0

Ibovespa arrefece queda com exterior; Rússia e Ucrânia estão no radar

mercados

Ibovespa arrefece queda com exterior; Rússia e Ucrânia estão no radar

Vale e da B3 pesam no Ibovespa, em dia marcado pela aversão ao risco no mercado global, de olho nas tensões entre Rússia e Ucrânia

Ibovespa arrefece queda com exterior; Rússia e Ucrânia estão no radar
clara-sodre

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 24 de janeiro – O Ibovespa arrefece a queda junto às bolsas americanas, que sofrem com um movimento global de aversão ao risco e a busca de ativos com maior segurança, diante do aumento das tensões na fronteira entre Rússia e Ucrânia.

Por volta das 17h45, o índice Bovespa caía 1,09% a 107.759 pontos, acompanhando índices americanos. O S&P 500 caía 0,79%, o Nasdaq, 0,77%, e o Dow Jones, 0,71%, no mesmo horário. Numa sessão de aversão a ativos mais arriscados, o índice Vix de volatilidade subia, e, no Brasil, os contratos de dólar sobem 0,85%, sendo negociados a R$5,520.

O mercado está atento à reunião do Federal Reserve, na quarta, acerca da política monetária em que se espera uma postura ainda mais rígida em relação à inflação.

Além disso, dados de inflação ao redor do mundo – EUA, Japão, Alemanha, Brasil – faz com que o mercado esteja mais cauteloso. Assim, investidores compram títulos americanos, buscando maior segurança, fazendo com que o título de rendimento do Tesouro americano de 10 anos caísse 3,1 pontos-base.

Somado a isso, a inflação global, que faz com que os mercados esperem uma postura mais dura, ou ‘hawkish’, por parte do banco central dos EUA, a tensão geopolítica e a escalada no conflito da Ucrânia faz com que investidores estejam menos dispostos a tomar risco.

No mesmo horário, o Ibovespa pesa com papéis ordinários da Vale e da B3, que, juntos, retiram mais de 400 pontos. Em variação percentual, resistem no índice as ações ordinárias do GPA, que sobem 7,08% e da Marfrig, que avançam 4,99%, com investidores atentos à oferta subsequente da BRF. Em contrapartida estão os papéis ordinários da Magazine Luiza e banco Inter.

Todos os índices de referência caem, exceto os os índices de BDRs (certificados de depósitos de empresas listadas em bolsas estrangeiras).

Texto: Clara Sodré
Edição: Allan Ravagnani e Letícia Matsuura
Imagem: Vinícius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.