0

Bolsonaro x Lula, 3R Petroleum, IRB Brasil: Mais Lidas

mercados

Bolsonaro x Lula, 3R Petroleum, IRB Brasil: Mais Lidas

Pesquisa espontânea do ModalMais mostrou Bolsonaro liderando a corrida eleitoral no primeiro turno; veja as notícias mais lidas da semana

Bolsonaro x Lula, 3R Petroleum, IRB Brasil: Mais Lidas
beatriz-cantadori

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 26 de fevereiro– O presidente Jair Bolsonaro ultrapassou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas intenções de voto no primeiro turno das eleições de 2022, em cenário espontâneo da pesquisa elaborada pelo ModalMais nesta semana. Nessa modalidade, não são listados os nomes dos candidatos aos entrevistados. Bolsonaro somou 34,3%, contra 33,3% do petista. A notícia foi a mais lida da semana no portal da Mover.

Outro destaque foi a queda das ações ordinárias da 3R Petroleum (RRRP3) após divulgação do balanço do quarto trimestre de 2021 da companhia. Ainda, mais um resultado trimestral chamou a atenção na semana, que foi o da IRB Brasil. A companhia diminuiu em mais da metade o prejuízo líquido acumulado, no ano passado.

Confira as notícias mais lidas da semana!

Bolsonaro na frente de Lula

Nesta semana, os investidores continuaram de olho nas perspectivas para as eleições presidenciais. Na modalidade espontânea da pesquisa do Instituto Futura e do  ModalMais divulgada na última quarta-feira, 23, Bolsonaro ultrapassou Lula no primeiro turno, com 34,3% das intenções de voto, ante 33,3%  do ex-presidente. Dos 2 mil entrevistados, 20,8% apontaram indecisão.

Nos questionamentos feitos a partir de listas de candidatos, ou seja, com um cenário estimulado, Lula e Bolsonaro aparecem com empate técnico, sendo 35% das intenções de voto no petista, contra 34,7% do atual presidente. Já para o segundo turno, a distância do ex-presidente para o atual também reduziu, de 50,4% para 48%. Bolsonaro subiu de 37,8% para 40,1%.

A rejeição de Bolsonaro caiu em comparação à última pesquisa. A instituição mostrou que os programas sociais, como o Auxílio Brasil, podem ter ajudado o atual chefe do Executivo. Dos entrevistados, 46,6% são contra mais um mandato do presidente, enquanto em janeiro, esse público somava 47,3%. Já a oposição de Lula, aumentou de 37,1% para 41,3%.

Outras pesquisas eleitorais também saíram ao longo da semana. O levantamento da XP com o Instituto de Pesquisas, Sociais, Políticas e Econômicas, Ipespe, divulgado na última sexta-feira, 25, mostrou Lula seguindo liderança, mas com recuo na distância em relação a Bolsonaro nos dois turnos. Com uma suposta terceira via bem atrás, a previsão das instituições é de uma eleição polarizada.

A pesquisa da Exame em parceria com a Idea também mostrou o petista na frente, em cenário estimulado, com 42% das intenções de voto em primeiro turno, contra 27% de Bolsonaro.

Tombo da 3R Petroleum após balanço

Saindo da política e passando para o âmbito corporativo, a queda pronunciada das ações da 3R Petroleum após a divulgação do balanço, na última quarta-feira, chamaram a atenção dos leitores do portal Mover. Os papéis da companhia despencaram 12,49%.

Os executivos da produtora de petróleo julgaram que a reação pode estar ligada à insatisfação por causa de um bônus aos colaboradores, que ajudou a derrubar margens no último trimestre e concentrou comentários negativos de analistas.

A companhia está investindo em aquisições do Polo Potiguar, Polo Recôncavo e Polo Fazenda Belém, além da compra do Polo Peroá, que pode ser concluída até março. Dessa forma, a capacidade de produção e de exportação da 3R Petroleum aumentará consideravelmente.

Apesar da reação negativa do mercado, as ordinárias da empresa subiram 5,64% na última sexta, negociadas a R$33,88. Segundo analistas da Mover, isso pode ser justificado por um movimento de correção dos papéis após forte queda e também pela escalada da tensão geopolítica no Leste Europeu, que fez os preços do petróleo dispararem.

Redução de prejuízos da IRB Brasil

Ainda em relação a balanços, a redução de prejuízos da resseguradora IRB Brasil em 2021 também foi destaque. Na última sexta, o resultado do quarto trimestre do ano passado da empresa mostrou diminuição de mais de 50% no prejuízo líquido acumulado.

