IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

IBOV

114.647,99 pts

+1,27%

SP500

4.473,90 pts

+0,63%

DJIA

35.318,55 pts

+0,97%

NASDAQ

15.156,37 pts

+0,49%

IFIX

2.743,93 pts

+0,41%

BRENT

US$ 84,84

+0,62%

IO62

¥ 702,00

-2,83%

TRAD3

R$ 8,18

+12,20%

ABEV3

R$ 15,53

+0,12%

AMER3

R$ 37,45

+9,27%

ASAI3

R$ 17,54

-1,46%

AZUL4

R$ 35,62

+1,19%

B3SA3

R$ 13,15

+2,73%

BIDI11

R$ 50,28

-1,56%

BBSE3

R$ 21,68

+1,78%

BRML3

R$ 8,45

+0,11%

BBDC3

R$ 18,28

+4,21%

BBDC4

R$ 21,28

+5,08%

BRAP4

R$ 55,10

+2,01%

BBAS3

R$ 31,58

+3,00%

BRKM5

R$ 58,93

+2,55%

BRFS3

R$ 25,79

+1,13%

BPAC11

R$ 26,00

+4,75%

CRFB3

R$ 18,65

+3,49%

CCRO3

R$ 12,73

+1,59%

CMIG4

R$ 15,00

-0,99%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,62

+5,22%

COGN3

R$ 3,11

+0,97%

CPLE6

R$ 6,62

+1,06%

CSAN3

R$ 23,25

-1,02%

CPFE3

R$ 26,08

-0,42%

CVCB3

R$ 20,27

+1,35%

CYRE3

R$ 18,18

+2,82%

ECOR3

R$ 9,95

+0,30%

ELET3

R$ 39,26

-1,85%

ELET6

R$ 39,63

-1,66%

EMBR3

R$ 25,68

-1,11%

ENBR3

R$ 19,15

+1,10%

ENGI11

R$ 45,90

-0,45%

ENEV3

R$ 15,48

+0,45%

EGIE3

R$ 38,55

+0,07%

EQTL3

R$ 24,67

-0,88%

EZTC3

R$ 24,28

+0,74%

FLRY3

R$ 21,37

-0,04%

GGBR4

R$ 28,17

-0,31%

GOAU4

R$ 12,83

-0,31%

GOLL4

R$ 20,60

+2,84%

NTCO3

R$ 44,14

-0,83%

HAPV3

R$ 13,01

+2,27%

HYPE3

R$ 29,98

+2,35%

IGTA3

R$ 33,36

+0,57%

GNDI3

R$ 72,95

+3,34%

IRBR3

R$ 5,18

+1,17%

ITSA4

R$ 11,25

+2,08%

ITUB4

R$ 24,76

+2,61%

JBSS3

R$ 38,00

+0,21%

JHSF3

R$ 5,95

-2,77%

KLBN11

R$ 23,18

+1,26%

RENT3

R$ 56,63

+1,98%

LCAM3

R$ 25,08

+2,11%

LWSA3

R$ 22,05

-0,76%

LAME4

R$ 5,31

+6,62%

LREN3

R$ 35,75

+3,53%

MGLU3

R$ 14,56

+2,31%

MRFG3

R$ 27,15

-2,65%

BEEF3

R$ 10,70

-1,20%

MRVE3

R$ 12,39

+0,81%

MULT3

R$ 20,24

+0,59%

PCAR3

R$ 30,96

+11,93%

PETR3

R$ 30,16

-0,13%

PETR4

R$ 29,60

-0,13%

BRDT3

R$ 24,55

-1,28%

PRIO3

R$ 27,74

-1,28%

QUAL3

R$ 19,49

+0,30%

RADL3

R$ 23,02

+0,65%

RAIL3

R$ 18,35

-1,66%

SBSP3

R$ 39,04

-0,15%

SANB11

R$ 37,55

+4,21%

CSNA3

R$ 27,59

+1,77%

SULA11

R$ 26,56

+2,31%

SUZB3

R$ 50,91

+2,51%

TAEE11

R$ 37,69

+0,23%

VIVT3

R$ 46,17

+0,61%

TIMS3

R$ 12,57

+0,88%

TOTS3

R$ 35,29

-3,26%

UGPA3

R$ 15,08

+0,73%

USIM5

R$ 16,58

+1,59%

VALE3

R$ 80,68

+1,66%

VIIA3

R$ 8,14

+1,49%

WEGE3

R$ 40,12

-1,40%

YDUQ3

R$ 26,98

+0,29%

Atualizado há 11 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de novembro – A retomada global dos ativos de risco impulsionada pela aparente iminência de um novo tratamento contra a Covid-19 é interrompida na terça-feira. As bolsas na Europa e os futuros dos índices acionários americanos operam no vermelho enquanto o investidor avalia a disseminação do vírus nos países mais ricos. 

