0

Focus: mercado vê IPCA e Selic em 8% este ano e pressões para 2022

mercados

Focus: mercado vê IPCA e Selic em 8% este ano e pressões para 2022

Os economistas consultados pelo Banco Central para o boletim Focus também reduziram as estimativas do Produto Interno Bruto

Focus: mercado vê IPCA e Selic em 8% este ano e pressões para 2022
guilherme-maradei-dogo

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 13 de setembro – Os economistas consultados para o boletim Focus elevaram as projeções do Índice de Preços ao Consumidor Amplo, considerado a inflação oficial do Brasil, e da taxa básica de juros da economia, a Selic. Os especialistas também reduziram as estimativas do Produto Interno Bruto, PIB. O relatório foi divulgado nesta segunda-feira, 13, pelo Banco Central.

As projeções ocorrem após a divulgação do IPCA de agosto, com o maior nível para o mês desde 2000. No boletim Focus divulgado hoje, a estimativa do índice passou de 7,58% para 8%, no 23° aumento consecutivo. Há um mês, a projeção era de 7,05%. Para o ano que vem, a expectativa é que a inflação chegue a 4,03%, ante 3,98% no relatório anterior. Essa foi a oitava elevação seguida da projeção para 2022.

Com as pressões inflacionárias invadindo 2022, os economistas veem um aperto monetário mais severo por parte do Banco Central. Com isso, a previsão para a Selic aumentou de 7,63% para 8% neste ano, e de 7,75% para 8% em 2022. Isso sugere que os economistas acreditam que o BC encerrará o ciclo de alta da Selic nesse patamar ainda em 2021.

Focus expressa preocupações com o cenário político

Segundo as previsões dos economistas consultados para o boletim Focus, o câmbio não deve arrefecer: a projeção para o fim do ano aumentou de R$5,17 para R$5,20. Isso demonstra as preocupações com o cenário político incerto no país.

E ante uma inflação mais alta e menos estímulo monetário, o PIB sofreu mais um rebaixamento. As estimativas para 2021, que chegaram acima de 5,30% no momento de maior otimismo, caíram para 5,04%, ante 5,15% na semana passada. É a quarta revisão para baixo seguida.

Para 2022, a diminuição foi ainda mais dura, de 1,93% para 1,72%. Há um mês, os economistas previam o PIB de 2022 acima de 2%.

Texto: Guilherme Dogo
Edição: Lúcia Boldrini, Anderson Lima e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Especial: O que acontece quando a inflação não atinge a meta?

Receita e tesouro dos EUA devem endurecer regras para corretoras de criptomoedas

Guedes diz que negociações por precatórios serão retomadas na semana que vem

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.