IBOV

106.363,10 pts

-0,05%

SP500

4.558,10 pts

+0,14%

DJIA

35.527,32 pts

+0,10%

NASDAQ

15.647,95 pts

+0,32%

IFIX

2.680,78 pts

-0,47%

BRENT

US$ 83,73

-1,00%

IO62

¥ 683,50

-2,36%

TRAD3

R$ 5,54

+3,35%

ABEV3

R$ 15,22

+0,39%

AMER3

R$ 32,91

+1,88%

ASAI3

R$ 15,64

-1,51%

AZUL4

R$ 26,36

-2,33%

B3SA3

R$ 12,12

-0,41%

BIDI11

R$ 40,10

+0,70%

BBSE3

R$ 22,50

+1,44%

BRML3

R$ 7,15

+3,17%

BBDC3

R$ 17,57

+1,32%

BBDC4

R$ 20,56

+1,23%

BRAP4

R$ 50,76

-1,85%

BBAS3

R$ 29,17

-0,06%

BRKM5

R$ 56,96

-0,41%

BRFS3

R$ 21,35

+2,10%

BPAC11

R$ 22,80

+1,42%

CRFB3

R$ 17,24

+0,99%

CCRO3

R$ 11,65

+2,28%

CMIG4

R$ 13,44

+0,90%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+2,16%

COGN3

R$ 2,65

+4,74%

CPLE6

R$ 6,12

+0,99%

CSAN3

R$ 20,55

-0,77%

CPFE3

R$ 26,32

+1,73%

CVCB3

R$ 16,59

-1,83%

CYRE3

R$ 15,20

+4,10%

ECOR3

R$ 8,67

+1,76%

ELET3

R$ 36,37

+0,33%

ELET6

R$ 36,22

+0,72%

EMBR3

R$ 22,49

-2,80%

ENBR3

R$ 20,00

+1,52%

ENGI11

R$ 41,02

+1,76%

ENEV3

R$ 14,52

+2,47%

EGIE3

R$ 39,47

+2,30%

EQTL3

R$ 24,39

+1,66%

EZTC3

R$ 19,56

+4,76%

FLRY3

R$ 19,02

-3,45%

GGBR4

R$ 27,35

-2,39%

GOAU4

R$ 12,84

-1,30%

GOLL4

R$ 15,89

-2,03%

NTCO3

R$ 39,57

-2,00%

HAPV3

R$ 11,85

+3,04%

HYPE3

R$ 28,52

+1,71%

IGTA3

R$ 30,29

+4,08%

GNDI3

R$ 66,28

+1,43%

IRBR3

R$ 4,85

-0,41%

ITSA4

R$ 10,52

+0,38%

ITUB4

R$ 23,92

+0,92%

JBSS3

R$ 37,52

+2,03%

JHSF3

R$ 5,36

+1,90%

KLBN11

R$ 23,28

-2,43%

RENT3

R$ 46,36

+2,22%

LCAM3

R$ 20,79

+3,22%

LWSA3

R$ 20,40

+3,81%

LAME4

R$ 5,26

+2,53%

LREN3

R$ 32,37

+3,45%

MGLU3

R$ 11,60

-3,09%

MRFG3

R$ 25,27

+2,51%

BEEF3

R$ 9,07

+1,34%

MRVE3

R$ 10,70

+2,88%

MULT3

R$ 18,09

+4,50%

PCAR3

R$ 25,83

-0,53%

PETR3

R$ 29,31

+0,37%

PETR4

R$ 28,69

-0,06%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 25,35

-6,80%

QUAL3

R$ 18,30

+1,83%

RADL3

R$ 22,98

+4,45%

RAIL3

R$ 16,20

-0,06%

SBSP3

R$ 36,28

+2,71%

SANB11

R$ 35,06

-0,08%

CSNA3

R$ 24,50

+0,28%

SULA11

R$ 26,46

+4,33%

SUZB3

R$ 48,42

-3,90%

TAEE11

R$ 37,03

+0,65%

VIVT3

R$ 44,59

-0,42%

TIMS3

R$ 11,38

-1,30%

TOTS3

R$ 33,20

-0,27%

UGPA3

R$ 13,74

+4,09%

USIM5

R$ 14,19

-0,14%

VALE3

R$ 74,45

-2,43%

VIIA3

R$ 6,62

-0,74%

WEGE3

R$ 39,20

-1,35%

YDUQ3

R$ 21,90

+3,84%

IBOV

106.363,10 pts

-0,05%

SP500

4.558,10 pts

+0,14%

DJIA

35.527,32 pts

+0,10%

NASDAQ

15.647,95 pts

+0,32%

IFIX

2.680,78 pts

-0,47%

BRENT

US$ 83,73

-1,00%

IO62

¥ 683,50

-2,36%

TRAD3

R$ 5,54

+3,35%

ABEV3

R$ 15,22

+0,39%

AMER3

R$ 32,91

+1,88%

ASAI3

R$ 15,64

-1,51%

AZUL4

R$ 26,36

-2,33%

B3SA3

R$ 12,12

-0,41%

BIDI11

R$ 40,10

+0,70%

