0

Ibovespa inicia trimestre em alta, puxado por JBS e Inter; mercado ignora Petrobras

mercados

Ibovespa inicia trimestre em alta, puxado por JBS e Inter; mercado ignora Petrobras

O Ibovespa inicia o quarto trimestre em alta e descolado do exterior misto, em movimento sustentado pelas ações do banco Inter e da JBS

Ibovespa inicia trimestre em alta, puxado por JBS e Inter; mercado ignora Petrobras
peter-frontini-siqueira

Atualizado há 8 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 1 de outubro – O Ibovespa inicia o quarto trimestre em alta e descolado do exterior misto, em movimento sustentado pelas ações do banco Inter (BIDI11) e da JBS (JBSS3). E com desempenho favorável dos setores bancário, de commodities e de consumo cíclico.

Após encerrar setembro com o pior desempenho mensal desde março de 2020, o Ibovespa subia, por volta das 11h04 desta sexta-feira, 1, 0,90%, cotado a 111.978 pontos. As units do Inter tinham a maior alta percentual e em pontos do índice, avançando 6% após adiantar sua prévia operacional para 4 de outubro.

JBS ordinária disparava 2,83%, após a BNDESPar anunciar o cancelamento de uma oferta pública secundária de ações para se desfazer da sua posição na maior empresa de carnes do mundo.

Investidores monitoram as ações da Petrobras (PETR4), após o presidente Jair Bolsonaro afirmar ontem que o governo discute um fundo regulador para compensar a alta dos combustíveis e que a empresa anunciará um programa social de entrega de botijões de gás para participantes do Bolsa Família.

Por ora, os papéis sobem – em sinal de que o anúncio não foi visto como ingerência indevida na política de preços de combustíveis da estatal, disseram traders e analistas.

Indicadores também refletem no Ibovespa

A agenda de dados econômicos também sustenta o índice. No Brasil, investidores reagem ao dado do índice de gerentes de compras na indústria, o PMI Industrial, que atingiu 54,5, acima do consenso de 53,0.

No âmbito internacional, a inflação PCE de agosto nos Estados Unidos, seguida pelo Federal Reserve para decidir sua política de juros, veio em linha com o consenso: alta de 0,40%. Na variação anual, o PCE chegou a 4,30% e o núcleo mensal, que exclui os preços mais voláteis, teve leitura de 0,30%, acima do consenso de 0,20%.

Texto: Peter Frontini
Edição: Karine Sena e Guillermo Parra-Bernal
Arte: Vinícius Martins / Mover


Leia também

Startups de Recife aumentam faturamento em mais de 50% nos últimos 2 anos

Inflação na Europa atinge pico de 13 anos, refletindo custo da energia

Vieira: Apesar da pressão com Lula, governo Bolsonaro afasta populismo na gestão econômica

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.