A companhia terminou 2021 com prejuízo líquido acumulado de R$682,7 milhões, valor 53,7% menor que o registrado em 2020. Porém, a IRB Brasil ainda vê sinistros de contratos assinados pela antiga administração impactando os resultados e mantendo o índice de sinistralidade acima dos 100%.

O índice de sinistralidade total da companhia disparou 31,4 pontos percentuais ano a ano entre outubro e dezembro, subindo de 92,1% para 123,5%. Esse indicador controla a relação entre os procedimentos de saúde realizados pelos colaboradores e o valor pago pela empresa ao plano segurador.

A IRB Brasil passa por uma crise iniciada em 2020, após denúncias da gestora Squadra, que acusou a resseguradora de inflar artificialmente o lucro. A Comissão de Valores Mobiliários, CVM, abriu uma investigação e foram identificadas fraudes contábeis e pagamento indevido de bônus a executivos.

Além disso, a antiga diretoria da IRB divulgou que o bilionário americano Warren Buffett tinha investido na empresa, mas isso não aconteceu.

As ações ordinárias da companhia (IRBR3) fecharam a semana em queda de 4,97%. Já no ano, o papel acumula perda de 21,39%.

Alta no petróleo leva Petrobras a recordes

Seguindo no assunto de resultados trimestrais, os investidores estiveram de olho nas expectativas para o balanço do quarto trimestre de 2021 da Petrobras.  O analista sênior de óleo e gás do UBS BB Investment Bank, Luiz Carvalho, em entrevista à TC Rádio na última quarta, disse que a petroleira poderia reportar geração de caixa recorde nos últimos três meses de 2021, beneficiada pela alta do petróleo Brent.

A previsão se concretizou com a divulgação do balanço, também na última quarta, que revelou recordes no lucro líquido e nos dividendos totais da Petrobras, com R$31,5 bilhões e R$101,4 bilhões, respectivamente. Isso fez com que o resultado total para o exercício de 2021 atingisse R$106,7 bilhões. A última vez que a companhia tinha registrado lucro anual recorde foi em 2019.

Um  levantamento da Economatica , com dados da CVM, indicou ainda que a petroleira registrou R$72,7 bilhões distribuídos em dividendos e juros sobre capital próprio no ano de 2021.

Nesta semana, com a incursão russa pela Ucrânia, os preços internacionais do petróleo chegaram a disparar, com o Brent tocando os US$104 o barril, mas depois esse movimento arrefeceu. A alta levantou comentários de um novo reajuste nos preços do combustíveis.

Mas em teleconferência de resultados da Petrobras, na última quinta-feira, o diretor de Comercialização da companhia, Claudio Mastella, disse que a estatal ainda não decidiu sobre um possível reajuste nos combustíveis. Segundo ele, a valorização da moeda brasileira nas últimas semanas compensou a escalada da commodity, o que possibilitou essa estabilidade nos preços neste momento de incertezas geopolíticas, que são um fator de peso.

As ações ordinárias (PETR3) e preferencias (PETR4) da companhia fecharam a semana em alta de 1,39% e 3,03%, respectivamente.

Ataque hacker derruba Americanas

A Americanas sofreu um ataque hacker no último dia 19, e as repercussões ganharam holofote. Na última segunda, 19, a empresa perdeu mais de R$1 bilhão em valor de mercado, depois de um ataque cibernético derrubar dois sites da varejista.

A varejista disse à Mover que suspendeu as atividades em sua plataforma de e-commerce após ter sido identificado um risco de acesso não autorizado. Entretanto, garantiu que as lojas físicas não tiveram os serviços interrompidos.

Segundo a revista Veja, o grupo hacker Lapsus$ Group assumiu o ataque. Foi ele que tirou do ar o aplicativo ConectSUS, do Ministério da Saúde, em dezembro de 2021.

Na quarta passado, os serviços online voltaram a funcionar parcialmente. Uma nota da empresa no site diz que a volta está sendo gradual e eles estão disponibilizando produtos e funcionalidades progressivamente, para que as compras possam ser feitas com segurança.

Desde 18 de fevereiro, um dia antes do ataque, até a última sexta, 25, o prejuízo em valor de mercado para a varejista foi de quase R$3 bilhões. As ações ordinárias da empresa (AMER3) terminaram a semana em queda de 9,55%.

Texto: Beatriz Lauerti
Edição: Letícia Matsuura e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

RRRP3

3R PETROLEUM �LEO E G�S S...

41,82

1,16

+2,72%

Relacionadas

IRBR3

IRB - BRASIL RESSEGUROS S...

2,44

0,24

+9,23%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

37,24

1,39

+3,68%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,24

1,37

+3,93%

AMER3

AMERICANAS S.A

23,18

0,60

+2,55%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.