0

Bolsas sobem à espera do Payroll; no radar, política, Covid-19 e Brexit: Espresso

mercados

Bolsas sobem à espera do Payroll; no radar, política, Covid-19 e Brexit: Espresso

As bolsas sobem nesta sexta-feira, em mais um dia de alta demanda por ativos de risco e de mercados emergentes, aguardando o Payroll.

Bolsas sobem à espera do Payroll; no radar, política, Covid-19 e Brexit: Espresso
tcuser

Atualizado há mais de 1 ano

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 4 de dezembro – As bolsas sobem nesta sexta-feira, em mais um dia de alta demanda por ativos de risco e de mercados emergentes, assim como de commodities de atividade, enquanto o investidor aguarda os dados finais do mercado de trabalho nos Estados Unidos em novembro.

O petróleo atinge o maior patamar em nove meses após o acordo entre os países membros do grupo Opep+, que sacramentou o desmonte gradual dos cortes de produção entre janeiro e março.

Dessa forma, as ações do setor de energia lideram os ganhos modestos no índice Stoxx Europe 600. Os mercados de valores da Ásia-Pacífico fecharam em alta, com exceção da bolsa de Tóquio, que teve leve realização.

Assim, os futuros dos índices acionários americanos S&P500, Dow Jones e Nasdaq avançam. Com o apetite por risco em alta, o dólar americano caminha para registrar sua queda semanal mais intensa desde final de outubro e os rendimentos dos Treasuries operam acima das médias dos últimos 30 dias. O euro sobe pelo quarto dia seguido após dados sinalizarem a resiliência da economia alemã à pandemia do coronavírus.

Dados sobre mercado de trabalho nos EUA e Brexit

O fato do dia, e quiçá, da semana, é a divulgação do relatório oficial de emprego privado nos Estados Unidos, o chamado Payroll, que deve mostrar um ritmo menor de criação líquida de vagas de trabalho na maior economia do mundo. Quem quer ver o copo meio cheio dirá que o dado é bom, apesar da disparada nos casos de coronavírus. Quem não, dirá que a retomada na economia americana está perdendo fôlego sem os estímulos fiscais.

De qualquer forma, prepare-se para a volatilidade. O número de hoje pode ser especialmente importante pois pode influenciar as discussões em torno de um pacote fiscal, disse o economista-chefe global do UBS, Paul Donovan. Se o desemprego cair, o Partido Republicano no Senado deve rejeitar um plano fiscal mais amplo.

Entre as notícias do dia, que analisaremos daqui a pouco, estão o interminavelmente tedioso divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia, que não consegue sair do papel. O premiê britânico Boris Johnson e o presidente francês Emmanuel Macron se estranharam, o que deve atrasar o acordo, disse o jornal Financial Times.

Texto: TC Mover
Edição: Letícia Matsuura
Imagem: TC Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.