0

Ibovespa resiste à queda de Wall Street; no radar, balanços, inflação na Alemanha, Reino Unido: Espresso

mercados

Ibovespa resiste à queda de Wall Street; no radar, balanços, inflação na Alemanha, Reino Unido: Espresso

O Ibovespa ignorou o mau humor no exterior com fala da Casa Branca sobre tensão entre Rússia e Ucrânia e recuperou parte das perdas de ontem

Ibovespa resiste à queda de Wall Street; no radar, balanços, inflação na Alemanha, Reino Unido: Espresso
tcuser

Atualizado há 4 meses

Ícone de compartilhamento

São Paulo, 18 de janeiro– Revertendo, em parte, a queda registrada na véspera, o Ibovespa encerrou em alta na sessão desta terça-feira, contrapondo-se às perdas registradas em Wall Street, onde investidores começam a precificar a possibilidade de maior aperto inicial, pelo Federal Reserve, para combater a escalada inflacionária.

Lá fora, o Nasdaq 100 registrou a maior queda entre os três índices, com perdas de 2,57%, enquanto os yields do Treasury de dez anos alcançaram máxima desde janeiro de 2020. Já no Brasil, os contratos de dólar futuro fecharam em alta, acompanhando o desempenho positivo da moeda americana contra uma cesta de divisas no exterior.

Impacto da tensão entre Rússia e Ucrânia em Wall Street

O dia foi negativo nos Estados Unidos, com tecnológicas pressionadas em meio ao avanço dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano e após balanços de bancos desapontarem consenso. O S&P500 caiu 1,84%, o Nasdaq 100, 2,57%, e o Dow Jones, 1,51%.

Já o petróleo atingiu máxima desde 2014, com conflitos no Oriente Médio reduzindo produção e relatório positivo da Opep+. O Brent subiu 1,2%, a U$87,51 e o WTI, 1,9%, a US$85,43.

Além do temor pelo maior aperto monetário do Federal Reserve, os rendimentos dos títulos de dez anos do Tesouro americano aceleram ganhos após a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmar a jornalistas que os EUA esperam um ataque da Rússia a Ucrânia “a qualquer momento” e que a crise no leste europeu é “muito perigosa”.

O yield do Treasurie de dez anos subiu 9,3 pontos-base. Amanhã, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, segue para Berlim para discutir a situação na Ucrânia com o Reino Unido, França e Alemanha.

Ibovespa e a alta das commodities

O Ibovespa descolou do exterior e subiu nessa terça-feira, com ajuda das empresas ligadas às commodities. O setor de Materiais Básicos liderou as altas, subindo 1,79%, em linha com a tendência positiva do minério de ferro na China.

O índice avançou 0,28% a 106,667, e o dólar futuro, 0,90%, a R$5,582, engatando a direção com a disparada global da moeda americana após Casa Branca dizer esperar um ataque russo à Ucrânia. A curva de juros acompanhou e ganhou até 7 pontos-base.

Para conferir o Espresso na íntegra e outros conteúdos exclusivos, assine um dos planos do TC.

Texto: Mover
Edição: Letícia Matsuura
Arte: Vinícius Martins/ Mover

relatorios
image

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.

Receba todas as novidades do TC

Deixe o seu contato com a gente e saiba mais sobre nossas novidades, eventos e facilidades.