0

Fundos de investimento ganham 2,4 milhões de novos cotistas em 2021, diz Economática

mercados

Fundos de investimento ganham 2,4 milhões de novos cotistas em 2021, diz Economática

Gestoras que não são ligadas aos grandes bancos comerciais lideraram o crescimento dos fundos de investimento no ano passado

Fundos de investimento ganham 2,4 milhões de novos cotistas em 2021, diz Economática
clara-sodre

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 10 de janeiro – A indústria de fundos de investimento do tipo 555 obteve um incremento de 2,4 milhões de novos cotistas em 2021, sendo que a maior parte dos novos clientes ficou com as gestoras não ligadas a grandes bancos comerciais, mostra estudo da Economática.

As corretoras não-vinculadas aos grandes bancos tiveram um crescimento anual de 30,07%, ou 1,91 milhões de cotistas, ao passo que os fundos de investimento ligados aos bancos avançaram 3,7% em relação a 2020, com 525 mil novos cotistas. As informações foram disponibilizadas pelos gestores à CVM e Anbima.

Dentre as classes de fundos analisadas, o estudo da Economática mostra crescimento expressivo nos fundos multimercados – uma classe de fundos que a regulamentação permite que invista simultaneamente em renda fixa, ações, índice e câmbio -, que recebeu 1,30 milhão de novos cotistas.

Em segundo lugar estão os fundos de investimento de renda fixa, que, em função das altas sucessivas da taxa básica de juros, cresceram nominalmente em 676 mil cotistas.

Fundos líderes

A Banco do Brasil Gestora de Recursos é a asset que lidera com maior quantidade de cotistas ao final de 2021, totalizando 5,21 milhões de investidores, seguida de Bradesco e Caixa Econômica Federal, com 3,3 e 2,6 milhões respectivamente.

Fora do segmento dos ‘bancões’, lidera a asset da XP Inc., que atingiu 1,05 milhões de investidores no final do ano passado, um aumento de 83,35% comparado a 2020.

Em contrapartida, as gestoras que mais perderam cotistas foram a Occam Brasil, com uma redução de 51 mil cotistas, seguido pela Alaska Investimentos e Equitas AM, que perderam 47 e 34 mil investidores respectivamente.

As gestoras de fundos de investimento em ações vêm enfrentando uma série de saques de seus investidores em decorrência do movimento de busca por segurança, que faz com que aumente a preferência por ativos como dólar e títulos públicos, motivo pelo qual se vê uma migração para fundos de renda fixa e multimercados.

No ranking das gestoras de fundos multimercados que são destaque do estudo, lideram em crescimento a gestora de recursos do Nubank, que teve um aumento de 2 cotistas em 2020 para 423 mil cotistas em 2021, seguido da gestora do Banco do Brasil e XP, que cresceram 145 mil (62%) e 136 mil (83%), respectivamente.

Texto: Clara Sodré
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.