0

Ibovespa futuro sobe; índice resiste a exterior e tensão na Ucrânia

mercados

Ibovespa futuro sobe; índice resiste a exterior e tensão na Ucrânia

Na contramão das bolsas e índices do exterior, que está cauteloso com a escalada da tensão na Ucrânia, Ibovespa futuro avança

Ibovespa futuro sobe; índice resiste a exterior e tensão na Ucrânia
gabriel-brondi

Atualizado há 3 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 21 de fevereiro –  O Ibovespa futuro abriu em leve alta na manhã desta segunda-feira, na contramão das bolsas no exterior, que refletem o sentimento de aversão ao risco global por conta da escalada de tensões do conflito geopolítico na Ucrânia.

Por volta das 9h15, os futuros do Ibovespa subiam 0,25% a 114.415 pontos, enquanto os contratos de dólar futuro avançavam 0,10%, cotados a R$5,151, após a sequência de seis semanas consecutivas de queda. Já os contratos de juros operavam mistos, sem direção clara.

A tensão geopolítica entre Ucrânia e Rússia segue sendo o desencadeador para a maior volatilidade dos mercados. Nesse fim de semana, o presidente francês, Emmanuel Macron conversou com Joe Biden, presidente dos EUA, e Vladimir Putin, da Rússia, sobre a possibilidade de um encontro que poderia distensionar, pelo menos momentaneamente, a crise no Leste Europeu.

Em Nova York, o futuro de Nasdaq 100 era o destaque com queda de 0,76%, após apresentar a maior recuo entre os índices americanos no pregão anterior. Os futuros de S&P500 e Dow Jones também perdem, com desvalorizações de 0,42% e 0,31%, respectivamente.

O feriado do Dia do Presidente manterá todas as bolsas americanas fechadas no dia de hoje.

No cenário local, os economistas consultados para o boletim Focus, do Banco Central, elevaram as projeções para a inflação medida pelo IPCA para 2022 pela sexta vez seguida, mas mantiveram as estimativas para a Selic e o PIB. No mais recente boletim, as previsões para o IPCA deste ano subiram de 5,50% para 5,56%, enquanto para 2023 foi mantida de 3,50%, seguindo acima da meta do Banco Central de 3,25% para o período.

Na semana, o investidor deve ficar de olho nos dados do IPCA-15 para fevereiro que será divulgado na próxima quarta-feira, 23, e as discussões no Senado sobre a redução dos preços de combustíveis. Além disso, a temporada de balanços ganha tração ao longo desta semana, com destaque para os números de Petrobras e Vale.

Texto: Gabriel Brondi
Edição: Allan Ravagnani
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,18

0,05

+0,13%

Relacionadas

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

7,16

0,44

+1,30%

VALE3

VALE S.A.

76,30

-0,09

-0,11%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.