0

Emprego: Brasil abre 316.580 vagas de trabalho com carteira em julho, mostra Caged

mercados

Emprego: Brasil abre 316.580 vagas de trabalho com carteira em julho, mostra Caged

Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, registrou o sétimo mês seguido com mais admissões do que demissões no Brasil

Emprego: Brasil abre 316.580 vagas de trabalho com carteira em julho, mostra Caged
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há 9 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 26 de agosto – O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, registrou o sétimo mês seguido com mais admissões do que demissões no Brasil. Em julho, o Ministério do Trabalho e Previdência registou saldo líquido de 316.580 vagas abertas de trabalho com carteira assinada, sendo que o consenso esperava a criação de 300 mil empregos.

Esse foi o segundo melhor resultado de 2021, atrás apenas de fevereiro, quando o saldo foi de 397.607 vagas criadas. Com isso, o Caged reporta 1.848.304 empregos líquidos no acumulado de 2021.

Detalhes do Caged de julho

O resultado de julho decorreu de 1.656.182 admissões e 1.339.602 desligamentos. Segundo o Ministério da Economia, todas as regiões do Brasil apresentaram saldo positivo. O setor com maior crescimento foi o de serviços, com 127 mil vagas abertas, seguido por comércio, com 74 mil, e indústria, com pouco mais de 58 mil.

Já os setores de construção e agropecuária apresentaram saldos mais modestos, com 29 mil e 25 mil vagas criadas, respectivamente. No ano, o ranking segue o mesmo, com serviços liderando a criação de vagas líquidas.

O salário médio das admissões, porém, voltou a cair, chegando a R$1.801. Isso depois de atingir o pico do ano em abril, quando o salário médio das admissões era de R$1.903.

Dados do Caged poderiam ser melhores se não fosse o “fecha tudo”, diz ministro

Durante coletiva de imprensa após a divulgação dos resultados, o ministro do Trabalho endossou as críticas do presidente Jair Bolsonaro às medidas restritivas. Onyx Lorenzoni disse que se não fossem as políticas de isolamento para conter a pandemia, os dados do Caged teriam sido melhores.

“Imagina que números nós estaríamos falando agora se o Brasil não tivesse praticado o fecha tudo que governos promoveram no ano passado e em parte deste ano”, declarou Onyx Lorenzoni. “Infelizmente, alguns líderes preferiram narrativas oportunistas para atacar o governo do presidente Bolsonaro”, completou.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Cintia Thomaz e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover


Leia também

Dados dos EUA frustram consensos; mercado futuro está pessimista, com falas de Jair Bolsonaro no radar: Espresso

Ministério Público em São Paulo abre inquérito contra Enjoei (ENJU3)

Governo não trabalha com hipótese de racionamento de energia, diz ministro

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.