0

Economia enxerga retomada em “V” no PIB, mas alerta para o primeiro trimestre

mercados

Economia enxerga retomada em “V” no PIB, mas alerta para o primeiro trimestre

Secretaria diz que PIB do quarto trimestre confirma retomada em "V" da economia, mas afirma que primeiro trimestre de 2021 será "desafiador"

Economia enxerga retomada em “V” no PIB, mas alerta para o primeiro trimestre
angelo-pavini

Atualizado há cerca de 1 ano

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 3 de março – Os números do Produto Interno Bruto, PIB, brasileiro do quarto trimestre divulgados hoje confirmaram uma retomada mais rápida da atividade e a retomada em “V”, prometida pelo ministro Paulo Guedes, defendeu hoje a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia. Em nota, a secretaria alerta, porém, que as incertezas econômicas continuam elevadas, e que o primeiro trimestre deste ano será “desafiador”.

 

Retomada em 2021 depende de manutenção da política monetária, diz texto

O texto condiciona ainda a retomada da economia de 3,20% prevista para 2021 à manutenção da política monetária em terreno acomodatício, com juros abaixo do habitual, expansão da vacinação, consolidação fiscal e reformas estruturais.

A secretaria do Ministério da Economia destacou o papel das ações de estímulo adotadas durante a pandemia. As ações permitiram que o país fechasse o ano com uma retração de 4,10%, um desempenho melhor que o México, Reino Unido, Alemanha e Japão. O texto também lembra que o número ficou muito acima das projeções iniciais de mercado e de órgãos internacionais, e que receberam fortes críticas de Guedes.

Secretaria considera reformas fundamentais para crescimento da economia

Entre os destaques na economia, a secretaria cita o aumento da taxa de poupança de 2,5 pontos percentuais em 2020, para 15,00%, e a taxa de investimento, de 16,40%, o maior percentual desde 2015, com efeitos da produção de bens de capital e importação favorecida pelo Repetro.

A nota cita a retomada da atividade, do emprego formal e do crédito como indicadores de que a economia continuará crescendo este ano. Mas termina, porém, com um alerta de que as incertezas econômicas continuam elevadas. Além disso, defende que a continuidade da agenda de reformas consolidando o lado fiscal e aumentando a produtividade será fundamental para taxas de crescimento maiores.

Texto: Angelo Pavini
Edição: Kariny Leal e João Pedro Malar
Arte: TC Mover


Leia também

Via Varejo (VVAR3) consolida reestruturação e avança no digital, dizem especialistas

Petrobras (PETR4) perde quatro conselheiros após ingerência de Bolsonaro

Especial: Vale (VALE3) repete como queridinha nas carteiras em março, enquanto Petrobras (PETR4) despenca

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.