BBSE3

R$ 22,50

+1,44%

BRML3

R$ 7,15

+3,17%

BBDC3

R$ 17,57

+1,32%

BBDC4

R$ 20,56

+1,23%

BRAP4

R$ 50,76

-1,85%

BBAS3

R$ 29,17

-0,06%

BRKM5

R$ 56,96

-0,41%

BRFS3

R$ 21,35

+2,10%

BPAC11

R$ 22,80

+1,42%

CRFB3

R$ 17,24

+0,99%

CCRO3

R$ 11,65

+2,28%

CMIG4

R$ 13,44

+0,90%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,36

+2,16%

COGN3

R$ 2,65

+4,74%

CPLE6

R$ 6,12

+0,99%

CSAN3

R$ 20,55

-0,77%

CPFE3

R$ 26,32

+1,73%

CVCB3

R$ 16,59

-1,83%

CYRE3

R$ 15,20

+4,10%

ECOR3

R$ 8,67

+1,76%

ELET3

R$ 36,37

+0,33%

ELET6

R$ 36,22

+0,72%

EMBR3

R$ 22,49

-2,80%

ENBR3

R$ 20,00

+1,52%

ENGI11

R$ 41,02

+1,76%

ENEV3

R$ 14,52

+2,47%

EGIE3

R$ 39,47

+2,30%

EQTL3

R$ 24,39

+1,66%

EZTC3

R$ 19,56

+4,76%

FLRY3

R$ 19,02

-3,45%

GGBR4

R$ 27,35

-2,39%

GOAU4

R$ 12,84

-1,30%

GOLL4

R$ 15,89

-2,03%

NTCO3

R$ 39,57

-2,00%

HAPV3

R$ 11,85

+3,04%

HYPE3

R$ 28,52

+1,71%

IGTA3

R$ 30,29

+4,08%

GNDI3

R$ 66,28

+1,43%

IRBR3

R$ 4,85

-0,41%

ITSA4

R$ 10,52

+0,38%

ITUB4

R$ 23,92

+0,92%

JBSS3

R$ 37,52

+2,03%

JHSF3

R$ 5,36

+1,90%

KLBN11

R$ 23,28

-2,43%

RENT3

R$ 46,36

+2,22%

LCAM3

R$ 20,79

+3,22%

LWSA3

R$ 20,40

+3,81%

LAME4

R$ 5,26

+2,53%

LREN3

R$ 32,37

+3,45%

MGLU3

R$ 11,60

-3,09%

MRFG3

R$ 25,27

+2,51%

BEEF3

R$ 9,07

+1,34%

MRVE3

R$ 10,70

+2,88%

MULT3

R$ 18,09

+4,50%

PCAR3

R$ 25,83

-0,53%

PETR3

R$ 29,31

+0,37%

PETR4

R$ 28,69

-0,06%

BRDT3

R$ 22,03

+0,59%

PRIO3

R$ 25,35

-6,80%

QUAL3

R$ 18,30

+1,83%

RADL3

R$ 22,98

+4,45%

RAIL3

R$ 16,20

-0,06%

SBSP3

R$ 36,28

+2,71%

SANB11

R$ 35,06

-0,08%

CSNA3

R$ 24,50

+0,28%

SULA11

R$ 26,46

+4,33%

SUZB3

R$ 48,42

-3,90%

TAEE11

R$ 37,03

+0,65%

VIVT3

R$ 44,59

-0,42%

TIMS3

R$ 11,38

-1,30%

TOTS3

R$ 33,20

-0,27%

UGPA3

R$ 13,74

+4,09%

USIM5

R$ 14,19

-0,14%

VALE3

R$ 74,45

-2,43%

VIIA3

R$ 6,62

-0,74%

WEGE3

R$ 39,20

-1,35%

YDUQ3

R$ 21,90

+3,84%

Atualizado há 7 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 17 de março – O Comitê de Política Monetária, Copom, surpreendeu os mais pessimistas do mercado. A autarquia aumentou a meta para a taxa básica Selic em 0,75 ponto percentual, para 2,75% ao ano, indicando ainda outro aumento na mesma magnitude na próxima reunião. Com isso, a taxa deve subir para 3,5% em 5 de maio. Contudo, a maioria do mercado esperava uma alta mais modesta, de meio ponto percentual, para 2,50%, considerando a expectativa de desaceleração da atividade com a piora da pandemia e novas restrições de atividade, em um movimento de ajuste dos juros mais suave.

 

Alta rápida dos juros vai garantir cumprimento da meta da inflação, segundo comunicado

