0

Ibovespa sobe, mas reduz ganhos na esteira das quedas no exterior

mercados

Ibovespa sobe, mas reduz ganhos na esteira das quedas no exterior

Ibovespa se descola do exterior, que cai diante das incertezas sobre a inflação global e o conflito entre Rússia e Ucrânia

Ibovespa sobe, mas reduz ganhos na esteira das quedas no exterior
bruno-luiz

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 23 de março – O Ibovespa sobe nesta quarta-feira, mas reduz os ganhos da manhã diante da piora das bolsas estrangeiras, que repercutem temores inflacionários com as persistentes altas do petróleo e de outras commodities, além de não ver avanços nas negociações de paz entre a Rússia e Ucrânia.

Por volta das 15h15, o Ibovespa subia 0,16%, a 117.462 pontos, enquanto o índice futuro operava em queda de 0,13%, a 118.085 pontos. No mercado de juros, a curva recuava até 8 pontos-base em quase toda sua extensão. Apenas o contrato vincendo em 2023 subia 3 pontos-base.

E nas negociações do dólar, a moeda americana recuava 1,32%, a R$4,860, refletindo vendas das corretoras UBS e Renascença, indicando entrada de capital, de acordo com traders consultados pela Mover.

Mais cedo, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, falou em evento do Tribunal de Contas da União e da Federação das Indústrias de São Paulo que a inflação no Brasil deve atingir o pico em abril e, a partir de então, começar a cair, o que traz reflexo para os juros futuros.

No exterior, a ausência de comentários de Jerome Powell, presidente do banco central americano, sobre novos aumentos na taxa de juros, levou o mercado a se estressar ainda mais, disseram traders. O investidor busca pistas se o Fed deve acelerar o ritmo de aperto monetário para 50 pontos-base já na reunião de maio.

Com isso, as bolsas americanas ampliaram quedas, com Dow Jones caindo 1,01%, Nasdaq 100 perdendo 0,97% e o S&P500 recuando 0,91%, O petróleo tipo Brent, por outro lado, se mantém em alta, subindo 4,57%, a US$120,76 o barril.

Sobe e desce do Ibovespa

Na visão entre os setores, o índice imobiliário se destacava, operando em alta de 1,23%, na esteira da queda na curva de juros. Por outro lado, o setor de BDRs, certificados de ações de empresas estrangeiras negociados na B3, caía 2,32%, diante da desvalorização do dólar ante o real.

Entre as ações que fazem parte do Ibovespa, as ordinárias do Grupo Soma (SOMA3) lideravam as altas percentuais, em elevação de 5,63%, enquanto a maior queda era das ordinárias da Fleury (FLRY3), de 4,44%.

Após o fechamento do mercado hoje, saem resultados de Hapvida, Equatorial, Hidrovias do Brasil e Locaweb, o que pode aumentar a volatilidade dos ativos ao longo da sessão.

Texto: Bruno Luiz
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

SOMA3

GRUPO DE MODA SOMA S.A.

11,26

-0,45

-3,93%

Relacionadas

FLRY3

FLEURY S.A.

14,65

0,02

+0,13%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.