0

Em dia de alívio mundo afora, tensão eleitoral deve marcar pregão

mercados

Em dia de alívio mundo afora, tensão eleitoral deve marcar pregão

Em dia de alívio mundo afora, tensão eleitoral deve marcar pregão
tcuser

Atualizado há mais de 3 anos

Ícone de compartilhamento

O pregão desta quinta-feira está repleto de indicadores globais: decisões de juros na Zona do Euro e no Reino Unido; números de inflação e dados de seguro-desemprego nos Estados Unidos; discursos de lideranças dos bancos centrais dos EUA e Europa. A notícia de ontem de que o governo americano está disposto a sentar com a China para buscar soluções à disputa comercial entre os dois países deu um respiro às bolsas asiáticas – pondo fim na pior sequência de quedas desde 2002. O petróleo parou de subir, enquanto o euro e a libra esterlina se mantiveram próximos da estabilidade à espera das suas respectivas decisões de política monetária.


Apesar da perspectiva de um dia positivo no exterior, o mercado brasileiro deve se manter em modo de cautela por conta das incertezas relacionadas à eleição de outubro. Ontem à noite, sondagem da Record mostrou resultados similares aos da pesquisa Ibope de terça-feira. A notícia perto das 22h00 de que o candidato Jair Bolsonaro teve de ser submetido a um procedimento cirúrgico de urgência inflamou temores entre gestores e analistas sobre a saúde do líder nas pesquisas, após atentado sofrido na semana passada. Trocas de mensagens de WhatsApp se estenderam até perto da meia-noite, quando foi noticiado que a operação tinha sido um sucesso.


No plano das divulgações locais, teremos vendas no varejo do mês de julho daqui a pouco. O investidor precisa ficar muito atento ao noticiário sobre o racha entre os partidos que apoiam a candidatura de Geraldo Alckmin – que continua estagnado nas pesquisas. Também preste atenção aos desdobramentos sobre o impacto das operações anti-corrupção que atingiram políticos do PSDB. Com a delação do ex-ministro Antonio Palocci prestes a ser assinada, qualquer vazamento deve atingir em cheio o PT e seus antigos aliados. A política não deve dar o menor sossego ao investidor nos próximos dias.

 

Quer ser um investidor bem informado? Cadastre-se no TradersClub e siga nosso canal de notícias e comentários exclusivos.

 

Mercado em um minuto, segundo Contribuidores TradersClub

 

Câmbio: pode refletir o exterior, após notícia de possível reunião entre os EUA e a China; mercado de olho em reuniões de bancos centrais europeu e britânico.

 

Juros: deve operar em linha com o dólar, porém acompanhando noticiário político e vendas no varejo.

 

Bolsa: pode operar em linha com as bolsas mundiais, mas de olho na situação de Bolsonaro e as notícias da eleição.

 

Ações: JBS, com pagamento adiantado de R$ 2 bilhões em acordo com bancos; Petrobras, que foi notificada de demanda arbitral na Argentina; Minerva, que aceitou a Salic como maior sócia para poder reduzir dívida; Bradespar, que anunciou mudança na data de pagamento no caso Eletron; CPFL Renováveis, que teve edital da OPA protocolada pela State Grid em R$ 14,60/ação; Brasil Pharma, com possível venda da rede Farmais; Rumo, que pretende duplicar a Malha Norte; Telebras, com acordo para ligar cabo entre Brasil e Paraguai; operadoras de telefone, com Oi, Claro e Vivo multadas por irregularidades; IMC, com aumento da participação do Itaú; Itaú, com presidente reclamando da restrições impostas pelo Cade à compra da XP; BRF, procurada pelo MPF do Rio para acordo de leniência, segundo a Reuters.

 

Destaques das recomendações: Credit Suisse diz que a Minerva ($BEEF3) precisa demonstrar capacidade de manter alavancagem em nível saudável, postando geração de caixa consistente, mas que isso dependerá da gestão de capital de giro, tornando a tese de investimento da companhia frágil.

 

Principais notícias para começar o dia bem informado

 

Trading News

— Mercado recupera perdas da semana com possível reunião EUA-China

— Procedimento cirúrgico de Bolsonaro é bem sucedido, diz TV Globo

— Genial Investimentos e Inspe divulgam Pesquisa presidencial amanhã, dizem traders

— Mercado tenso com temores de racha na base de Alckmin, Mourão

 

Valor Econômico

— Empresas se articulam para manter influência no Congresso

— Alunos tomam só 50% do crédito oferecido no Fies

— Bolsonaro é submetido a nova cirurgia de emergência em SP

— Incerteza eleitoral faz juro dobrar

 

O Estado de S.Paulo

— Nova cirurgia vai prolongar internação de Bolsonaro

— Campanhas defendem voto útil contra extremos

— Tasso Jereissati: ‘Nosso grande erro foi ter entrado no governo Temer’

— Risco Brasil dobra em 2018 com indefinição eleitoral

 

Folha de S. Paulo

— Bolsonaro é submetido a cirurgia de emergência em SP

— PT foca ‘era Lula’; Ciro e Marina, educação

— Sempre presente na campanha, namorada de Ciro já defendeu linha dura contra bandido

— Audiência do horário eleitoral na TV cresce 14% em comparação com 2014

 

Globo/G1

— Jair Bolsonaro passa por nova cirurgia em SP; candidato passa bem

— Aos 50 anos, Toffoli assumirá como mais novo presidente do STF

— Candidatos a presidente refazem estratégias de campanha após empate técnico

— Corregedor do MP vai apurar conduta de promotores que investigam Alckmin e Haddad

Agenda do dia

 

Indicadores nacionais:
— 09h00: Vendas no varejo de julho; consenso +0,3%


Indicadores internacionais:

— N.D.: Novos empréstimos da China; consenso ¥1,37 bi

— 03h00: IPC da Alemanha de agosto; consenso +0,1%

— 08h00: Decisão da taxa de juros do Reino Unido; consenso manutenção em 0,75%

— 08h45: Decisão da taxa de juros da Zona do Euro; consenso manutenção em 0,0%

— 08h45: Taxa de facilidade permanente de depósito da Zona do Euro; consenso -0,40%

— 09h30: IPC dos EUA de agosto; consenso 0,3%

— 09h30: Núcleo do IPC dos EUA de agosto; consenso 0,2%

— 09h30: Pedidos iniciais por seguro-desemprego dos EUA; consenso 210.000

— 15h00: Balanço orçamentário federal dos EUA em agosto; consenso -US$156,5 bi

— 23h00: Vendas no varejo da China em agosto; consenso 8,8% na base mensal

— 23h00: Produção industrial da China em agosto; consenso 6,2%

— 23h00: Taxa de desemprego da China em agosto; anterior 5,1%

 

Eventos:

— N.D.: Coletiva de imprensa do Conselho da União Europeia

— 05h00: Relatório mensal da IEA
— 08h00: Candidata à Presidência Marina Silva participa de sabatina promovida por CBN e G1

— 09h30: Coletiva de imprensa do BCE
— 10h00: Candidato à Presidência Henrique Meirelles participa de sabatina promovida por SBT, UOL e Folha de S.Paulo
— 10h00: Candidato à Presidência Geraldo Alckmin participa de sabatina promovida por Valor Econômico, O Globo e Época

— 15h00: Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem reunião com ministro da Justiça, Torquato Jardim

 

DISCLAIMER: Este newsletter não tem o objetivo de promover a venda de títulos e valores mobiliários específicos, e sim, de informar correta e oportunamente a quem o recebe.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.