IBOV

108.088,71 pts

+1,15%

SP500

4.697,28 pts

-0,08%

DJIA

35.734,65 pts

-0,06%

NASDAQ

16.379,89 pts

-0,09%

IFIX

2.674,54 pts

+1,18%

BRENT

US$ 75,87

+0,07%

IO62

¥ 647,00

-2,49%

TRAD3

R$ 6,39

+0,47%

ABEV3

R$ 16,07

-0,06%

AMER3

R$ 30,58

+2,51%

ASAI3

R$ 14,41

+4,80%

AZUL4

R$ 26,03

+4,95%

B3SA3

R$ 12,08

+2,54%

BIDI11

R$ 38,20

+15,75%

BBSE3

R$ 21,75

+2,16%

BRML3

R$ 8,28

+2,34%

BBDC3

R$ 17,67

-1,94%

BBDC4

R$ 20,80

-1,88%

BRAP4

R$ 53,58

+0,09%

BBAS3

R$ 32,69

-1,14%

BRKM5

R$ 65,20

-1,80%

BRFS3

R$ 20,12

-2,33%

BPAC11

R$ 21,68

+2,26%

CRFB3

R$ 14,87

-1,45%

CCRO3

R$ 12,60

-2,70%

CMIG4

R$ 13,97

+2,19%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,30

+1,32%

COGN3

R$ 2,61

+1,95%

CPLE6

R$ 6,33

+3,09%

CSAN3

R$ 22,17

+1,27%

CPFE3

R$ 27,35

-0,65%

CVCB3

R$ 16,03

+7,00%

CYRE3

R$ 16,01

+3,96%

ECOR3

R$ 8,95

-0,55%

ELET3

R$ 35,45

-0,64%

ELET6

R$ 34,38

-1,43%

EMBR3

R$ 21,27

+5,14%

ENBR3

R$ 21,36

-0,32%

ENGI11

R$ 45,71

-1,16%

ENEV3

R$ 15,01

+2,94%

EGIE3

R$ 39,22

-1,30%

EQTL3

R$ 23,70

+1,62%

EZTC3

R$ 20,90

+2,20%

FLRY3

R$ 19,27

+4,38%

GGBR4

R$ 28,98

+1,68%

GOAU4

R$ 12,01

+2,56%

GOLL4

R$ 18,67

+10,53%

NTCO3

R$ 27,50

+2,76%

HAPV3

R$ 11,38

+1,33%

HYPE3

R$ 28,93

+2,00%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,51

+0,73%

IRBR3

R$ 4,37

+0,92%

ITSA4

R$ 9,92

-0,50%

ITUB4

R$ 22,65

-2,58%

JBSS3

R$ 34,43

+2,04%

JHSF3

R$ 5,52

+1,84%

KLBN11

R$ 25,15

+0,07%

RENT3

R$ 55,90

+2,06%

LCAM3

R$ 24,67

+1,98%

LWSA3

R$ 14,56

+12,69%

LAME4

R$ 5,64

+3,48%

LREN3

R$ 29,65

-0,46%

MGLU3

R$ 6,80

-6,84%

MRFG3

R$ 22,55

+8,15%

BEEF3

R$ 8,74

+1,39%

MRVE3

R$ 12,28

+1,48%

MULT3

R$ 20,80

+0,72%

PCAR3

R$ 22,94

+2,86%

PETR3

R$ 31,17

+2,70%

PETR4

R$ 29,44

+1,90%

VBBR3

23,02

+4,16%

PRIO3

R$ 20,89

-3,33%

QUAL3

R$ 16,79

+1,38%

RADL3

R$ 23,73

+4,12%

RAIL3

R$ 17,72

+0,68%

SBSP3

R$ 38,69

+2,32%

SANB11

R$ 32,95

-2,10%

CSNA3

R$ 24,12

-0,04%

SULA11

R$ 26,88

+2,94%

SUZB3

R$ 58,71

+1,45%

TAEE11

R$ 35,72

-6,12%

VIVT3

R$ 48,86

-2,47%

TIMS3

R$ 13,29

-2,27%

TOTS3

R$ 32,26

+5,35%

UGPA3

R$ 15,38

+2,73%

USIM5

R$ 15,08

+2,02%

VALE3

R$ 75,70

-0,09%

VIIA3

R$ 5,78

+3,03%

WEGE3

R$ 35,93

+8,84%

YDUQ3

R$ 24,42

+2,47%

IBOV

108.088,71 pts

+1,15%

SP500

4.697,28 pts

-0,08%

DJIA

35.734,65 pts

-0,06%

NASDAQ

16.379,89 pts

-0,09%

IFIX

2.674,54 pts

+1,18%

BRENT

US$ 75,87

+0,07%

IO62

¥ 647,00

-2,49%

TRAD3

R$ 6,39

+0,47%

ABEV3

R$ 16,07

-0,06%

AMER3

R$ 30,58

+2,51%

ASAI3

R$ 14,41

+4,80%

AZUL4

R$ 26,03

+4,95%

B3SA3

R$ 12,08

+2,54%

BIDI11

R$ 38,20

+15,75%

BBSE3

R$ 21,75

+2,16%

BRML3

R$ 8,28

+2,34%

BBDC3

