0

Ibovespa futuro oscila com exterior; juros avançam de olho em Super Quarta

mercados

Ibovespa futuro oscila com exterior; juros avançam de olho em Super Quarta

O Ibovespa futuro segue a cautela dos investidores no exterior, em semana de decisões de política monetária nos Estados Unidos e no Brasil

Ibovespa futuro oscila com exterior; juros avançam de olho em Super Quarta
gabriel-brondi

Atualizado há 21 dias

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 2 de maio – O futuro do Ibovespa oscila na manhã desta segunda-feira seguindo os futuros das bolsas americanas, enquanto os rendimentos dos contratos futuros de juros avançam de olho nas decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos, que acontecem nesta quarta-feira.

Por volta das 9h15, os futuros do Ibovespa avançavam 0,05%, a 109.000 pontos, enquanto os contratos de dólar futuro operavam em alta de 0,33%, cotados a R$5,034, em linha com o avanço de 0,15% do índice dólar DXY.

Já os contratos de juros futuros subiam até 6 pontos-base em todos os seus vencimentos, refletindo a direção dos rendimentos dos títulos públicos nos Estados Unidos para dez anos, que avançam 2,1 pontos-base, em meio à expectativa de que o banco central americano eleve os juros em 50 pontos-base na decisão de juros dessa quarta-feira.

O S&P500 futuro operava em queda de 0,30%, o Dow Jones futuro caía 0,05%, enquanto o Nasdaq 100 recuava 0,56% com as quedas nas empresas de tecnologia, as mais afetadas pelo aumento nas taxas de juros. Na Europa, as bolsas também operam com maior aversão ao risco, após a queda de vendas do varejo na Alemanha em março.

O mercado internacional aguarda nesta semana as decisões de política monetária na Austrália, Inglaterra, Brasil e Estados Unidos. A expectativa é que o Banco Central do Brasil eleve a taxa básica de juros em 100 pontos-base enquanto nos Estados Unidos a expectativa é para uma elevação de 50 pontos-base.

O comunicado e o tom do presidente do banco central americano, Jerome Powell, são bastante aguardados pelos investidores, que ainda tentam desvendar a duração e a intensidade do aperto monetário na maior economia do mundo.

Neste momento, o petróleo Brent sobe 1,22%, cotado a US$108,03 o barril, com o mercado operando com maior cautela à espera da reunião da Opep+ na próxima quinta-feira, que deve decidir o aumento da oferta da commodity para os próximos meses.

No Brasil, o investidor segue de olho nos desdobramentos no cenário político brasileiro. Segundo a pesquisa presidencial do Instituto Paraná divulgada no sábado, o presidente Jair Bolsonaro cresceu quase cinco pontos em um mês na preferência dos eleitores paulistas e pela primeira vez aparece numericamente à frente de Lula em São Paulo no primeiro turno.

Além da política, o investidor no Brasil segue atento aos balanços financeiros do primeiro trimestre, que continuam nesta semana com os resultados de Petrobras, Bradesco, Ambev e Gerdau.

Neste momento, o pré-mercado em Nova York mostra queda de 0,83% nas ADRs da Vale, enquanto as ADRs da Petrobras recuam 0,15%, no mesmo horário.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

79,91

1,66

+2,04%

Relacionadas

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,24

1,37

+3,93%

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

37,24

1,39

+3,69%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.