Porém, prevaleceu o conservadorismo do Banco Central, diante da piora das expectativas de inflação no mercado e do aumento dos riscos externos e locais. No comunicado que acompanha a decisão, o Copom deixou claro que a alta mais rápida dos juros vai garantir o cumprimento da meta de inflação deste ano e deve provocar ainda uma redução dos juros de mais longo prazo. O resultado deve ser visto já amanhã nos mercados futuros de DI, com alta nas taxas longas e queda nas curtas e no dólar, com a valorização do real.

Como o cachorro mordido por cobra que tem medo de linguiça, o Brasil tem medo da alta dos preços após décadas de hiperinflação. Assim, qualquer sinal de aceleração dos preços em uma economia ainda altamente indexada dispara o alarme e exige atuação rápida do BC. “O BC escolheu o caminho de fazer um ajuste mais rápido, o que é bom, mas ele pode ser surpreendido com uma atividade mais fraca”, diz um executivo do mercado. Apesar da alta, porém, o juro básico no Brasil está ainda bastante negativo. Está bem abaixo das projeções de inflação, que apontam para mais de 4% este ano.

 

Além da inflação, Copom justificou nova Selic com alta das commodities e dólar

O Copom justificou a decisão citando a retomada de atividade nos países desenvolvidos com a consequente alta da inflação e dos juros, o que reduz a liquidez para os países emergentes. Também citou a alta recente das commodities e do dólar, apesar de considerar que essa pressão é temporária. Porém, o comitê observou que indicadores de inflação subjacente apontam para números acima do intervalo da meta. Somado a isso, o Copom cita ainda a retomada da economia, que não exigiria mais os estímulos monetários extraordinários. Ao mesmo tempo, as projeções de inflação subiram para níveis próximos ao limite superior da meta em 2021.

O comunicado praticamente define outro ajuste de 0,75 ponto na próxima reunião ao afirmar que “a menos de uma mudança significativa nas projeções de inflação ou no balanço de riscos, o comitê antevê a continuação do processo” com “outro ajuste da mesma magnitude”. Para o Copom, um ajuste “mais célere” dos juros reduzirá a probabilidade de não cumprimento da meta de inflação deste ano. Além disso, manterá a ancoragem para os horizontes mais longos, o que significará queda para as taxas de juros de longo prazo.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Leandro Tavares e Letícia Matsuura
Arte: TC Mover


Leia também

Powell turbina bolsas; no radar, desemprego EUA, vacinas, Copom, reformas: Espresso

BB (BBAS3) diz que está pronto para entrar no mercado de dívida sustentável

Yields estabilizam com promessas dóceis de Powell sobre juros

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.