0

Bolsas salvam a semana nos EUA; no radar, Payroll, PMIs, Big Techs, Copom: Espresso

mercados

Bolsas salvam a semana nos EUA; no radar, Payroll, PMIs, Big Techs, Copom: Espresso

Após sucessivas sessões em baixa, as bolsas recuperaram as perdas da semana nos EUA, mas o primeiro mês do ano está com saldo negativo

Bolsas salvam a semana nos EUA; no radar, Payroll, PMIs, Big Techs, Copom: Espresso
tcuser

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 28 de janeiro – As bolsas nos EUA ganharam força à tarde e fecharam o dia em alta, zerando as perdas de uma semana que começou negativa por conta das indicações de alta dos juros pelo Federal Reserve, tensão na Ucrânia e balanços desanimadores. Apesar da recuperação, porém, 2022 começa mal para as bolsas americanas.

No Brasil, o Índice Bovespa realizou parte dos lucros das três altas anteriores, garantindo um bom retorno na semana e no mês graças à forte entrada de estrangeiros. O dólar fechou em queda diante do real pelo quarto dia.

Janeiro pesado para bolsas nos EUA

As bolsas de Wall Street fecharam em alta nesta sexta-feira e conseguiram reverter a queda semanal, após indicações de maior aperto monetário. O Dow Jones subiu 1,65%, o S&P500, 2,43% e o Nasdaq 100, 3,22%, com forte recuperação das tecnológicas, em especial da Apple.

Na semana, subiram 1,34%, 0,77% e 0,11%, respectivamente. No mês, porém, o S&P500 recua 7% e o Dow Jones, 4,4%. Já o petróleo registrou a sexta semana positiva consecutiva, de olho na redução de oferto devido aos conflitos geopolíticos. Brent subiu 0,40% hoje e 1,67% na semana; WTI avançou 0,24% e 1,97%, respectivamente.

Semana positiva no Brasil

Apesar de ter recuado hoje, com realização de lucros, o Ibovespa emplacou mais uma semana positiva, com ganho acumulado de 2,72%. Hoje, o índice caiu 0,62% a 111.910 pontos.

Já o dólar futuro teve a terceira semana negativa consecutiva, com queda de 1,91% no período e de 0,77% nesta sexta-feira, a R$5,369.

A curva de juros fechou mista, com os curtos em alta de até 3,5 pontos-base e os longos em recuo de até 10 pontos-base, à espera da reunião do comitê decisório do Banco Central, o Copom, na próxima semana.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.