0

Ibovespa oscila em sintonia com o mercado exterior

mercados

Ibovespa oscila em sintonia com o mercado exterior

Às vésperas de decisões de juros nos EUA e no Brasil, o mercado exterior aumenta volatilidade com influência sobre o Ibovespa

Ibovespa oscila em sintonia com o mercado exterior
bruno-luiz

Atualizado há 14 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 3 de maio – O Ibovespa oscila entre perdas e ganhos na tarde desta terça-feira, influenciado pelo aumento de volatilidade no exterior, com investidores à espera pela decisão de juros do banco central americano.

Por volta das 15h35, o Ibovespa recuava 0,35%, a 106.269 pontos. Já a curva de juros, que operava em alta em boa parte do pregão, passava a cair em quase toda sua extensão até 3,5 pontos-base. Apenas o contrato vincendo em 2023 subia. O dólar futuro registrava forte queda de 2,38%, negociado a R$5,008.

Os índices americanos reduziam as altas observadas mais cedo, à espera da decisão de juros do Federal Reserve que acontece amanhã. O mercado aguarda a maior alta em 22 anos da taxa básica dos EUA, de 50 pontos-base. A escalada contracionista do banco central americano vem em linha com a maior inflação já vista nos país em 40 anos.

No mesmo horário, o S&P500 subia 0,47%, o Nasdaq 100 operava em alta de 0,17%, e o Dow Jones avançava 0,15%.

Aqui no Brasil, o Banco Central brasileiro inicia hoje sua reunião para decisão de política monetária e os investidores seguem com a perspectiva de que a decisão final – a ser divulgada amanhã – trará como resultado uma elevação de 100 pontos-base para a Selic.

No cenário corporativo, os investidores terão outro dia agitado na agenda de balanços. Depois do fechamento do mercado, reportam seus resultados financeiros do primeiro trimestre JSL, 3R Petroleum, Cielo, ISA Cteep, XP, Raia Drogasil, TIM e Iguatemi.

Sobe e desce do Ibovespa

Entre as maiores altas percentuais, destaque para as ordinárias da SLC Agrícola (SLCE3), que operavam em elevação de 5,42%, seguidas pelas preferenciais da Azul (AZUL4), que avançavam 3,78%, beneficiadas pela queda do dólar frente ao real, e pelo recuo nos preços do petróleo.

Na visão por pontos, as ações ordinárias do Banco do Brasil (BBAS3) e as preferenciais do Itaú Unibanco (ITUB4) lideravam entre as maiores contribuidoras para a alta do Ibovespa, subindo 2% e 0,51%, respectivamente.

Texto: Bruno Luiz
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

SLCE3

SLC AGRICOLA S.A.

51,85

0,55

+1,00%

Relacionadas

AZUL4

AZUL S.A.

20,66

0,53

+2,49%

BBAS3

BCO BRASIL S.A.

35,17

0,92

+2,59%

ITUB4

ITAU UNIBANCO HOLDING S.A...

24,81

0,31

+1,23%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.