0

Gerdau é ação favorita da XP no setor de siderurgia; preço-alvo de R$21

mercados

Gerdau é ação favorita da XP no setor de siderurgia; preço-alvo de R$21

Gerdau é ação favorita da XP no setor de siderurgia; preço-alvo de R$21
tcuser

Atualizado há cerca de 3 anos

Ícone de compartilhamento

Aceleração dos resultados no Brasil, possível surpresa na distribuição de dividendos e desconto da ação frente às rivais na B3 fundamentam a preferência da XP Investimentos pela Gerdau em meio à volatilidade no setor, com os desdobramentos da tragédia em Brumadinho.

 

A equipe da corretora recomenda compra para o papel PN da Gerdau, com preço-alvo de R$21. Os analistas destacam a sólida geração de caixa e preveem melhora dos volumes no Brasil no segundo semestre, com possível aumento de preços. De quebra, veem potencial de aumento nos dividendos, “podendo representar 10% do valor de mercado das ações já em 2020”.

 

Depois da Gerdau, o time da XP prefere CSN, também com recomendação de compra e preço-alvo de R$18,50. Entra na conta aqui a mudança no cenário de mineração a partir da paralisação de algumas minas da Vale, reduzindo a oferta por minério de ferro e, consequentemente, elevando a cotação da commodity. Isso tem favorecido a CSN.

 

As preferências da XP no setor mostram que o mercado monitora papéis mais protegidos ao salto do minério, como é o caso da operação de siderurgia da Gerdau, que utiliza sucata como matéria-prima. Em paralelo, também recebe destaque quem acaba sendo beneficiado por uma operação verticalizada, com produção de minério de ferro, como a CSN.

 

“Estimamos um preço de minério de ferro em US$75 a tonelada para 2019, enquanto que os resultados de siderurgia deveriam gradualmente acelerar ao longo do ano”, dizem os analistas da XP sobre a CSN, enfatizando que a companhia é o nome mais alavancado do setor e que poderia extrair bons resultados a partir do plano de desinvestimento.

 

Usiminas é a última opção dos analistas para o setor, com recomendação reduzida de compra para neutra, e preço-alvo de R$12. “As ações da Usiminas têm sido pressionadas pela decepção de resultados no final de 2018, o que deve se estender para o começo de 2019”, observa a equipe da XP, que pede atenção também à potencial venda por parte da CSN de sua participação na Usiminas ao longo dos próximos meses.

 

(Foto: Gerdau/Divulgação)

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.