R$ 17,67

-1,94%

BBDC4

R$ 20,80

-1,88%

BRAP4

R$ 53,58

+0,09%

BBAS3

R$ 32,69

-1,14%

BRKM5

R$ 65,20

-1,80%

BRFS3

R$ 20,12

-2,33%

BPAC11

R$ 21,68

+2,26%

CRFB3

R$ 14,87

-1,45%

CCRO3

R$ 12,60

-2,70%

CMIG4

R$ 13,97

+2,19%

HGTX3

R$ 37,51

+0,00%

CIEL3

R$ 2,30

+1,32%

COGN3

R$ 2,61

+1,95%

CPLE6

R$ 6,33

+3,09%

CSAN3

R$ 22,17

+1,27%

CPFE3

R$ 27,35

-0,65%

CVCB3

R$ 16,03

+7,00%

CYRE3

R$ 16,01

+3,96%

ECOR3

R$ 8,95

-0,55%

ELET3

R$ 35,45

-0,64%

ELET6

R$ 34,38

-1,43%

EMBR3

R$ 21,27

+5,14%

ENBR3

R$ 21,36

-0,32%

ENGI11

R$ 45,71

-1,16%

ENEV3

R$ 15,01

+2,94%

EGIE3

R$ 39,22

-1,30%

EQTL3

R$ 23,70

+1,62%

EZTC3

R$ 20,90

+2,20%

FLRY3

R$ 19,27

+4,38%

GGBR4

R$ 28,98

+1,68%

GOAU4

R$ 12,01

+2,56%

GOLL4

R$ 18,67

+10,53%

NTCO3

R$ 27,50

+2,76%

HAPV3

R$ 11,38

+1,33%

HYPE3

R$ 28,93

+2,00%

IGTA3

R$ 33,24

+0,00%

GNDI3

R$ 64,51

+0,73%

IRBR3

R$ 4,37

+0,92%

ITSA4

R$ 9,92

-0,50%

ITUB4

R$ 22,65

-2,58%

JBSS3

R$ 34,43

+2,04%

JHSF3

R$ 5,52

+1,84%

KLBN11

R$ 25,15

+0,07%

RENT3

R$ 55,90

+2,06%

LCAM3

R$ 24,67

+1,98%

LWSA3

R$ 14,56

+12,69%

LAME4

R$ 5,64

+3,48%

LREN3

R$ 29,65

-0,46%

MGLU3

R$ 6,80

-6,84%

MRFG3

R$ 22,55

+8,15%

BEEF3

R$ 8,74

+1,39%

MRVE3

R$ 12,28

+1,48%

MULT3

R$ 20,80

+0,72%

PCAR3

R$ 22,94

+2,86%

PETR3

R$ 31,17

+2,70%

PETR4

R$ 29,44

+1,90%

VBBR3

23,02

+4,16%

PRIO3

R$ 20,89

-3,33%

QUAL3

R$ 16,79

+1,38%

RADL3

R$ 23,73

+4,12%

RAIL3

R$ 17,72

+0,68%

SBSP3

R$ 38,69

+2,32%

SANB11

R$ 32,95

-2,10%

CSNA3

R$ 24,12

-0,04%

SULA11

R$ 26,88

+2,94%

SUZB3

R$ 58,71

+1,45%

TAEE11

R$ 35,72

-6,12%

VIVT3

R$ 48,86

-2,47%

TIMS3

R$ 13,29

-2,27%

TOTS3

R$ 32,26

+5,35%

UGPA3

R$ 15,38

+2,73%

USIM5

R$ 15,08

+2,02%

VALE3

R$ 75,70

-0,09%

VIIA3

R$ 5,78

+3,03%

WEGE3

R$ 35,93

+8,84%

YDUQ3

R$ 24,42

+2,47%

Atualizado há cerca de 1 mês

Ícone de compartilhamento
Ícone de compartilhamento

Brasília/São Paulo, 3 de novembro – A chuva recente foi suficiente para dar relativo alívio a preocupações com riscos de um racionamento de energia no Brasil, que é descartado em 2021 e poderá ser evitado em 2022 mesmo com precipitações um pouco abaixo do histórico, disseram ao Scoop by Mover dois técnicos, que apoiam o governo em análises sobre o tema, e um especialista.

“Este ano está resolvido e 2022 tem uma boa chance de estar resolvido também, se o período de chuvas continuar assim. Com chuva entre 85% e 100% da média, estaria resolvido”, disse uma das fontes, que faz parte do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico e pediu para falar sob anonimato devido à sensibilidade do assunto.

