0

Exclusivo: Para técnicos do governo, chuva perto da média já evita racionamento em 2022, dizem fontes

mercados

Exclusivo: Para técnicos do governo, chuva perto da média já evita racionamento em 2022, dizem fontes

"Com chuva entre 85% e 100% da média, estaria resolvido”, diz fonte do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico sobre racionamento em 2022

Exclusivo: Para técnicos do governo, chuva perto da média já evita racionamento em 2022, dizem fontes
tcuser

Atualizado há 7 meses

Ícone de compartilhamento

Brasília/São Paulo, 3 de novembro – A chuva recente foi suficiente para dar relativo alívio a preocupações com riscos de um racionamento de energia no Brasil, que é descartado em 2021 e poderá ser evitado em 2022 mesmo com precipitações um pouco abaixo do histórico, disseram ao Scoop by Mover dois técnicos, que apoiam o governo em análises sobre o tema, e um especialista.

“Este ano está resolvido e 2022 tem uma boa chance de estar resolvido também, se o período de chuvas continuar assim. Com chuva entre 85% e 100% da média, estaria resolvido”, disse uma das fontes, que faz parte do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico e pediu para falar sob anonimato devido à sensibilidade do assunto.

Nas últimas semanas, especialistas reduziram projeções sobre riscos de falta de oferta de energia, após meses vivendo uma das maiores crises hídricas da história do país. A consultoria PSR, por exemplo, praticamente descartou racionamento neste ano, embora tenha mantido um alerta para 2022.

Mas a avaliação mais recente de técnicos que assessoram o governo é de que chuvas perto de 80% da média na região das hidrelétricas entre novembro e abril, o chamado “período úmido”, seriam suficientes para encerrar temores de abastecimento ou de blecautes momentâneos, disse a segunda fonte.

As fontes ressaltaram, no entanto, que o cenário ainda não é tranquilo e está sujeito a riscos como uma diminuição das chuvas, com uma possível ocorrência do fenômeno climático La Niña.

O presidente da comercializadora de energia Bolt, Gustavo Ayala, também disse que as chuvas vistas nas últimas semanas melhoraram muito o quadro, mas a situação ainda exige cautela.

“Se tiver chuva dentro de uns 80% da média, conseguiríamos passar, com a expectativa de PIB atual. Mas cabe lembrar que chegar nisso é um esforço grande, visto o histórico recente, dos últimos cinco anos. Nossa visão ainda é de situação crítica, é cedo para comemorar”, afirmou Ayala.

Custos e MP

Embora temores de falta de energia tenham se amenizado no governo, ainda haverá um problema a ser enfrentado, dado o intenso uso de termelétricas necessário para superar a crise, disse a primeira fonte. “A preocupação agora é com o custo”.

Apenas um leilão simplificado realizado pelo Ministério de Minas e Energia no mês passado, para viabilizar oferta adicional de geração entre 2022 e 2025, deverá representar conta de R$40 bilhões de reais a ser paga pelos consumidores nesses anos, segundo informações divulgadas no dia da licitação.

Além disso, a chamada Câmara de Regras Excepcionais para Gestão, criada por uma medida provisória (MP 1055) que expira na próxima semana, tem tomado as decisões sobre as ações para poupar os reservatórios.

O Scoop publicou no mês passado que o governo avalia trabalhar para que a MP caduque sem ser votada, devido a mudanças feitas por parlamentares no texto, que aumentariam custos. Isso levaria ao encerramento da CREG.

Mas uma das fontes disse que o entendimento no governo é de que as medidas tomadas pela CREG durante a vigência da MP seguem válidas. E eventuais novas ações para gestão de reservatórios poderiam ser tomadas diretamente pelo CMSE.

Os reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste operam com 18,55% da capacidade, e a projeção é que cheguem a novembro com 19,9%, segundo dados do ONS e da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica. Há dois meses, a projeção para novembro era de 9,9%.

Texto: Leonardo Goy e Luciano Costa
Edição: Renato Carvalho
Arte: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.