0

Ibovespa oscila, porém com viés positivo, em dia de maior aversão ao risco mundo afora

mercados

Ibovespa oscila, porém com viés positivo, em dia de maior aversão ao risco mundo afora

Ibovespa oscila, porém com viés positivo, em dia de maior aversão ao risco mundo afora
tcuser

Atualizado há quase 3 anos

Ícone de compartilhamento

O Ibovespa oscilava nesta manhã, embora com viés de alta, em um dia que promete maior volatilidade e menor apetite por ativos de risco mundo afora, com o investidor aguardando sinalizações do Federal Reserve quanto ao rumo dos juros nos Estados Unidos e repercutindo o tombo da lira turca após intervenção estatal no banco central daquele país.

 

Pesa no sentimento a cautela global quanto ao que o Fed pode sinalizar a respeito da taxa Fed Funds: teme-se que não haja um corte iminente de 50 pontos-base, como o mercado esperava, na reunião de final de mês. Nesta semana, o investidor foca em dois discursos de membros do comitê de política monetária do colegiado, o FOMC, bem como a divulgação da ata da última reunião, na quarta-feira. Ainda haverá sabatina do presidente da autarquia, Jerome Powell, no Congresso. Com isso, os índices americanos recuavam nesta manhã, enquanto ativos considerados porto-seguro, como o ouro e os títulos do Tesouro americano, avançavam.

 

Os mercados emergentes podem sofrer um pouco também em consequência da decisão do presidente Recep Tayyip Erdogan de substituir o presidente do banco central do país, despertando temor por uma ingerência maior na definição da política monetária nesse país.

 

Amanhã, o texto base da Reforma da Previdência deve ser debatido no plenário da Câmara, passo decisivo para a aprovação do projeto antes do início do recesso parlamentar, em 18 de julho. O final de semana foi de articulação para o presidente da Casa, Rodrigo Maia, que se reuniu no sábado com deputados e senadores. De acordo com o senador Omar Aziz, que falou a jornalistas, Maia reforçou o desejo de aprovar a reforma no plenário em dois turnos ainda nesta semana. O investidor deve ficar de olho no noticiário a respeito do tema ao longo do dia.

 

BOLSA: Por volta das 11h00, o Ibovespa avançava 0,35% a 104.053 pontos, com volume projetado de R$8,2 bilhões nesta véspera de feriado em São Paulo, bem abaixo das médias diárias do ano. A Vale ON puxava o índice, após o aumento no preço do minério de ferro na China. Também era destaque a ação PN da Petrobras, com avanço de 0,77%; a companhia divulgou os termos de venda de quatro campos terrestres na Bahia. Na ponta oposta, Itaú Unibanco PN recuava 0,56%.

 

CÂMBIO E JUROS: O dólar futuro negociado na B3 cedia 0,40% a R$3,813, acompanhando o movimento da divisa no exterior. Os juros recuavam em bloco, repercutindo também o relatório Focus do Banco Central desta segunda-feira, que mantinha as apostas em um corte na Selic ainda neste ano, para 5,50%. Os DIs com vencimento em janeiro de 2020 recuavam 2,5 pontos-base.

 

EXTERIOR: O índice Dow Jones Industrials recuava 0,57% e o S&P500, 0,56%, com o investidor cauteloso quanto às sinalizações do Fed nesta semana. No Dow Jones também pesava a queda nas ações da Apple, que caíram mais de 1% depois que um analista as rebaixou de venda para neutra. O índice VIX, que mede volatilidade, avançava 7,68%.

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.