0

Governo quer aprovar privatização da Eletrobras no TCU até abril, diz secretário da Economia

mercados

Governo quer aprovar privatização da Eletrobras no TCU até abril, diz secretário da Economia

"A privatização da Eletrobras é fundamental para a modernização do setor elétrico como um todo", disse o secretário Diogo Mac Cord

Governo quer aprovar privatização da Eletrobras no TCU até abril, diz secretário da Economia
tcuser

Atualizado há 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 10 de março – O secretário de Desestatização do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, disse que o governo espera aprovar a privatização da Eletrobras no Tribunal de Contas da União até o início de abril, durante entrevista à TC Rádio nesta quinta-feira.

Com o aval do TCU nesse prazo, seria possível cumprir o objetivo da administração do presidente Jair Bolsonaro, de realizar a operação até maio, acrescentou ele.

“A privatização da Eletrobras é fundamental para a modernização do setor elétrico como um todo. Perder essa janela é muito perigoso, por isso não cogitamos essa hipótese”, afirmou, ao participar do programa Espresso da Tarde.

Em tese, seria possível levar o negócio adiante mesmo depois, disse Mac Cord, embora admitindo que o aquecimento do debate sobre as eleições de outubro aumentaria riscos.

O ex-presidente Lula, que lidera pesquisas de opinião para a disputa presidencial, tem se colocado contra a desestatização, e representantes de seu partido, o PT, chegaram a dizer que a operação poderia ser revista caso ele vença as eleições.

Para Mac Cord, no entanto, um movimento como esses geraria “tumulto” e “confusão”, como na última encampação de uma empresa pública no Brasil, ainda nos anos 1960.

“Precisaria encampar ou precisaria de uma lei. Ele vai fazer o que, recomprar? Não existe isso. Temos no Brasil, felizmente, excepcional histórico de cumprimento e respeito a contratos. Uma vez a operação sendo concluída, isso será irreversível.”

Mac Cord também defendeu que a guerra na Ucrânia não atrapalha a busca por investidores interessados na Eletrobras, dado o porte da empresa e seus ativos de geração renovável. “É uma operação única, não consigo enxergar quando o mundo teria acesso a outra operação como essa”, afirmou.

Além da privatização da Eletrobras

Durante a entrevista, além da Eletrobras, o secretário também comentou a privatização dos Correios, garantindo que a operação deve ser concluída ainda em 2022, caso as discussões no Senado ocorram até abril.

Questionado sobre a Petrobras, após afirmações do presidente Bolsonaro de que não descarta mais discutir uma possível privatização da empresa, Mac Cord afirmou que ainda não há trabalhos nesse sentido, e a ideia é “muito embrionária”.

Ele defendeu, no entanto, que seria imprescindível debater primeiramente a modernização da regulação do setor de óleo e gás no país.

O secretário ainda disse que o governo pretende criar fundos imobiliários com ativos da União, como forma de levantar recursos com o patrimônio estatal.

Os primeiros editais para contratação de gestores para esses fundos devem ser lançados entre o final do mês e o começo de abril, explicou.

Texto: Cintia Thomaz e Luciano Costa
Edição: Gabriel Ponte e Letícia Matsuura
Imagem: Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.