Nas últimas semanas, especialistas reduziram projeções sobre riscos de falta de oferta de energia, após meses vivendo uma das maiores crises hídricas da história do país. A consultoria PSR, por exemplo, praticamente descartou racionamento neste ano, embora tenha mantido um alerta para 2022.

Mas a avaliação mais recente de técnicos que assessoram o governo é de que chuvas perto de 80% da média na região das hidrelétricas entre novembro e abril, o chamado “período úmido”, seriam suficientes para encerrar temores de abastecimento ou de blecautes momentâneos, disse a segunda fonte.

As fontes ressaltaram, no entanto, que o cenário ainda não é tranquilo e está sujeito a riscos como uma diminuição das chuvas, com uma possível ocorrência do fenômeno climático La Niña.

O presidente da comercializadora de energia Bolt, Gustavo Ayala, também disse que as chuvas vistas nas últimas semanas melhoraram muito o quadro, mas a situação ainda exige cautela.

“Se tiver chuva dentro de uns 80% da média, conseguiríamos passar, com a expectativa de PIB atual. Mas cabe lembrar que chegar nisso é um esforço grande, visto o histórico recente, dos últimos cinco anos. Nossa visão ainda é de situação crítica, é cedo para comemorar”, afirmou Ayala.

Custos e MP

Embora temores de falta de energia tenham se amenizado no governo, ainda haverá um problema a ser enfrentado, dado o intenso uso de termelétricas necessário para superar a crise, disse a primeira fonte. “A preocupação agora é com o custo”.

Apenas um leilão simplificado realizado pelo Ministério de Minas e Energia no mês passado, para viabilizar oferta adicional de geração entre 2022 e 2025, deverá representar conta de R$40 bilhões de reais a ser paga pelos consumidores nesses anos, segundo informações divulgadas no dia da licitação.

Além disso, a chamada Câmara de Regras Excepcionais para Gestão, criada por uma medida provisória (MP 1055) que expira na próxima semana, tem tomado as decisões sobre as ações para poupar os reservatórios.

O Scoop publicou no mês passado que o governo avalia trabalhar para que a MP caduque sem ser votada, devido a mudanças feitas por parlamentares no texto, que aumentariam custos. Isso levaria ao encerramento da CREG.

Mas uma das fontes disse que o entendimento no governo é de que as medidas tomadas pela CREG durante a vigência da MP seguem válidas. E eventuais novas ações para gestão de reservatórios poderiam ser tomadas diretamente pelo CMSE.

Os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste operam com 18,55% da capacidade, e a projeção é que cheguem a novembro com 19,9%, segundo dados do ONS e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Há dois meses, a projeção para novembro era de 9,9%.

Texto: Leonardo Goy e Luciano Costa
Edição: Renato Carvalho
Arte: Vinícius Martins / Mover

image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.