0

Ibovespa mantém patamar de 120 mil pontos, apesar de incertezas sobre guerra

mercados

Ibovespa mantém patamar de 120 mil pontos, apesar de incertezas sobre guerra

O Ibovespa subiu 0,20%, refletindo a valorização das commodities, puxado principalmente por Vale e Petrobras, apesar da guerra na Europa

Ibovespa mantém patamar de 120 mil pontos, apesar de incertezas sobre guerra
clara-castro

Atualizado há cerca de 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 30 de março – O Ibovespa fechou em alta nesta quarta-feira, mantendo o patamar dos 120 mil pontos com a ajuda da Vale e da Petrobras, apesar das incertezas sobre as negociações de paz entre a Rússia e a Ucrânia.

O Ibovespa subiu 0,20%, a 120.259 pontos, com fluxo comprador do investidor estrangeiro, que acumula saldo total de R$89 bilhões desde o início do ano.

Ao longo do dia, o índice brasileiro oscilou, em linha com o movimento das bolsas norte-americanas devido ao grande grau de incerteza em relação ao conflito no Leste europeu.

O otimismo visto ontem em relação a um acordo por um cessar-fogo entre a Rússia e a Ucrânia perdeu força hoje com a falta de sinalizações positivas, avaliou a economista do Banco Ourinvest, Cristiane Quartaroli.

O Dow Jones recuou 0,19%, o S&P500, 0,63% e o Nasdaq 100, 1,10%, enquanto o dólar se valorizou frente ao real. As taxas dos contratos de juros subiram até 17,5 pontos-base, também refletindo preocupações com a persistência da inflação pelo mundo.

Para o analista de investimentos CNPI, Rob Correa, o otimismo do Ibovespa, na contramão do exterior, se deu, em parte, pela divulgação da previsão do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada de crescimento de 1,4% da indústria brasileira em fevereiro, na comparação com janeiro.

Sobe e desce do Ibovespa

As ações da Vale e da Petrobras adicionaram o maior número de pontos ao Ibovespa, refletindo a valorização das commodities nos mercados globais. As ordinárias de ambas (VALE3/PETR3) subiram 1,43% e 1,77%, respectivamente. A preferencial da petroleira (PETR4) ganhou 2,14%.

Nas maiores altas percentuais, as preferenciais do Banco Pan (BPAN4) lideraram os ganhos a 5,68%, seguidas pelas ordinárias da YDUQS (YDUQ3) e da Minerva (BEEF3), em altas de 3,45% e 2,82%, respectivamente. Já as ordinárias da Qualicorp (QUAL3) caíram 5,99% e as da Natura (NTCO3), 4,56%, nas maiores quedas percentuais do índice.

No radar do mercado, está a divulgação dos balanços da Orizon (ORVR3) e da Cruzeiro do Sul (CSED3) ainda hoje. Também merece a atenção do investidor o Deflator do Gasto do Consumo Pessoal de fevereiro, que será publicado amanhã.

Maiores variações no Ibovespa hoje

Texto: Clara Guimarães
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Arte: Vinícius Martins/ Mover

Nesta matéria

VALE3

VALE S.A.

79,91

-1,16

-1,39%

Relacionadas

PETR3

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

37,24

-1,10

-3,13%

PETR4

PETROLEO BRASILEIRO S.A. ...

34,24

-1,16

-3,59%

BPAN4

BCO PAN S.A.

8,55

-0,28

-3,29%

YDUQ3

YDUQS PARTICIPACOES S.A.

17,91

-0,78

-4,34%

BEEF3

MINERVA S.A.

12,48

0,02

+0,15%

QUAL3

QUALICORP CONSULTORIA E C...

12,00

-0,38

-3,29%

NTCO3

NATURA &CO HOLDING S.A.

17,23

-0,48

-2,80%

ORVR3

ORIZON VALORIZACAO DE RES...

32,34

-1,00

-3,17%

CSED3

CRUZEIRO DO SUL EDUCACION...

3,54

-0,18

-5,00%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.