0

Bolsas sobem após alívio na Ucrânia; no radar, ata do FOMC, indústria, varejo EUA: Espresso

mercados

Bolsas sobem após alívio na Ucrânia; no radar, ata do FOMC, indústria, varejo EUA: Espresso

Aliviadas após o anúncio do presidente russo de redução de tropas na fronteira com a Ucrânia, as bolsas nos EUA e no Brasil subiram

Bolsas sobem após alívio na Ucrânia; no radar, ata do FOMC, indústria, varejo EUA: Espresso
tcuser

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 15 de fevereiro– As bolsas subiram hoje após o presidente russo, Vladimir Putin, anunciar a redução de tropas na fronteira com a Ucrânia e admitir uma solução diplomática para a crise. A menor aversão ao risco derrubou o dólar, o ouro, o petróleo e os preços dos Treasuries, fazendo os juros de dez anos subirem para 2,05%, também sob o impacto da forte alta da inflação ao produtor americano.

No Brasil, o Ibovespa fechou em alta pelo sexto pregão, próximo dos 115 mil pontos, puxado por bancos e mercado interno e avanço da privatização da Eletrobras.

Bolsas aliviadas

Nos EUA, a sessão foi positiva, refletindo a possível desescalada no conflito ucraniano, o que estimulou a alta das bolsas americanas. O índice S&P500 subiu 1,58%, o Nasdaq 100 fechou em alta de 2,47%, e o Dow Jones subiu 1,22%.

Os mercados operaram com maior apetite por risco à medida que o estresse nos mercados diminui com possíveis soluções diplomáticas para o impasse entre Rússia e Ucrânia. Na coletiva de imprensa com o presidente russo Vladimir Putin e o chanceler alemão Olaf Scholz, declarações sobre “não querer guerra na Europa” impulsionam os mercados e diminuem o movimento de “flight to quality”.

Impulsionado pelo exterior, o Ibovespa atingiu a máxima em cinco meses, aos 114.828 pontos, alta de 0,82%. Foi o sexto pregão consecutivo de ganhos, impulsionados pelo setor financeiro e pelos papéis da WEG. Pesaram os papéis da Vale e Petrobras, com correção dos preços de minério e petróleo.

As maiores altas foram dos papéis ordinários da Locaweb, que dispararam 15,31% e se beneficiaram da queda na curva de juros. Em seguida, os preferenciais de Banco Pan, que subiram 10,47%, com o bom desempenho do setor financeiro. Nas maiores quedas, as ações ordinárias da CSN e 3R Petroleum, que caíram 4,83% e 4,74% respectivamente, afetados pela queda nas commodities.

Os ministros do Tribunal de Contas da União aprovaram por 6 a 1 a primeira fase do processo de privatização da Eletrobras. O ministro Vital do Rêgo foi o único a votar contra, alegando que a companhia foi subavaliada em R$63 bilhões. Os papéis ordinários da estatal fecharam em alta de 6,22%, na máxima da sessão em R$35,50. O processo deve passar por uma assembleia de acionistas, que será realizada dia 22 de fevereiro, para aprovar a privatização.

*Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

ELET6

CENTRAIS ELET BRAS S.A. -...

40,23

-0,40

-1,03%

Relacionadas

ELET3

CENTRAIS ELET BRAS S.A. -...

40,68

-0,44

-1,12%

WEGE3

WEG S.A.

30,30

-1,01

-3,58%

VALE3

VALE S.A.

84,04

-0,57

-0,70%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

30,49

1,05

+3,28%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

33,65

1,30

+3,78%

LWSA3

LOCAWEB SERVI�OS DE INTER...

7,22

-0,52

-7,62%

BPAN4

BCO PAN S.A.

9,39

-0,01

-0,11%

CSNA3

CIA SIDERURGICA NACIONAL

21,04

-0,23

-1,13%

RRRP3

3R PETROLEUM �LEO E G�S S...

46,46

-0,38

-0,85%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.