0

Ibovespa futuro se descola do exterior e sobe: Espresso

mercados

Ibovespa futuro se descola do exterior e sobe: Espresso

Apesar da alta no Ibovespa futuro, as quedas no exterior devem pesar no índice à vista, com a cautela antes de decisão do Federal Reserve

Ibovespa futuro se descola do exterior e sobe: Espresso
tcuser

Atualizado há 5 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 14 de dezembro – O Ibovespa futuro tem leve alta no começo do pregão, contrariando a tendência observada nos índices do exterior, enquanto o dólar futuro abriu a sessão em queda repercutindo a severidade da ata do Comitê de Política Monetária, e a curva de juros derrete após os dados fracos do setor de serviços.

Perto das 9h15, o Ibovespa futuro operava em alta de 0,26%, cotado aos 108.175 pontos. As quedas no exterior, no entanto, devem pesar no índice à vista, uma vez que os investidores estrangeiros estão cautelosos antes da decisão de amanhã do Federal Reserve, banco central americano, sobre os juros.

Copom

A ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, divulgada hoje, mostrou que o colegiado considerou uma alta da taxa Selic superior à realizada na semana passada, de 1,5 ponto percentual, e que ele se preocupa com a desancoragem da inflação em ‘todo o horizonte relevante’, reforçando o tom duro adotado já no comunicado. O BC foi duro com os riscos fiscais e com a perda de ímpeto das agendas reformistas em Brasília.

Serviços

O volume de serviços prestados no Brasil recuou 1,20% em outubro, na comparação mensal, sendo o segundo mês consecutivo de queda, segundo o IBGE. O mercado esperava por uma alta de 0,16% no período. Ainda assim, o setor continua 2,10% acima do patamar pré-pandemia.

O principal destaque negativo em outubro foi o grupo de informação e comunicação, com queda de 1,60%. Serviços às famílias, porém, cresceram 2,70%, sétimo mês de alta.

Política

Líderes governistas na Câmara se reunirão no almoço para discutir que pontos aprovarão da PEC dos Precatórios. Eles ainda buscam formas de autorizar o governo a não pagar todas as dívidas judiciais por 15 anos e não só até 2026, como aprovado pelo Senado, reporta o Valor Econômico.

O problema, segundo técnicos legislativos, é de que o Senado escreveu o texto que limita o Teto para precatórios até 2026 de um modo que impõe nova revisão caso a Câmara modifique a proposta. Leia mais no Panorama Político.

Empresas

A Itaúsa vendeu 7,8 milhões de ações da XP, cerca de 1,4% do capital da corretora e 17% da posição detida, por R$1,2 bilhão. “O ganho da Alienação impactará positivamente os resultados da Itaúsa do quarto trimestre em aproximadamente R$900 milhões, líquido de impostos”.

A holding também anunciou pagamento de juros sobre capital próprio de R$0,13334 por ação até abril, além de bonificação a acionistas de cinco novas ações para cada 100 papéis detidos. Leia mais no Panorama Corporativo.

Para conferir outras edições do Espresso ao longo do dia e conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Stéfanie Rigamonti
Imagem: Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.