0

Ibovespa futuro recua com exterior, diante de impasse na Ucrânia

mercados

Ibovespa futuro recua com exterior, diante de impasse na Ucrânia

Mercados globais voltam a refletir o temor dos investidores com o conflito na Ucrânia; Ibovespa futuro cai, enquanto dólar futuro avança

Ibovespa futuro recua com exterior, diante de impasse na Ucrânia
gabriel-brondi

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 10 de março –  O Ibovespa futuro recua na manhã desta quinta-feira, na esteira da aversão ao risco que guia as bolsas do exterior, diante da falha na nova tentativa de negociações entre Rússia e Ucrânia.

Por volta das 9h20, o Ibovespa futuro encolhia 0,66%, aos 114.030 pontos, enquanto os contratos de dólar futuro subiam 0,23%, a R$5,055, seguindo a alta de 0,19% no índice DXY e sinalizando uma maior busca do mercado por proteção.

Os contratos de juros futuros seguiam a mesma direção do câmbio e avançavam até 12 pontos-base em todos os seus vencimentos. A alta nos preços das commodities e a expectativa de uma maior inflação são os principais fatores para a alta dos contratos nas últimas sessões.

Os mercados voltam a refletir o temor dos investidores diante do conflito na Ucrânia. Nesta manhã, o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, Dmytro Kuleba, afirmou que a reunião com a sua contraparte russa, Sergey Lavrov, foi “difícil” e terminou sem acordo para um cessar-fogo.

Kuleba, no entanto, disse estar disposto a se encontrar novamente. Já Lavrov indicou que a reunião foi focada em “questões humanitárias” e fez críticas ao que chamou de “atitudes perigosas” dos países ocidentais. O ministro russo também disse que está pronto para discutir garantias de segurança para a Ucrânia.

Outros fatores de influência

Além do conflito no Leste Europeu, o investidor acompanha hoje a decisão de política monetária do Banco Central Europeu que deve ser divulgada às 9h45.

Haverá também a divulgação do relatório de inflação ao consumidor dos Estados Unidos às 10h30, que pode dar mais pistas sobre a postura do Federal Reserve, o banco central americano, para a próxima reunião de política monetária.

No cenário local, o investidor segue acompanhando os desdobramentos dos projetos para redução dos preços de combustíveis. A votação dos projetos que reduzem o ICMS e criam um fundo de estabilização para o preço de combustíveis deveria ter ocorrido ontem, mas foi reagendada para hoje. A sessão deve ter início às 10h no Senado.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.