Varejo, produção industrial e mercado imobiliário nos EUA

A agenda econômica desta terça-feira merece atenção: nos Estados Unidos serão divulgados dados sobre o desempenho das vendas no varejo e da produção industrial em outubro. No quesito comércio, é esperada desaceleração; já na produção industrial, é esperada reversão das quedas e uma pequena alta no indicador. 

Além da publicação dos índices de preços de importação e de exportação do mês passado, os EUA também divulgam o índice do mercado imobiliário residencial NAHB de novembro, além da variação dos estoques de petróleo da API. 

Discursos sobre política econômica, swaps e câmbio

No Brasil, a agenda de divulgações econômicas não tem pontos de maior relevância, porém, a partir das 10h30, o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, e o secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, revelam as mais recentes estimativas sobre o desempenho esperado do PIB e da inflação. Um boletim será publicado nesse horário; a coletiva de imprensa começa meia hora depois. 

Além disso, haverá reunião da diretoria da Aneel e oferta de swap para rolagem dos contratos vincendos no início de janeiro, pelo Banco Central do Brasil, um aviso de que a autarquia pode inundar o mercado com dólares caso o ajuste do chamado overhedge entre os bancos continue a pressionar de forma irregular o câmbio nas últimas semanas do ano. 

Para contribuidores do TC, um real mais valorizado é possível hoje. Também, falando do Banco Central, fique de olho em discurso do presidente da entidade, Roberto Campos Neto, que pode dar mais luz sobre o câmbio e reforçar a necessidade de maior disciplina fiscal no ano que vem. 

Lembremos que um possível uso de diferentes ferramentas para neutralizar o impacto do ajuste no overhedge dos bancos tinha sido antecipada pelo diretor de Política Econômica do BCB, Fabio Kanczuk, no começo do mês. A fala de Kanczuk, que derrubou o dólar, forçou o BCB a soltar nota de esclarecimento sobre seus protocolos de intervenção no mercado de câmbio. 

Para finalizar, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e mais três diretores discursam hoje à tarde e, dependendo do tom das falas, podem pisar mais no freio do rali da véspera, que puxou os índices Dow Jones e Ibovespa aos maiores níveis em meses. 

A Organização Mundial da Saúde mantém a cautela quanto à vacina, enquanto os EUA e a Europa sofrem com uma disparada nas infecções, o que deixa o ambiente ainda mais incerto. 

Precificação, venda de ações do BNDES, assembleia da Linx

No âmbito corporativo no Brasil, teremos a precificação da oferta subsequente de ações da Burger King Brasil à noite. Outros destaques incluem o anúncio da oferta inicial de ações da Rede D’Or, a compra de dois planos rivais pela Qualicorp, a venda de fatia do BNDES na Vale, a possível cisão da GetNet do Santander Brasil e as operações de dívida e refinanciamento de Gerdau, B2W e da Suzano no mercado internacional. Não perca as teleconferências de resultados de Sanepar, IMC e Qualicorp. E fique de olho na repercussão quanto à inclusão da Tesla no índice S&P500.

Teremos a Assembleia Geral Extraordinária da Linx para tratar sobre a proposta de incorporação da Stone, às 14h00. Tudo indica que a novela, que se estende por meses, termine com a aprovação do negócio, que movimentará R$6,4 bilhões. 

Na segunda-feira, a Comissão de Valores Mobiliários aprovou a participação do trio de fundadores da Linx na assembleia, o que deve facilitar venda à Stone e desfavorável à brasileira Totvs. As ações ordinárias da Linx acumulam alta de 14,94% nos últimos 12 meses.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins/TC

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.