0

Ibovespa fecha em alta pelo sexto dia seguido, mas perde força com exterior

mercados

Ibovespa fecha em alta pelo sexto dia seguido, mas perde força com exterior

O Ibovespa fechou em alta de 0,16% a 117.457 pontos nesta quarta-feira; na máxima, o índice chegou a ultrapassar os 118 mil pontos

Ibovespa fecha em alta pelo sexto dia seguido, mas perde força com exterior
clara-castro

Atualizado há 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 23 de março – O Ibovespa registrou sua sexta sessão consecutiva de alta nesta quarta-feira, apoiado pelo aumento nas cotações do petróleo e pelas ações do setor de varejo, mesmo com a piora de desempenho pela falta de resolução do conflito na Ucrânia e receio com uma escalada da inflação global.

O índice de referência da bolsa de Valores de São Paulo fechou em alta de 0,16% a 117.457 pontos. Na máxima, o Ibovespa chegou a ultrapassar os 118 mil pontos, mas as quedas nos índices de ações nos Estados Unidos impediram a manutenção do patamar.

Hoje, os índices Dow Jones, S&P500 e Nasdaq 100 recuaram 1,29%, 1,23% e 1,41%, respectivamente, com o impasse nas negociações no Leste Europeu e o pedido do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky por mais pressão global sobre a Rússia.

No mercado de câmbio, o dólar continua testando suportes contra o real e operava abaixo da marca dos R$ 4,90, perto das 17h15. O movimento demonstra que o Brasil fornece uma saída aos investidores no contexto mundial, explicou André Perfeito, economista-chefe da Nécton Investimentos.

Segundo ele, o mercado local captura benefícios da alta das commodities, que impulsiona setores do Ibovespa, e também dos juros altos, “em um mundo onde a maioria dos BCs estão atrasados ou receosos em elevar suas taxas básicas”.

Em entrevista à TC Rádio, o economista e ex-vice-presidente do Banco Mundial Otaviano Canuto estimou uma inflação de 6,5% no Brasil em 2022, citando também o problema das restrições nas cadeias de suprimento, diante da guerra.

Nesse cenário, o mercado ainda aguarda pistas do Federal Reserve, o banco central americano, sobre uma aceleração do ritmo de alta dos juros na reunião de maio, e se o Banco Central do Brasil manterá um tom menos duro em relação ao aperto monetário, com divulgação do Relatório Trimestral de Inflação amanhã.

Sobe e desce do Ibovespa

A Petrobras liderou os ganhos em pontos hoje, com o papel preferencial (PETR4) e ordinário (PETR3) em altas de 1,36% e 0,97%, respectivamente, após o petróleo Brent fechar acima do patamar de US$120, com a notícia do rompimento de um oleoduto entre a Rússia e o Cazaquistão.

Entre as altas percentuais, as ordinárias do Grupo Soma (SOMA3) subiram 7,15% e da Renner (LREN3), 5,54%, enquanto as ordinárias da Fleury (FLRY3) e da BRF (BRFS3) tiveram as maiores quedas, de 4,20% e 3,83%, respectivamente.

Texto: Clara Guimarães
Edição: Renato Carvalho e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,24

0,66

+1,93%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

37,24

0,52

+1,39%

SOMA3

GRUPO DE MODA SOMA S.A.

11,07

-0,04

-0,36%

LREN3

LOJAS RENNER S.A.

25,79

-0,02

-0,07%

FLRY3

FLEURY S.A.

14,64

0,32

+2,18%

BRFS3

BRF S.A.

13,52

0,12

+0,89%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.