamos que mais atores da cena política local acenem com respeito às regras fiscais – daquele jeito.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.