0

Ibovespa vira e passa subir após decisão de juros nos EUA

mercados

Ibovespa vira e passa subir após decisão de juros nos EUA

Melhora do humor no exterior afeta o Ibovespa, após aumento de 50 pontos-base na taxa básica de juros nos EUA, em linha com o esperado

Ibovespa vira e passa subir após decisão de juros nos EUA
bruno-luiz

Atualizado há 15 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 4 de maio – O Ibovespa mudou o movimento e passou a subir na tarde desta quarta-feira, em linha com as bolsas americanas, depois de sair a decisão de política monetária do banco central dos Estados Unidos.

Por volta das 15h55, o Ibovespa avançava 0,69% a 107.261 pontos. A curva de juros, que operava em alta desde o início da sessão, passou a cair até 9,5 pontos-base e o dólar futuro também mudou movimento e recuava 0,93% a R$4,955.

No exterior, os índices americanos registravam fortes altas, com investidores digerindo a decisão do Comitê de Mercado Aberto do Federal Reserve, FOMC, de elevar a chamada taxa básica de juros dos EUA em 50 pontos-base, acima dos 25 pontos-base da reunião anterior, mas dentro do esperado pelo mercado, para o intervalo entre 0,75% e 1,00%.

O aumento dos juros, além de ser o mais intenso desde maio de 2000, sinaliza a maior preocupação do banco central dos EUA com a persistência da alta dos preços ao consumidor. A decisão do comitê foi unânime.

O FOMC decidiu também iniciar a redução do seu balanço de US$9 trilhões, que contém títulos públicos e hipotecários de agências, a partir de 1 de junho, a US$47,5 bilhões por mês, retirando liquidez do mercado.

No Brasil, os investidores agora esperam pelo resultado do Copom às 18h30. O economista-chefe da Gauss Capital, Guilherme Attuy, disse à TC Radio que espera um tom mais severo, ou “hawkish”, do BC nesta quarta, com uma Selic de 13,75% ao fim do ciclo. Para ele e outros economistas, a intensificação da perspectiva para o ciclo de juros decorre do aumento da projeção da inflação para 2023, hoje horizonte mais relevante para o BC.

O investidor no Brasil também segue atento aos balanços do primeiro trimestre. Após o fechamento do mercado, Oi, BRF, EDP Brasil, GPA, PetroRio, Suzano, Totvs, CSN e CSN Mineração reportam seus resultados financeiros no período.

Sobe e desce do Ibovespa

Na visão em pontos, destaque para as preferenciais da Petrobras (PETR4), que subiam 4,53%, em linha com a disparada do barril do petróleo tipo Brent, após a União Europeia anunciar que deixará de importar petróleo e derivados russos até o fim do ano.

Em relação às altas percentuais, as ordinária do Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) puxavam a fila, subindo 6,86%, seguidas pelas units da Klabin (KLBN11), em alta de 5,04%.

Na ponta oposta, as ordinárias da Marfrig (MRFG3) amargavam a pior queda, de 8,04%, seguidas pelas da Natura (NTCO3), em baixa de 3,65%.

Texto: Bruno Luiz
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

0,00

-0,56

-1,63%

Relacionadas

PCAR3

CIA BRASILEIRA DE DISTRIB...

21,39

-1,22

-5,66%

KLBN11

KLABIN S.A.

22,15

-0,27

-1,21%

MRFG3

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A.

15,65

-0,32

-2,07%

NTCO3

NATURA &CO HOLDING S.A.

17,47

-0,37

-2,13%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.