0

Ibovespa afunda mais de 3%, maior queda do ano; dólar dispara

mercados

Ibovespa afunda mais de 3%, maior queda do ano; dólar dispara

Ibovespa é pressionado por ações com grande peso no índice, após presidente do banco central dos EUA indicar aperto monetário maior no país

Ibovespa afunda mais de 3%, maior queda do ano; dólar dispara
gabriel-brondi

Atualizado há 27 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 22 de abril – O Ibovespa segue em forte queda na tarde desta sexta-feira, pressionado por ações de blue chips que derreteram ontem no mercado externo, após o discurso do presidente do banco central americano, Jerome Powell, indicar um aperto monetário mais longo e intenso nos Estados Unidos, e azedar o clima no exterior.

Por volta das 16h, o Ibovespa recuava 3,02%, a 110.889 pontos, enquanto os contratos de dólar futuro operavam em forte alta de 4,57%, a R$4,846, com grande aversão ao risco no exterior. A curva de juros futuros subia em quase toda sua extensão até 17 pontos-base. Apenas o contrato vincendo em 2023 caía.

O mercado brasileiro repercute hoje as falas do presidente do Federal Reserve na última quinta-feira, sinalizando que a próxima alta de juros da autarquia deve ser de 50 pontos-base. Em tom firme, Jerome Powell afirmou que considera “apropriado agir um pouco mais rápido”.

Nessa esteira, as bolsas americanas derretiam, caminhando para o pior dia do mês. S&P500, Dow Jones e Nasdaq 100 recuavam 2,46%, 2,43% e 2,31%, respectivamente.

No Brasil, a atenção está voltada aos três poderes, após o presidente Bolsonaro assinar decreto concedendo perdão de pena ao deputado federal Daniel Silveira, contrariando a decisão do Supremo Tribunal Federal. Na véspera, o STF condenara Silveira a oito anos e nove meses de prisão por ameaças a instituições como o próprio STF, além de seus ministros.

Analistas consultados pela Mover alertam os investidores que o indulto assinado por Bolsonaro aumenta a tensão institucional e pode acabar abalando o mercado.

Sobe e desce do Ibovespa

Na visão percentual, as ações ordinárias da CSN (CSNA3) lideravam as perdas, com recuo acima de 7%. Os papéis da Eletrobras também figuravam entre as maiores queda, em baixa de de 4,79% nas ordinárias (ELET3) e de 4,23% para as preferenciais do tipo B da estatal (ELET6).

Traders consultados pela Mover atribuem a queda às falas do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, reconhecendo que o calendário de privatização da empresa será modificado, e que a oferta de ações pode sair no primeiro semestre deste ano.

Na visão por pontos, as preferenciais do Itaú (ITUB4) e as ordinárias da B3 (B3SA3) retiravam o maior número de pontos, caindo 2,37% e 2,93%, respectivamente.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Allan Ravagnani e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Mover

Nesta matéria

ELET3

CENTRAIS ELET BRAS S.A. -...

41,58

1,41

+3,31%

Relacionadas

ELET6

CENTRAIS ELET BRAS S.A. -...

40,38

1,09

+2,58%

CSNA3

CIA SIDERURGICA NACIONAL

17,94

0,83

+4,70%

ITUB4

ITAU UNIBANCO HOLDING S.A...

24,81

-0,06

-0,24%

B3SA3

B3 S.A. - BRASIL, BOLSA, ...

11,48

0,08

+0,69%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.