0

Economia reverte queda e aponta crescimento de 0,3% em setembro, mostra Monitor do PIB

mercados

Economia reverte queda e aponta crescimento de 0,3% em setembro, mostra Monitor do PIB

A virada foi influenciada pela recuperação do setor de serviços, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas no relatório Monitor do PIB

Economia reverte queda e aponta crescimento de 0,3% em setembro, mostra Monitor do PIB
cintia-thomaz

Atualizado há 6 meses

Ícone de compartilhamento

Rio de Janeiro, 19 de novembro – A economia brasileira reverteu a trajetória de queda e avançou 0,3% em setembro. A virada foi influenciada pela recuperação do setor de serviços, em meio ao avanço da vacinação e à flexibilização das restrições de mobilidade, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas no relatório Monitor do PIB.

Na comparação interanual, a economia cresceu 4,1% no terceiro trimestre e 2,4% em setembro. O coordenador do Monitor do PIB, Claudio Considera, acredita que a atividade econômica reverteu a trajetória de queda que havia sido observada no terceiro e quarto trimestre de 2020 e no primeiro trimestre de 2021, comparativamente aos trimestres anteriores.

“No segundo e terceiro trimestres deste ano ocorreram duas taxas negativas de 0,1% em comparação aos trimestres imediatamente anteriores. Por sua vez, a taxa acumulada em 12 meses, até setembro, foi de apenas 3,7%. O desempenho positivo se deve à abrangência da vacinação que possibilitou a maior interação entre as pessoas com idas a hotéis, bares, restaurantes e viagens”, disse.

Ele ressaltou que, exceto pela atividade extrativa mineral e pela administração pública, as demais taxas acumuladas em 12 meses foram positivas.

Destaques positivos

No consumo das famílias, houve crescimento de 4,4% no terceiro trimestre, em comparação ao mesmo período de 2020. O componente foi puxado principalmente pelos serviços, que cresceram 8,9%. Na série com ajuste sazonal, o consumo das famílias apresentou avanço de 0,7% em comparação ao trimestre anterior.

Segundo o Monitor do PIB, as exportações tiveram alta de 0,8% no terceiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2020, também influenciado pelos serviços. Na ponta negativa, destaque para a queda de 15,6% dos produtos agropecuários e de 7,2% com a extração mineral.

Já as importações tiveram crescimento robusto de 28,5% no terceiro trimestre, em relação ao mesmo período de 2020, com destaque para bens intermediários, que cresceram 32,4%, puxados pela demanda da indústria, e para extração animal, com avanço de 71,4%.

Texto: Cintia Thomaz
Edição: Nicolas Nogueira
Arte: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.