0

Bolsas caem com a escalada de tensão entre Rússia e Ucrânia

mercados

Bolsas caem com a escalada de tensão entre Rússia e Ucrânia

Os índices das principais bolsas europeias caíam, assim como os futuros americanos, diante de temores de uma iminente guerra na Ucrânia

Bolsas caem com a escalada de tensão entre Rússia e Ucrânia
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 14 de fevereiro – As bolsas europeias e os futuros dos índices acionários americanos caem nesta segunda-feira, refletindo o crescente temor de uma guerra entre Rússia e Ucrânia e de altas de juros mais severas do que o esperado nos Estados Unidos.

Os principais índices europeus recuavam, na média, mais de 3%, por volta das 9h15. Já o Nasdaq futuro caía 1,10% no mesmo horário, enquanto o S&P500 e o Dow Jones cediam 0,86% e 0,75%, respectivamente. O índice VIX, que mede a volatilidade do S&P500, subia mais de 28% e superava os 30 pontos.

O petróleo Brent oscilava em US$94, depois de disparar mais de 4% na sexta, enquanto o gás natural subia 5%, voltando para o patamar dos US$4. O rendimento do Treasury note de dez anos recuava para 1,922%, enquanto o Índice do Dólar DXY avançava. Metais, como alumínio e níquel, que tem a Rússia como grande fornecedor, sobem hoje.

No fim de semana, o governo dos EUA disse que a Rússia poderia invadir a Ucrânia antes do fim das Olímpiadas de Inverno.

Hoje os investidores também ficam atentos às falas de diretores do Federal Reserve, banco central americano, ao longo da semana, enquanto a autarquia tenta conter a inflação mais alta dos últimos 40 anos. James Bullard, diretor do Fed de Saint Louis, fala hoje à CNBC, por volta das 10h30, dias depois de defender aumento de 50 pontos-base no juro básico.

No âmbito local, o mercado monitora as discussões no Congresso sobre o preço dos combustíveis. O presidente Jair Bolsonaro disse no fim de semana que trabalha com a Petrobras para conter “de forma legal” a escalada dos preços nas bombas.

Bolsa brasileira

O Ibovespa deve sentir a aversão ao risco global e abrir em queda hoje. O fundo de índice EWZ caía 0,68%, pressionado pelo tombo na Vale na esteira da queda de mais de 6% no minério de ferro futuro em Dalian.

Dólar

O câmbio tende a seguir a fuga para o dólar americano e pressionar as moedas emergentes, como observado na sexta-feira. O peso mexicano recuava nesta manhã, enquanto o rublo russo perdia 0,11% ante a divisa americana.

Juros

A curva de juros deve abrir em alta em toda a extensão, com o maior stress a ser observado na ponta mais curta, que reflete os temores pelo cenário inflacionário mais persistente.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Gustavo Bonato e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.