0

Ibovespa futuro sobe; curva de juros dispara com cenário fiscal: Espresso

mercados

Ibovespa futuro sobe; curva de juros dispara com cenário fiscal: Espresso

O Ibovespa futuro avança 0,43%, apontando para 107 mil pontos, em movimento de otimismo com a permanência do ministro da Economia

Ibovespa futuro sobe; curva de juros dispara com cenário fiscal: Espresso
tcuser

Atualizado há 7 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 25 de outubro – O dólar futuro recua levemente, em 0,18%, a R$5,643, e o Ibovespa futuro avança 0,43%, apontando para 107 mil pontos, em movimento de otimismo com a permanência do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Por outro lado, a cautela com o cenário fiscal segue impactando a curva de juros, com altas mais destacadas nos contratos de curto e médio prazo, com elevação de mais de 20 pontos-base.

Boletim Focus

Economistas consultados pelo relatório Focus elevaram a previsão da taxa básica de juros para 2021 de 8,25% para 8,75%, o que implica duas elevações de 125 pontos-base para as últimas reuniões do Comitê de Política Monetária em 2021.

A projeção repercute fortemente a deterioração do cenário fiscal do país, com as ameaças ao Teto de Gastos. Para 2022, os economistas apostam em uma Selic em 9,50%, ante os 8,75% estimados na semana passada.

Política

A cúpula do Congresso disse ao presidente Jair Bolsonaro que pretende promulgar a PEC dos Precatórios nos próximos dez dias, segundo a CNN Brasil. O presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco, falou a Guedes que a matéria deve ter rapidez no Senado, após votada pela Câmara.

A expectativa do presidente da Casa, Arthur Lira, é já votar a PEC em dois turnos amanhã, mas líderes acreditam que isso pode se estender até quarta. Leia mais no Panorama Político.

Empresas

Sem detalhar valores, a EDP Brasil informou que desenvolverá a usina fotovoltaica Monte Verde Solar, no Rio Grande do Norte, com previsão de início das operações em 2024 e capacidade instalada de 209 MWac. A companhia terá 50% de participação no projeto, enquanto os outros 50% serão da EDP Renováveis.

E a Truxt Investimentos passou a deter 8,34% das ações preferenciais Classe B da Companhia Energética de São Paulo, CESP. Leia mais no Panorama Corporativo.

Para conferir outras edições do Espresso ao longo do dia e conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinicius Martins / Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.