0

Ibovespa desliza, com surto de covid na China afetando commodities

mercados

Ibovespa desliza, com surto de covid na China afetando commodities

Duras medidas de restrição em centros de produção na China derrubam os preços de commodities, com reflexo sobre o Ibovespa

Ibovespa desliza, com surto de covid na China afetando commodities
bruno-luiz

Atualizado há 2 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 15 de março –  O Ibovespa recua na tarde desta terça-feira, refletindo a queda do minério de ferro em Qingdao, pressionado pelo avanço do coronavírus na China e na Europa. Investidores também estão na cautela, à espera pelas decisões de juros no Brasil e nos Estados Unidos amanhã.

Por volta das 15h10, o Ibovespa caía 1,01%, a 108.819 pontos, enquanto o índice futuro operava em baixa de 1,11%, a 109.555 pontos. O dólar futuro subia 0,73%, a R$5,189.

No cenário internacional, o preço do minério de ferro no porto de Qingdao caiu 5,33%, e o petróleo Brent, desliza 6,15%, ambos refletindo o avanço de uma subvariante da Covid-19 na Ásia e na Europa, o que trouxe preocupações acerca da redução da demanda por essas commodities. Na China, importantes centros de produção estão sob duras medidas de isolamento.

A curva de juros operava em queda de até 16 pontos-base no mesmo horário, em movimento de ajuste e com menor expectativa inflacionária diante da queda de commodities nos mercados globais.

Na visão setorial, o setor de BDR, sigla para Brazilian Depositary Receipts, certificados de ações de empresas estrangeiras negociados na B3, operava em alta de 2,31%, refletindo a valorização do dólar ante o real brasileiro.

O setor de materiais básicos, por outro lado, operava em queda de 2,48%, em linha com a queda do minério de ferro em Qingdao.

Já entre as ações que fazem parte do Ibovespa, as ordinárias da Magazine Luiza (MGLU3) derretiam 8,07%, no menor patamar desde novembro de 2018, em linha com o resultado trimestral divulgado ontem à noite abaixo do esperado.

A maior alta era das preferenciais da Cielo (CIEL3), que subiam 5,33%, em linha com a queda nos juros.

Investidores seguem atentos ao avanço de negociações entre a Rússia e a Ucrânia e aos resultados das reuniões de política monetária no Brasil e nos EUA, que serão divulgadas amanhã.

Texto: Bruno Luiz
Edição: Gabriela Guedes e Stéfanie Rigamonti
Imagem: Vinicius Martins / Mover

Nesta matéria

CIEL3

CIELO S.A. - INSTITUI��O ...

3,26

0,00

+0,00%

Relacionadas

MGLU3

MAGAZINE LUIZA S.A.

4,40

-0,22

-5,58%

Powered by

Análise de Investimentos

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.